Eis aí uma falácia a ser corrigida

A palavra denominação se nos apresenta como entidade invisível à qual não se pode contrariar.

Então, da parte dos conservantistas é comum a frase: “a denominação não quer isto”. Por parte dos reformistas ouve-se: “precisamos mudar a denominação”.

Isto ocorre no regime congregacionalista, democrático e participativo. Seja esta ou aquela a posição dos defensores, cada um se arroga em dizer o que a denominação pensa ou precisa, independentemente do que as igrejas em convenção consensaram. Este tipo de denominacionalismo inviabiliza a herança congregacional, democrática e participativa dessas denominações.

No maranatismo-monárquico-pseudocarismático a coisa é diferente. A heresia anda solta, porquanto pretendem distinguir-se mais pelo culto e devoção à OBRA do que pelo amor-obediência a Cristo Jesus. A única explicação para a guetização é o medo.

O resultado é dos piores. Não é de admirar.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

4 Respostas para “Eis aí uma falácia a ser corrigida”

  1. Sonia disse:

    Infelizmente essa é a pura realidade. Parabéns pelo site.
    Que Deus abra os olhos de muitas pessoas através dessa ferramenta.

  2. Abbapai disse:

    Não podemos mais depender de denominações para termos identidade de servos. Ou o somos de verdade na prática e no AMOR ou de nada nos aproveitará nossa jornada do contrário seremos eternos NICODEMOS.

    Muitos pensam que porque se converteram “nasceu de novo”. Não necessariamente, e isso tem enganado a muitos.

    A ICM causa um estrago mental nos seu membros tão grande que a visão fica mais embotada do que antes de se converterem á denominação assim a pessoa acaba numa situação de prissão mental tão intensa que nada mais serve para ela, e bate um MEDO tão grande que ela não consegue mais pensar e raciocinar por si só
    temendo estar blasfemando contra o ES. Terrível isso!

    Se Deus não os libertar de verdade, vão ser sempre presas facéis sempre porque são como crianças carentes que não cresceram.

    Assim algumas vivem atrás de um tutor que as guiem, pois tem medo de caminhar sozinhas, medo de examinar as escrituras. Algumas quando saem de lá entram numa crise existêncial de dificíl solução por não conseguirem mais disvencilhar da DENOMINAÇÃO CHAMADA OBRA.

    SÓ PELA GRAÇA MESMO. DEUS TENHA MISERICÓRDIA DELES E DE NÒS.

  3. Evaldo Wolkers disse:

    Olá, muito bom o site.
    Realmente existem muitas coisas a serem corrigidas.

    http://evaldocristao.blogspot.com/2009/11/o-deus-de-ontem-e-o-deus-de-hoje.html

  4. CARLOS RENATO disse:

    Depois, dizem que a maranata não surgiu de um racha.
    Já está rachada a muito tempo.
    Definitivamente, essa obra nunca teve revelação de Deus, jamais.

Deixe o seu comentário

Resolva a seguinte pergunta para envio * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.