Fuja, crente! Não seja cúmplice!

 Algo profético!

Clamo contra ambiguidades, espiritualização de frases das Escrituras fora do contexto e da intenção do Espírito de Deus. Clamo contra os mitos. Ah! Os mitos religiosos solapam as bases da esperança, da fé e do amor. Os mitos são para os tolos.

Clamor de combatente. Denunciar o falso profetismo que se alastra qual fogo em palha seca exige tenacidade. Ainda não posso associar meu rosto às minhas palavras. Esta coroa de espinhos é minha… e meu o galardão. Porém, o meu clamor não fica nas sombras, como algo inerte ou sem vida. Apenas dou tempo ao tempo e resguardo a amada esposa, familiares e inúmeros amigos.

Coisa blasfema essa doutrina revelada espalhada pelo maranatismo monárquico pseudocarismático e quadragenário. Coisa maligna e ocultista, a ponto de destituir a Jesus, o Cristo de Deus, de Seu Apostolado, Messianato e Sumo Sacerdócio.

De tal modo o ódio religioso está introjetado na mente do formatado icemita, que ele ignora a noção do amor de Deus. Ele não consegue alcançar o entendimento a respeito dessa qualidade de amor. Em defesa da Obra Revelada ele extravasa o que está no coração: ÓDIO!

Faça um favor a sua alma preciosa e continue lendo e pensando. Icemista (membro da ICM) bom é icemista cego, mudo e surdo. Explico: crente dependente de doutrina revelada é cego, porque não enxerga a verdade do “evangelho da graça de Deus; mudo, porque não pergunta e nem questiona as profetadas e revelagens nos cultos proféticos; surdo, porque não dá atenção ao Espírito de Cristo Jesus que fala nas Escrituras e exige separação e sinceridade.

Incerteza! Na interpretação do Apocalipse a doutrina revelada além da letra demonstra grande ignorância dos elementos da Hermêutica Bíblica. O gedeltismo abusou dos erros e dos gritos na exposição do seu teologismo.

Não mais de admirar desencantos e surpresas: alianças com políticos; autodefesa; avareza desmedida; bancas de negócios; contrabando; conspiração de pastores orkuteiros; corporativismo; demandas judiciais em defesa da imagem; desestruturação familiar; dissimulações; divórcios; estelionatos; dominação do rebanho; falta de transparência; heresias; instigação do ódio religioso; manipulação do rebanho; meias verdades; mitos religiosos; negativa de regimento interno; perseguição aos desafetos; pirâmides de containeres… quebra de promessas e revelações que não se cumprem. Implosão!

O agente público (membro da ICM-PES em Vitória-ES) que trabalha em órgão federal, percebe a movimentação da inteligência reunindo provas. Contrabando! Escutas telefônicas, esquemas da quadrilha que inclui religiosos, quebras de sigilos e a montagem da operação policial (na Operação Duty Free descobriu-se o envolvimento de 16 dezesseis pessoas, alguns membros da ICM-PES, pastores inclusive).

O cumprimento dos mandados de prisão, o escândalo e o espanto: Como?! Nessa Obra não! Aqui é tudo por revelação! Mas o Ministério Público Federal entrara em cena, a Justiça Federal aceitara a denúncia, correra o processo e outra sentença! O mal já está determinado sobre eles… e já vem. O que percebo? O desespero entrou no coração de muitos sofredores. Os retirantes enchem as estradas. VERGONHA!

O falso profetismo campeia nas unidades locais. Evidente consequência da espiritualização de frases isoladas das Escrituras introjetadas com a linguagem do não-pensamento. O obreiro imita o expositor-mor que distorce as Escrituras e se vangloria de ver a membresia presa dos delírios além da letra. Foi necessário corromper as Escrituras, para parir o mistério Obra Revelada.

O meu olhar é que a maioria cambaleia em dúvidas, guerreando com suas consciências intoxicadas, querendo despertar do estupor do falso profetismo.

O olhar caolho do construtor de heresias  abusa da expressão “além da letra” com o propósito de aprisionar os beatos com o jargão destacado na apostila Valentes de Davi – Valentes da Obra: Hoje a Obra é a igreja que compõe os 37 valentes.

 O poder camaleônico  continua como sempre: apóstata, auto-defensivo, avarento, corrupto, dissimulador, extravagante, maligno, manipulador, megalomaníaco e pseudocarismático. Esta elite cuida de interesses próprios, insiste em resistir ao Espírito Santo e opera para o mal. Infelizmente, a alguns deles é possível permanecer nas sombras, pisando na consciência para tirar proveito econômico de situação vantajosa, como na Operação Duty Free da Polícia Federal;  mas chega o dia e a sentença vem.

Onde campeiam profetadas e revelagens? Onde campeiam fraudes nos negócios religiosos? Onde as compras superfaturadas? Onde o contrabando a ninguém incomoda?

Os icemistas estão descobrindo a mentira exatamente nos cultos proféticos; mas certos funcionários do palácio da rainha desfigurada percebem: contrabando, desvio de dinheiro, ilhas de fortuna, malotes de dólares dos espertos roubadores do templo, enquanto os doentes e  miseráveis passam fome e necessidades outras.

Resta a pergunta: por que os ladrões continuam lá dentro?  Se alguém pergunta… desaba a tempestade. Se foram excluídos do ministério devolverão o que roubaram?

Se em defesa de A OBRA o formatado faz as mesmas coisas sempre, ele não quer mudanças. O raciocínio é claro: – mudanças pra quê, se a OBRA é dinâmica e revelada? Porém, se algum deles começou a enxergar que a ICM-PES continua encurralada em um beco sem saída, não há como ficar em cima do muro. Fuja, crente! Não seja cúmplice!

Se os que governam a comunidade eclesiástica perderam a vergonha, os que os obedecem perderam o respeito por si mesmos.

PS.: Para esclarecer:

A) – Existem três fatos notórios e públicos:

  1. A Operação Duty Free resultou em condenação, cuja sentença está indicada.
  2. Com respeito ao contrabando/descaminho corre processo. Ao chegar no aeroporto de Vitória-ES, vindo Curitiba-PR, Josias, membro do Presbitério foi preso; por questões processuais o MPF requereu relaxamento da prisão e o processo continua na 1ª. Vara Criminal da Justiça Federal.
  3. Como correm dezenas de e-mails denunciando a existência de alguns  da elite dilapidando os bens da ICM-PES, esta entendeu de investigar. Daí o COMUNICADO N. 045/11 que corre pela Internet. Comunidades orkutianas comentam o assunto.

  Em diversos momentos denunciamos erros e heresias baixadas pelo palácio da rainha desfigurada. E o fizemos com franqueza, respeito e sinceridade. Evidentemente, isto dói no coração do crente em Jesus; mas o mal precisa ser DETIDO, porquanto o rei está nu.

Não creio em mudanças no curso da Instituição: a elite governante não quer mudanças. O crente, individualmente, pode mudar de rumo. Buscar a Face de Deus – sem depender de ensinos de homens – gera mudança; e isto deve brotar no coração.

No curso das denúncias enfrento ÓDIO de alguns, que não tendo como contestar as denúncias, partem para agressões, calúnias, difamações e maldições. É o famoso argumentum ad hominem dos formatados pelo sistema. Não satisfeitos já me mandaram para os quintos dos infernos diversas vezes; mas o Diabo não me quer lá.

O Site expressa o desejo de muitos que querem andar na fé e crescer em amor, esperança e fé. Mas a VERDADE não agrada aos fariseus icemistas, especialmente aos que estão dilapidando o patrimônio da igreja e se enriquecendo à vista de todos.

B) – Consultem o COMUNICADO da ICM-PES em

http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs?cmm=1278527&tid=5673642220245584996

Bons costumes?

Cadê o Regimento Interno? Comunidades eclesiásticas sérias têm RI.

Cadeia! Cadeia neles! Certo assalariado constrói imóvel de R$ 1.000.000,00. Dono de lojinha de papelaria (ME) emite NF no valor de R$ 1.200.000,00. Há quem consiga a enorme façanha de instalar antenas nas unidades locais e movimentar R$ 20.000.000,00 (mas onde está o dossiê do fiscal da receita estadual?). Malotes de dólares no cofre do dono do Carimbo Real. Notícias do contrabando: R$ 50.000.000,00.

O poder camaleônico nesses negócios é enorme e enraizado (quem conhece  o capim cyperus rotundus, conhecido popularmente com o nome de tiririca?). Ora, desnecessário cogitar de desvendar lucros com Herbalite, Noni e Seguros entre os maiorais da elite que fazem da membresia meros multiplicadores…

cyperus rotundus – capim tiririca

Com descarada hipocrisia o recente Comunicado anuncia bons costumes até hoje conduzida pela ICM-PES, enquanto alguns fomentaram ilhas de fortuna ao peso de lágrimas derramadas e lares divididos (como no caso do estelionato da pirâmide de containeres: cerca de 1.000 ações na Justiça mineira e difíceis recomeços. Lá no palácio diziam: ossorrevelô! Sabiam de tudo… até que estourou a bomba na mídia).

Dinheiro de dízimos e de ofertas voluntárias desviados para compra de imóveis em condomínios de luxo (e a elite sabia…). Meu canto é de dores e meu grito é antigo: Cadeia! Cadeia neles!

O Rolo Compressor 2007  intencionava calar a boca dos que denunciavam corrupção, desmandos e erros na administração eclesiástica; mas sofreram reação. Novo litisconsórcio no esforço maligno a mando do palácio da rainha desfigurada (Gedelti é o chefe): pastores orkuteiros contrataram escritório de advocacia e formularam representação no MPE-ES (segredo de Justiça). Os erros e heresias, se criticados, oportuniza demanda no Judiciário em São Paulo – SP alegando: defesa de imagem!

Parece que alguns emissários e certos funcionários palacianos com tamanha facilidade absorveram a autodefesa, a avareza e a dissimulação do monarca nu, que conseguiram fincar pés onde a honestidade nada vale desde que continuem com o jargão: OBRA MARAVILHOSA!

Por conveniência e continuidade da empulhação esses fariseus ladrões se ajoelhem para imposição de mãos de comparsas corruptos com língua da mentira profetizando: canta-la-mais, só-ri-rás… eis meu servo… só-ri-rás… só-ri-rás… sobre ti a minha bênção… lama, lama joraci, lama lama…

Tenho por firme que 85 artigos publicados, mais de 700 comentários e cerca de 25.000 acessos nesses dois anos deixam a marca de seriedade.

NOTAS

Acompanhe em https://www.facebook.com/CavaleiroVeloz

Aqui não é lugar para calúnias e difamações. Discutimos doutrinas e ideias.

Cite a fonte caso faça cópia ou transcrição dos textos publicados neste Blog. Este artigo http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2011/11/fuja-crente-nao-seja-cumplice/

Em nome da ética democrática, que a data original e origem da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

Escrever em CAIXA ALTA (letras maiúsculas) é deselegante. Evitem.

Evitem postagens fora do FOCO do artigo.

Imagens colocadas no artigo como ilustração fora retiradas da Internet (Google) e também dos textos aqui postados, presumindo serem de domínio público. No caso que haja alguma imagem sem os créditos devidos não foi intencional; e, deste modo agradeceria em nos avisar que colocaremos os créditos.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

251 Respostas para “Fuja, crente! Não seja cúmplice!”

  1. Espelhos… disse:

    […] Fuja crente! Lembre-se da mulher de Ló. Não duvide, nem seja cúmplice! Nesse banquete de ladrões os herdeiros do espírito de Judas Iscariotes continuam caiando as paredes manchadas com os vômitos dos banquetes de ontem. No canto da boca de cada um deles espumas de ódio e olhar de serpentes. […]

Deixe o seu comentário

Resolva a seguinte pergunta para envio * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.