Atenção icemita: desligue o piloto automático

Este artigo se baseia no texto do psicólogo e hipnoterapeuta Marco Paulo Alvim Reis http://www.hipnose.info/

Do referido texto, gostaria de destacar alguns pontos que são interessantíssimos, e logo após, faço um paralelo com tudo que fomos levados a viver na seita icemítica:

1) Já no primeiro parágrafo, o profissional de psicologia e hipnólogo afirma que “a hipnose é um estado da mente que todos nós experimentamos, naturalmente, ao longo do dia. Por exemplo, ao dirigir o carro, você pode não se lembrar que está dirigindo, como se estivesse no piloto automático.”.

Isso quer dizer que a hipnose não depende do hipnotizado querer tal processo, pois isto, segundo o autor, é NATURAL!

Diante dessa afirmativa, e do exemplo citado que é o do piloto automático do veículo, mostrando que aquilo que estamos, digamos assim, acostumados a realizar, poderiam desencadear em nós atitudes que resultem períodos de hipnose, a ponto de não meditarmos mais naquilo efetivamente que estamos fazendo para aquele momento!

O autor ainda arremata com uma declaração bombástica:

“Em qualquer circunstância onde seja necessária uma grande concentração, automaticamente você se transfere para um estado hipnótico natural.”!

Desse ponto em destaque, deduzimos então que, naturalmente, somos suscetíveis ao estado hipnótico, principalmente para as coisas que fazemos mecanicamente!

Meus irmãos, é perfeitamente coerente então perceber que fomos como que hipnotizados em realizar diariamente as mesmas coisas, fazendo desencadear um processo de acionamento do piloto automático, e que na verdade, demonstravam que os pormenores dos nossos atos, na seita, mesmo que estivessem confrontando com a Palavra de Deus, atendiam ao comando do possível hipnólogo (o grande gedelspapa).

Vamos detalhar os atos de um culto da maranata, para tentarmos evidenciar isso:

Coloca-se de joelhos, a pedido de um irmão, que apenas varia pouco o seguinte corpo de palavras: “Eu saúdo a todos com a Paz do Senhor Jesus. Convido àqueles que puderem a se colocarem de joelhos, para fazermos o clamor”. Depois, que todos se ajoelham, voltados para o púlpito (dogma), o obreiro à frente também se ajoelha, de preferência também voltado para o púlpito, e inicia a “reza”, que tem que necessariamente mencionar o “sangue de jesus”, sob risco da oração não ser aceita por Deus (antibíblico), e depois de fazer tal menção, profere algumas breves palavras, mas que citam o perdão, a comunhão, a visitação do Senhor, por meio daquele clamor que está sendo feito. Após, o clamor, o obreiro pede para que todos se coloquem assentados, e pede o primeiro louvor da lista, que está previamente definida, e que está em sua posse e dos instrumentistas. Após o primeiro louvor, é solicitada uma palavra de glorificação ao Senhor. Um dos irmãos, dentre aqueles que sempre se levantam naquela unidade local, alternando apenas a ordem, profere as palavras que também fazem parte de um corpo denifido e esperado de repetições, chegando ao ponto de todos já saberem, “agora ele ou ela vai falar isso, depois vai falar aquilo…”. O irmão ou irmã senta e pede-se o segundo louvor, aí o estresse daquele início já passou, o suor já não está pingando mais na testa, e o obreiro, mais calmo, vai intercalando um louvor ou dois com pedidos de palavra de adoração por parte dos irmãos, mesmo que não sejam escolhidos, mas sempre dentro daqueles que levantam constantemente para glorificar, até ser rendido pelo mensageiro da palavra revelada, recheada com mistérios além da letra (heresia), e que tem um caráter bem claro e certo, o de evocar e adorar o deus “obra” (heresia). O detalhe é que a ordem é que se mantenha sempre um louvor de fundo, solado de maneira suave, para “emoldurar” a mensagem “maravilhosa”, e de preferência aquele mesmo que será entoado no fim da mensagem, no intuito de sacramentar o que foi dito, e fechar com “chave de ouro”. Para ainda ficar melhor, o pregador de revelagem (heresia) entrega um monte de profetada (heresia) que chegam na membresia como grandes batatadas nas faces, e que foram retiradas do “saco de batatas”, preparado na reunião de pré-culto (desconhecida biblicamente), após um uso exacerbado da bibliomancia (heresia)!

Quer sintoma de hipnose maior do que este? E tudo feito no piloto automático! O pior, é que eu dei exemplo do culto, mas as reuniões no geral, na icm, madrugada, reunião das senhoras, reunião de obreiros, visitas, cultos proféticos, etc., seguem um padrão ritualístico muito parecido, com uma estrutura principal sempre mantida, apenas apresentando algumas variações, dependendo de cada classe.

2) A hipnose é utilizada para diversos fins terapêuticos, inclusive sendo apresentado no texto em comento um quadro com descrições dessas aplicações, contudo, gostaria de destacar as que dizem respeito à: a) mudança de hábito e b) de comportamentos de adultos e crianças.

Na obra, todos os hábitos e comportamentos são diferentes de todas as outras pessoas, cristãs e não cristãs. Lembram daquele exemplo da criança que não quis participar de um evento na escola, e ainda declarava, segundo a historinha que contaram, meio embolado, que era “maranata”? Pois é, desde pequenos, todos na obra são formatados, agora, dentro do contexto aqui apresentado, parecendo hipnotizados, para não utilizarem mais a razão e sim a revelação (heresia, porque a Bíblia já é suficientemente revelada, pois as Escrituras nela contidas são inspiradas por Deus). Mais uma vez, o piloto automático funciona!

3) O texto fornece um dado oficial, quando declara que “De acordo com a Organização Mundial de Saúde, 90% da população mundial pode ser hipnotizada.”!

O que muitos falavam sobre hipnose, que só é hipnotizado quem quer, não está muito coerente com o dado fornecido pela OMS – Organização Mundial de Saúde, pois a grande maioria (90%) da população pode ser hipnotizada.

Partindo então do conceito que já aprendemos acima, itens um e dois, chegamos a uma conclusão que uma grande massa pode sim ser hipnotizada, e ser induzida a cometer práticas mecanicamente, por alguém que tenha o domínio dessa técnica, chamada hipnose.

Nesse ponto, chegamos ao outro destaque:

4) “Com a hipnose, pode-se prestar ajuda efetiva àquelas pessoas que possuem medo de dentista, ou que se sentem incomodadas, tensas, nervosas e ansiosas durante o tratamento odontológico.”.

O nosso comendador é dentista aposentado! E segundo informações seguras, ele foi servidor da Marinha, e enquanto dentro da incorporação, aprendeu sim técnicas de hipnose, para utilizar em seus pacientes. O que nos garante que não esteja usando na membresia?

Certa vez, um irmão, ciente da informação de que poderia estar sendo alvo de hipnose dentro da seita icemítica, mostrou um dos vídeos do youtube, possivelmente um daqueles que foram “inexplicavelmente” retirados da rede, onde o comendador era o palestrante, para uma psicóloga, conhecedora da teoria da hipnose. O veredicto dela foi que realmente, aquelas falas, acompanhadas de mudanças de tom de voz, musiquinha no fundo, movimentos aleatórios, e carregada de repetições de termos, traziam fortes indícios de que aquele público estaria sendo hipnotizado!

Bem, resumindo então o fato que estamos querendo trazer aqui, nós não estamos afirmando categoricamente que há hipnose nas divulgações de doutrinas na icm, mas por tudo que foi exposto, e da forma como foi apresentado o tema, podemos afirmar sim que o icemita formatado, que serve na maranata, tem vivido com o “piloto automático” ligado, com relação às práticas dentro da denominação, podendo levar ao entendimento que esteja em estado constante de hipnose natural, como descreveu o autor.

Alerto até que cada caso é um caso, e a procura por um profissional da área seja o mais recomendável, pois alguns são mais suscetíveis outros menos ao processo de hipnose.

Mas uma coisa, então, podemos dizer aos nossos irmãos icemitas:

Desliguem o piloto automático! Vivam o Evangelho como ele é! Não acreditem em tudo que te falam, e da forma como te falam, pois pode haver má intenção nisso!

Se vocês se entregarem integralmente a Jesus, não correrão esse risco, de serem hipnotizados! Ele, ao contrário de gedelspapa e de seus discípulos, não tem nenhuma outra motivação senão levá-lo para a Eternidade com Ele!

Pensem nisso!

A Paz do Senhor Jesus a todos!

Publicado em http://diganaoaseita.wordpress.com/2012/10/03/atencao-icemita-desligue-o-piloto-automatico/

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS