Cinco anos da Operação Entre Irmãos

A coisa nasceu errada escondendo interesses inconfessáveis bem lá no fundo das ambiguidades de alguém e deixando insights de idiossincrasias que alguns inteligentemente conseguiam perceber. E pior: a coisa caminha no erro inicial. Não há mudanças!

A marca do governo oligárquico e pseudocarismático é apostasia, dominação, fisiologismo político, imposição do jugo, manipulação das massas, mordaça, negócios nebulosos e negativas de transparência.

A Maranata foi irremediavelmente e profundamente sacudida com ações investigativas da Polícia Federal e do Ministério Público Estadual e Federal.

1) a Operação Naufrágio, 2008, anota a conduta do pastor da Maranata atrás de interesses ilegítimos junto ao TJ-ES (e apesar disto, com o dedo de dono da empresa ele foi designado interventor);
2) a Operação Duty Free, 2009, alcançou diversos membros da Maranata com sentença condenatória pela Justiça Federal;
3) a Operação Entre Irmãos, 2012, atrás de desvios de doações da Igreja Maranata entrou nos escaninhos do palácio da rainha desfigurada, apreendeu computadores, dossiês (com factoides) e muitas outras provas para as DENÚNCIAS oferecidas pelo MP – ES em 2013.

Leia mais »

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS
2 comentários em Cinco anos da Operação Entre Irmãos