Decididamente, NÃO FICAREI NO NINHO…

Alguém, anonimamente, endereçou ao SITE certa postagem lembrando Jó 29:18 onde lemos: “E dizia: No meu ninho expirarei, e multiplicarei os meus dias como a areia”.

Bem interpretada essa frase, Jó está falando dos dias de mera segurança carnal, comum desde os antigos que confiavam na crença de seus líderes e até celebravam acordos políticos com estrangeiros ocultistas, como nos lembra o profeta Isaías (28.14-22 – ênfase nossa):

“Ouvi, pois, a palavra do SENHOR, homens escarnecedores, que dominais este povo que está em Jerusalém.Porquanto dizeis: Fizemos aliança com a morte e com o além fizemos acordo; quando passar o dilúvio do açoite, não chegará a nós, porque, por nosso refúgio, temos a mentira e debaixo da falsidade nos temos escondido. Portanto, assim diz o SENHOR Deus: Eis que eu assentei em Sião uma pedra, pedra já provada, pedra preciosa, angular, solidamente assentada; aquele que crer não foge. Farei do juízo a régua e da justiça, o prumo; a saraiva varrerá o refúgio da mentira, e as águas arrastarão o esconderijo. A vossa aliança com a morte será anulada, e o vosso acordo com o além não subsistirá; e, quando o dilúvio do açoite passar, sereis esmagados por ele. Todas as vezes que passar, vos arrebatará, porque passará manhã após manhã, e todos os dias, e todas as noites; e será puro terror o só ouvir tal notícia. Porque a cama será tão curta, que ninguém se poderá estender nela; e o cobertor, tão estreito, que ninguém se poderá cobrir com ele. Porque o SENHOR se levantará, como no monte Perazim, e se irará, como no vale de Gibeão, para realizar a sua obra, a sua obra estranha, e para executar o seu ato, o seu ato inaudito. Agora, pois, não mais escarneçais, para que os vossos grilhões não se façam mais fortes; porque já do Senhor, o SENHOR dos Exércitos, ouvi falar de uma destruição, e essa já está determinada sobre toda a terra.

 Confiança carnal muito comum nos atuais dominadores dos rebanhos de Deus, afundados em apostasia, balcões de negócios, corrupção, falsa unção, fisiologismo político, fraudes e meias verdades de Judas beijando Judas no beco sem saída.

Deste modo, logo percebi que o artigo falha, desde o princípio, ao espiritualizar a frase do ancião fora do contexto e conteúdo geral das Escrituras – ERRO GRAVE e comum nas alegorias. Além desse erro inicial, a distorção da intenção do Espírito Santo no processo da Revelação Proposital (Escritura Sagrada) é grave; e alguém desejou aproveitar o espaço disponibilizado pelo SITE para postar o artigo e introjetar heresias no povo dominado pela Instituição. Que audácia!

Então, ao publicarmos o artigo Poço de Iniqüidades, Maria veio ao SITE com mensagem que fala ao coração do crente e confronta o apóstata e dissimulador. Ela nos deixou o que eu desejaria escrever.

Evidentemente, não poderia deixar de publicar. Porém, algo mais abrangente devia ser feito: dar destaque ao artigo de Maria, uma dessas guerreiras que ao compreender o melhor do “evangelho da graça de Deus” (Lc. 20.24) não mais ficou no ninho…

Boa leitura.

CV. Leia mais »

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS
284 comentários em Decididamente, NÃO FICAREI NO NINHO…
 
Poço de iniqüidades…

A chantagem emocional é grande. A falsa unção impele cada frase do monarca muito religioso. Dissimular e entreter os formatados com os malabares é o alvo especial. Esperto! Fazer piadinhas… gesticular… teatralizar…

A ideologia (filosofia) de Obra como forma de vida, de autoria de Gedelti Gueiros, estabeleceu comportamentos, formatou uma geração de icemistas e exigiu obediência às normas religiosas: a mentalidade (conduta) de Obra é expressa no costumeiro maranatês onde o obedecer… obedecer… obedecer é a artéria por onde corre a heresia. Entenda essa frase e continue. Nada mais do que a ICM-OBRA do-jeito-que-o-chefe-quer: falas e jargões icemitas percebidos nos cultos proféticos eivados de falsas profecias e falsas revelações. Falas e jargões icemitas nas postagens endereçadas ao SITE.

Além de afastar os crentes para longe do que Deus disse e do jeito que Ele disse, a doutrina revelada do gedeltismo formata filhos para a amargura, calamidade e confusão de espírito, como está escrito (Tg. 3.16): “Pois, onde há inveja e sentimento faccioso, aí há confusão e toda espécie de coisas ruins.” Blindagens, cortinas de fumaça, dissimulações, falto profetismo e meias verdades na casa mal-assombrada ocultavam o impensável. O começo do fim começou no começo. Desespero!

Este artigo leva o leitor ao confronto e o SITE avisou. Saia de cima do muro. Se na “constância de Cristo” (2 Ts. 3.5) V. quer mudanças, leia, pense e reflita… Leia mais »

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS
132 comentários em Poço de iniqüidades…
 
OPERAÇÃO ABAFA – DESVIO DE RECURSOS

   Cúmplices – Aldo Bonadei

Dependente de massagens do ego com profetadas e revelagens, às denúncias insistentes o monarca muito religioso começou a armar a defesa da Obra para este momento profético: impedir que o assunto de desvios de recursos fosse parar nos jornais (para isto os mais chegados: seja, deputado, jornalista ou juíza de parede e meia).

Diversos artigos deste SITE foram disponibilizamos mostrando onde a ideologia de Obra chegou: em um BECO SEM SAÍDA.

Leia mais »

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS
401 comentários em OPERAÇÃO ABAFA – DESVIO DE RECURSOS