Pharisaical practices in the icm system

 

    “But woe to you, scribes and Pharisees, hypocrites, because you shut off the kingdom of heaven from men; for you do not enter in yourselves, nor do you allow those who are entering to go in” (Mt 23:3).

What has been described here, on this BLOG, is no small matter.

Many readers may come in and then just shrug it off “Oh yes, I know what’s going on, but this is “their” problem, I will continue to serve the Lord and take care of my own business. After all, there are problems in every church.”

Most of icm members still think that closeness to God is a function of performing “icm activities”, not a gift!

Gedeltism misguided us to live the “work-as-a-way-of-life” so we could become “good enough” to walk in His revelation.

What forgot that Jesus is Emmanuel (God with us)!

What an irony!

It is this outrage that CV addresses on the BLOG and that leads us to this strong denunciation of pharisaical practices in the icm system.

We know now what a profile of spiritual abusers look like:

1) False basis of authority.

Who gave you authority over the people of God? Who do you think you are to say you are God’s work while other christians are religion? If you still need the PES to tell you what to do, you haven’t experienced the authority from Jesus yet.

2) Double life.

“They say but do not”. You say pastors are not to earn money in icm, but some of you do business with the PES, and/or receive money from it. How can the president of the church do business with the PES? The vice-president? The members of the executive commission? Coordinators? Who are we kidding?

3) Place heavy loads on people.

You say that to be truly spiritual you have to do early dawn, mid-day services, prophetic services every night and many unnecessary church duties that are unbearable to the common believer, who most often feel shame and blame when he or she can’t keep up with all the demands of his/her local unit activities.

4) Wear religion on the outside so as to win the accolades of men.

You love your judges, lawyers, military and government authorities as well as politicians and all the important people around you so as to be armored and praised by men. But the poor and the needy are despised among you.

This is not just a simple question of normal, allowable variance of christian/ministry style, but it is important because it “shuts off the kingdom of heaven” from people.

In this context of false authority, heavy loads, outside religious performance and pride many risk spending a lifetime in a religious abusive system and never enter into the kingdom.

As CV put it,

“the SITE is specific and its collection of articles denounces:

group apostasy
individual apostasy
self-defense,
indiscriminate greed,
questionable businesses
corruption and crime (in theory) in icm’s elite
family breakdown,
ecclesiastical discrimination
concealment,
four decades of domination
premeditated deception,
endless business receipts
political patronage,
mental formatting seminars in camps inciting hatred and half truths.

Please understand how the Work’s ideology as a way of life could internalize the deception in the minds of formatted people and raise false prophecies and false revelations that fostered countless nebulous business transactions and religious pride with persecution and prejudice against old members who left icm.

This is the fourth year of insistent COMPLAINTS from this Blog, and many other complaints from both previous Social Media communities and Sites.”

.
.
Práticas farisaicas do sistema icm

“Mas ai de vós , escribas e fariseus , hipócritas! pois que fechais aos homens o reino dos céus; e nem vós entrais nem deixais entrar aos que estão entrando” (Mt 23:03 ) .

O que vem sendo descrito aqui, neste BLOG, não é pouca coisa.

Muitos leitores podem entrar aqui e, em seguida, apenas minimizar as coisas dizendo: “Ah sim, eu sei o que está acontecendo, mas isso é problema “deles”, vou continuar a servir o Senhor e cuidar da minha vida. Afinal, há problemas em todas as igrejas.”

A maioria dos membros da ICM ainda pensa que comunhão com Deus é uma função das “atividades da ICM”, e não uma dádiva de Deus!

O Gedeltismo equivocado nos ensinou a viver a “obra-como-forma-de-vida” a fim de nos tornar “suficientemente dignos” de andar na revelação.

Esquecemos que Jesus é Emanuel (Deus conosco)!

Quanta ironia!

É justamente esta indignação que o CV endereça no BLOG, e que nos leva a esta forte denúncia de práticas farisaicas do sistema icm.

Sabemos agora qual é o perfil do quadro de um sistema de abuso espiritual:

1 ) baseado na falsa autoridade.

Quem lhe deu autoridade sobre o povo de Deus? Quem você pensa que é para dizer que você é obra de Deus, enquanto outros cristãos são taxados de religião? Se você ainda precisa do PES para lhe dizer o que precisa fazer, você ainda não experimentou a autoridade de Jesus na sua vida.

2) vida dupla.

“Eles dizem, mas não praticam.” Você diz que os pastores não podem ser remunerados na ICM, mas alguns de vocês fazem negócios com o PES, e/ou recebem dinheiro de lá. Como o presidente da Igreja pode fazer negócios com o PES? O vice-presidente? Os membros da comissão executiva? Coordenadores? A quem estamos enganando?

3) Atam fardos pesadas sobre as pessoas.

Você diz que, para ser verdadeiramente espiritual, você tem que fazer madrugada, culto ao meio-dia, culto profético todas as noites e muitas outras obrigações desnecessárias que se tornam insuportáveis ​​para o crente comum, que na maioria das vezes sente vergonha e culpa quando não consegue dar conta de todas as demandas e atividades na unidade local.

4 ) Usa a religião de aparência, a fim de ganhar os elogios dos homens.

Você ama seus juízes, advogados, militares e autoridades governamentais, bem como políticos e todas as pessoas importantes ao seu redor de modo a ser blindado e elogiado pelos homens. Mas os pobres e os necessitados são desprezados.

Esta não é apenas uma simples questão normal de variância religiosa do cristão e/ou do ministério, mas é de suma importância porque “impede a entrada de muitos no reino dos céus”.

Neste contexto de falsa autoridade, fardos pesados, desempenho religioso externo e o orgulho, o gedeltismo apresenta um grande risco para muitos: o de passarem a vida inteira em um sistema abusivo religioso e nunca entrarem de fato no reino .

Como já disse o CV,

“Este SITE é específico, cujo ACERVO denuncia:

apostasia comunitária,
apostasia individual,
autodefesa,
avareza indiscriminada,
bancas de negócios,
corrupção e crimes (em tese) na elite maranática,
desestruturação familiar,
discriminação eclesiástica,
dissimulação,
dominação quadragenária,
enganação premeditada,
fábricas de notas frias,
fisiologismo político,
formatação mental em seminários nos Maanain’s com instigação do ódio e meias verdades.

Entenda como a ideologia Obra como forma de vida conseguiu introjetar a enganação na mente dos formatados e despertar as falsas profecias e falsas revelações que fomentaram inúmeros negócios nebulosos e orgulho religioso com perseguições e preconceitos contra os retirantes.

Este é o quarto ano de DENÚNCIAS insistentes neste Blog, além de outro tanto de denúncias anteriores em Comunidades e Sites.”

Arms open wide (Rendido estou)

Enviado em 25/11/2013 as 9:49 no artigo http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2013/11/a-babilonia-prostituida/

NOTAS

Acompanhe em

https://www.facebook.com/CavaleiroVeloz?fref=ts
.
https://www.facebook.com/CavaleiroVeloz

Aqui não é lugar para calúnias e difamações. Discutimos doutrinas e ideias.

Caso faça cópia de parte e/ou todo respeite os direitos autorais e cite o endereço

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/pharisaical-practices-in-the-icm-system/

Em nome da ética democrática, que a data original e origem da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

Escrever em CAIXA ALTA (letras maiúsculas) é deselegante. Evitem.

Evitem postagens fora do FOCO do artigo.

Imagens colocadas nos artigos como ilustração foram retiradas da Internet (Google) e também dos textos aqui postados, presumindo serem de domínio público. No caso que haja alguma imagem sem os créditos devidos não foi intencional; e, deste modo agradeceria em nos avisar que colocaremos os créditos.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS