Fábrica de meia-solas?

“Dar-vos-ei pastores segundo o meu coração, que vos apascentem com conhecimento e com inteligência.” 

(Jr. 3.15)

A espiritualidade estabelecida em falsa unção disseminou a educação equivocada no contexto da ideologia Obra como forma de vida, criação de Gedelti Gueiros. A falsa unção é arma destruidora. Ela abre feridas, destrói a esperança e mata! Os icemistas estão doentes de esquizofrenia e não se dão contas. Tristeza!

 Ando cansado desse maranatês medíocre: clamor pela Obra…, homem é falho…, ligados no homem…, momento profético…, não olhem o homem…, o Senhor vai cobrar… Obra como forma de vida… Obra filho único… projeto de Deus para esta Obraquem sai desta Obra perde a salvação e não leva Jesus nem o Espírito Santo…

Ando cansado de gente irresponsável e negligente que está pastor dependente do falso profetismo (assim como o coxo depende das muletas quebradas que ferem sovacos).

Ando cansado com meia-solas. Cumplicidade com erros, desculpas esfarrapadas e dissimulação marcam suas vidas; e, claro, nunca denunciam os erros do chefe religioso. Descristianização! Eles exercem fé em “outro evangelho” (Gl. 1.6-9) e pelos seus frutos são conhecidos (Mt. 7.16-20). Portanto, não me venham com jargões: vai dar contas a Deus… não tenho nada com isso… não toqueis nos meus ungidos… vamos orar… Leia mais »

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS
254 comentários em Fábrica de meia-solas?
 
O CLAMOR PÚBLICO

  Diante dos olhos da ICM-PES e da Sociedade os documentos – Carta e seu Anexo -, como um APELO aos devem prestar contas de seus atos e omissões no que diz respeito à administração (“lato sensu”) centralizada desta igreja; o que inclui a esfera doutrinária e ética no contexto da espiritualidade que se esperava e não aconteceu.

Estivemos juntos e acertamos a publicação no Blog dos documentos que seguem. Neste triste fim de jornada de quarenta anos os descalabros e desvios exigem prestação de contas.  O Juízo Vem.

Os termos dos documentos foram claros, objetivos e transparentes, ao contrário do contumaz desrespeito para com a membresia e ofensa ao ordenamento jurídico vigente pela parte requerida.

Leia mais »

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS
263 comentários em O CLAMOR PÚBLICO
 
CASTIGO DEFINITIVO

  Abertos estejam os olhos de todos para o Profeta Oséias, especialmente o capítulo 13.

Antigamente, quando icemista-mor falava, havia temor; foi exaltado na denominação religiosa e se fez culpado no tocante à autodefesa, avareza, desacertos, dissimulações, heresias, omissões e vaidades.

Com o olhar caolho acumulou fortunas; ameaçou os descontentes; andou ao redor de erros; apoiou falsas profecias; caiou as paredes sujas; celebrou acordos com políticos ocultistas; contratou pastores e os despediu vazios; construiu cada capítulo da heresia icemista; depôs questionadores; dominou o rebanho de Deus; ensinou ambiguidades; espalhou meias verdades; estabeleceu a monarquia quadragenária; ergueu o Ídolo-Obra no meio do povo; exigiu inquestionável obediência; impôs jejuns; intentou demandas judiciais contra desafetos; instigou o ódio religioso; manipulou a membresia; negou a liberdade de expressão; preservou protegidos; promoveu tolos e selecionou valetes para o voto de cabresto.

  Como escora do falso profetismo em cada discurso ele empregou a linguagem do não-pensamento. Falando de eternidade, apenas mostrou que o seu quinhão é o desta vida. O gedeltismo mentiu. O olhar caolho do construtor de heresias enganou a todos. O que fazer com doutrina revelada recheada de espiritualização de frases das Escrituras geradoras de MITOS? Por fim, de modo orgulhoso obrou, obrou e foi recolhido à sepultura.

Entenda este assunto para seu bem. Leia mais »

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS
107 comentários em CASTIGO DEFINITIVO
 
NÃO SOU FANÁTICO!

Certo irmão Natanael, com 30 anos de OBRA (expressão dele), começou a despertar para realidade e deixou o entendimento que tem. Desta postagem nasceu um artigo e diversos irmãos participaram com postagens, claro, atentos ao alvo do SITE e dentro do contexto de liberdade de expressão.

Como evidência da formatação a que o indivíduo está sujeito, sempre que lhe for tolhida a liberdade de pensar, defendemos a opinião de que a ardilosa linguagem do não-pensamento cria imagens mentais e facilita o falso profetismo. Considerando a constância desdes esquemas de profetadas e revelagens, Natanael está certo ao afirmar: muita coisa está errada nesta igreja.

Em 12.12.2011 certa postagem apareceu no espaço disponibilizado do artigo A CONSPIRAÇÃO. Importante lembrar que a postagem mostra o que se passa no coração de seu autor. O original ainda está disponível e aqui o texto entre aspas:

“Não creio que meu comentário será efetivamente aceito e exposto neste blog, contudo vou faze-lo assim mesmo. Pertenço à ICM há exatos 31 anos. Presicenciei fatos de todos os tipos, inclusive até de passivel de chamar a polícia, contudo, até hoje eu só conheço pessoas CAIDAS que conseguem falar mal da OBRA. Conheço centenas de ex-maranatas, todos caíram devido à desobediencia, e se caíram é para se cumprir o que está na bíblia, que o joio cresceria junto com o trigo. Ademais, a Biblia ainda relata que o cair édo homem, e o levantar é de Deus. Não sou fanático, prova disso que sou um membro, não sou pastor, amo o SENHOR ao qual eu conheci atravez da OBRA.” Sebastião Menezes.

Leia mais »

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS
137 comentários em NÃO SOU FANÁTICO!