CRISTO, Aquele que cura, liberta e restitui

Era questão de esperar a falência da ideologia Obra como forma de vida. O criador desta ideologia macabra e nebulosa não olha o abismo dentro dele, chamando outro abismo ao rugir dos dentes das trevas. Cego guiando cegos ao abismo. Desde que celebrou pactos tenebrosos ele carrega a morte dentro de si. Está morto! Não enxerga os caminhos escorregadios marcados com sangue e as roupas cheirando carcaças amontoadas lá longe… No lixão!

Estou aqui pensando…

Eu te compreendo mais do que você imagina ou acredita.

Sei que você dispõe de técnicas para conhecer alguém muito além do que ela permite que a conheçam.

Tento imaginar o que seja lidar com um batalhão de soldados feridos, sob efeito de um envenenamento coletivo

– soldados que se arrastam tentando vencer batalhas…
– muitos nem tem mais armas…
– perderam tudo…
– até a identidade…

Até quando vai isso, hein?

Neste hospital(Blog) tem um analgésico?
.
.
Eurípia Inês,

Cena difícil de descrever é estar entre gente morrendo e pedaços de gente pedindo socorro.

Em conversas com um pequeno grupo empreguei esta expressão pedaços de gente; e V. guardou na lembrança e menciona em postagem.

Era questão de esperar a falência da ideologia Obra como forma de vida. O criador desta ideologia macabra e nebulosa não olha o abismo dentro dele, chamando outro abismo ao rugir dos dentes das trevas. Cego guiando cegos ao abismo. Desde que celebrou pactos tenebrosos ele carrega a morte dentro de si.

Está morto! Não enxerga os caminhos escorregadios marcados com sangue e as roupas cheirando carcaças amontoadas lá longe… No lixão!

No entanto, encontro Lázaros e Madalenas levantados das covas rasas e até dos jazigos onde foram lançados, às pressas, com as maldições do VPC da SOC, donos de balcões de negócios, Judas e famigerados maus pastores e profetas de plantão fomentadores do maranatismo monárquico e pseudocarismático.

No que me resta fazer é desatar-lhes as amarras, destruindo laços e maldições que os prendiam a um passado de apostasia, cumplicidade com erros de falsos profetas, esse dizer amém! amém! esta é a Obra que veio da eternidade… maranata! maranata! maranata; mas que mostrou-se abjeta, bastarda e covil de anticristos que esmagam os incautos que se prestam a manter o sistema. E eis a multidão de retirantes protestando contra o sistema. Ninguém nos deterá!

Nós lhes mostramos AQUELE QUE CURA e cuida pessoalmente de cada um desses milhares de retirantes. Pacientemente!

O bálsamo curador é Este Jesus, desprezado como Advogado, Messias, Sumo Sacerdote da nossa confissão de fé. E por que assim dizemos?

Ora, nós anunciamos e insistimos no retorno às fontes de águas vivas. Porque o evento Cristo Jesus, o evangelho da graça de Deus que dá vida ao mundo, foi traído, visto que Gedelti Gueiros, o mestre-profeta da Maranata, contrariando a Revelação Proposital insiste na heresia maligna que reitera:

– três das sete trombetas já tocaram a quarta trombeta soará num abrir e fechar de olhos para arrebatar a igreja fiel; e enquanto o anjo das trombetas joga o fogo do altar – símbolo do Espírito Santo – sobre os homens, eles recebem com alegria as intervenções de Deus.

   Que absurdo!!! O anjo joga o Espírito Santo sobre os homens? O guia que ensina o mestre-profeta da ICM disse que sim, e disse que isto é batismo com o Espírito Santo; e deste modo o mestre destituiu a Cristo Jesus de seu Apostolado, Messianato e Sumo Sacerdócio. E pior: este homem não se arrepende desta heresia e nela insistiu na pç. do Papa em 10.03.2013. E até exagerou fazendo os quatro trombesteiros ressoar antes das mensagens tipo cópias, repetecos e requentadas, como sempre, na base do chuliei, chuliei… catalamares… ei nai… nai nai… malatacheia…

Que Obra Maravilhosa, hein Gedelti?!

Resta lembrar e reiterar, que, a insistência de falsos mestres, maus pastores e membros da elite presbiteral em incentivar apostasia, blasfêmias, campanhas caluniosas, erros, falsos dons, fraudes e heresias os fazem culpados das iniquidades do mestre-mor, como está escrito (Lv. 5.1,4-5 – Almeida Fiel):

“E QUANDO alguma pessoa pecar, ouvindo uma voz de blasfêmia, de que for testemunha, seja porque viu, ou porque soube, se o não denunciar, então levará a sua iniquidade.

Ou, quando alguma pessoa jurar, pronunciando temerariamente com os seus lábios, para fazer mal, ou para fazer bem, em tudo o que o homem pronuncia temerariamente com juramento, e lhe for oculto, e o souber depois, culpado será numa destas coisas.

Será, pois, que, culpado sendo numa destas coisas, confessará aquilo em que pecou.”

SIM! Nós temos o bálsamo curador!

Voltemos às Escrituras Sagradas e ao que Deus disse do jeito que Ele disse.

CV.

NOTAS

Acompanhe em

https://www.facebook.com/CavaleiroVeloz?fref=ts

https://www.facebook.com/velozcavaleiro?fref=ts

Aqui não é lugar para calúnias e difamações. Discutimos doutrinas, heresias e ideias à luz das Doutrinas Fundamentais como um dos capítulos da Teologia.

Caso faça cópia ou transcrição dos textos publicados mencione a fonte. Este artigo http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/cristo-aquele-que-cura-liberta-e-restitui/

Em nome da ética democrática, que a data original e origem da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

Escrever em CAIXA ALTA (letras maiúsculas) é deselegante. Evitem postagens fora do FOCO do artigo.

Imagens colocadas nos artigos como ilustração foram retiradas da Internet (Google) e também dos textos aqui postados, presumindo serem de domínio público. No caso que haja alguma imagem sem os créditos devidos não foi intencional; e, deste modo agradeceria em nos avisar que colocaremos os créditos.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS