Tribunal de Justiça mantém a DENÚNCIA contra elite da Maranata

A banda podre do PRD – palácio da rainha desfigurada – conseguiu lançar a palavra maranata nas sarjetas.

Autodefesa e avareza indiscriminada como o caso da dinheirama das ofertas voluntárias do mês de outubro de 1986 em contas bancárias de Altair Cabral, Antônio Carlos Peixoto, Élcio Conrado Ramos, Gerson Beluci Miguel, José Robson de Santana Baeta, Mauro Teixeira Nunes e Otávio Oliveira de Souza; mas o coletado na Grande Vitória foi entregue – em mãos – na sede do Presbitério. Começo do CAIXA DOIS. Documentado!

Cada capítulo da grande heresia icemista causou danos emocionais, desestimulou escolhas pessoais e profissionais, gerou indisfarçável timidez e até invadiu a intimidade de marido e mulher. Almas feridas. Angústia. Culpa. Desconforto. Medo! Não haverá mudanças! O formatado com a ideologia Obra como forma de vida não sabe o que fazer ao olhar nos espelhos.

Entrementes, a denúncia feita pelo Ministério Público Estadual em 08.05.2013 envolvendo 19 pessoas da cúpula da Igreja Maranata foi mantida pelo Tribunal de Justiça. DECISÃO UNÂNIME!

“Eles foram responsáveis, segundo os promotores que assinam a denúncia, por crimes de estelionato, falsidade ideológica e outras fraudes. A denúncia feita pelo Ministério Público Estadual contra mais de 20 pessoas ligadas à cúpula da Igreja Maranata foi mantida pelo Tribunal de Justiça. A decisão foi unânime entre os desembargadores que compõem a Segunda Câmara Criminal.

O recurso feito pela defesa dos acusados havia sido apresentado após o juizado da 8ª Vara Criminal de Vitória ter aceitado a denúncia, dando início a ação penal. O Ministério Público aponta que os membros da cúpula da igreja integram uma organização criminosa especializada.

Eles foram responsáveis, segundo os promotores que assinam a denúncia, por crimes de estelionato, falsidade ideológica e outras fraudes, além dos crimes de descaminho, tráfico de influência, formação de quadrilha, enriquecimento ilícito, lavagem de dinheiro, crimes contra a fé pública e a ordem tributária.

“Aproveitaram-se da imunidade tributária garantida aos templos de qualquer culto para ludibriarem fiéis e devotos mediante variadas fraudes visando desviar numerários oferecidos para finalidades ligadas à Igreja em proveito próprio e de terceiros, pessoas físicas e jurídicas vinculadas à quadrilha”, diz o texto da denúncia.

As investigações feitas pelos promotores relatadas na denúncia apontam que doações, dízimo e contribuições oferecidos à Maranata eram utilizados por determinados membros para investimento em bens e vantagens particulares. O rombo causado aos cofres da igreja chegou a a cifra de R$ 24.823.688,19.

Para o relator do recurso feito à Segunda Câmara Criminal, desembargador substituto Fernando Estevam Bravin Ruy, “a decisão de recebimento da denúncia encontra-se devidamente fundamentada”, destacou.

Bravin, acrescentou ainda que “os fatos em destaque na denúncia são de extrema complexidade, uma vez que, além de se relacionarem a diversas pessoas que integravam as mais variadas hierarquias e funções dentro da Maranata, dizem respeito à utilização da própria atividade religiosa como enredo para a prática de crimes patrimoniais, tributários e contra a fé pública”, disse em seu voto como relator.

Ele foi acompanhado em sua decisão pelo desembargador Adalto Dias Tristão e pelo desembargador substituto Getúlio Marcos Pereira Neves.

O advogado dos denunciados não foi localizado ontem para comentar a decisão.”

 O gedeltismo como ideologia construiu elaborado esquema de falsos profetas e pastores mercenários capazes de – conscientemente – iludir a membresia e manter o sistema.

Pasmem! “Eles foram responsáveis por crimes de estelionato, falsidade ideológica e outras fraudes, além dos crimes de descaminho, tráfico de influência, formação de quadrilha, enriquecimento ilícito, lavagem de dinheiro, crimes contra a fé pública e a ordem tributária.”

Quadra lembrar a profecia do apóstolo Pedro (2 Pedro 2.1-3):

“E TAMBÉM houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição, e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição.

E muitos seguirão as suas dissoluções, pelos quais será blasfemado o caminho da verdade.

E por avareza farão de vós negócio com palavras fingidas; sobre os quais já de largo tempo não será tardia a sentença, e a sua perdição não dormita.”

Será impossível ao Estado-Juiz – e o digo com todo respeito – apurar a complexidade de cada ilícito, de cada indivíduo; mesmo porque o enraizamento dos condutas ilícitas e penalmente puníveis é de tal ordem que somente no JUÍZO FINAL cada um desses “anticristos” será chamado para prestar contas da mordomia; mas ai a sentença é TERRÍVEL:

“E vi um grande trono branco, e o que estava assentado sobre ele, de cuja presença fugiu a terra e o céu; e não se achou lugar para eles.

E vi os mortos, grandes e pequenos, que estavam diante de Deus, e abriram-se os livros; e abriu-se outro livro, que é o da vida. E os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras.

E deu o mar os mortos que nele havia; e a morte e o inferno deram os mortos que neles havia; e foram julgados cada um segundo as suas obras.

E a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte.
E aquele que não foi achado escrito no livro da vida foi lançado no lago de fogo.”

Apocalipse 20.11-15

CV. “O SENHOR é minha bandeira.”

NOTAS

Acompanhe em

https://www.facebook.com/CavaleiroVeloz?fref=ts
https://www.facebook.com/velozcavaleiro?fref=ts
https://www.facebook.com/groups/retirante/?fref=ts

Aqui não é lugar para calúnias e difamações. Discutimos doutrinas, heresias e ideias à luz das Doutrinas Fundamentais como um dos capítulos da Teologia.

Cite a fonte deste artigo http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/tribunal-de-justica-mantem-a-denuncia-contra-elite-da-maranata/

Em nome da ética democrática, que a data original e origem da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

Escrever em CAIXA ALTA (letras maiúsculas) é deselegante. Evitem.
Evitem postagens fora do FOCO do artigo.

Imagens colocadas no artigo como ilustração fora retiradas da Internet (Google) e também dos textos aqui postados, presumindo serem de domínio público. No caso que haja alguma imagem sem os créditos devidos não foi intencional; e, deste modo agradeceria em nos avisar que colocaremos os créditos.

Leia também:

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2012/04/nota-a-imprensa/

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2013/06/fundador-da-igreja-maranata-e-detido-e-presbiterio-e-interditado-no-es/

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2013/09/mais-denuncias-envolvendo-pastores-da-maranata/

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2014/02/processo-contra-marcos-antonio-picone-soares/

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/marcados-para-morrer/

http://obramaranatarevelada.wordpress.com/2013/02/21/seita-maranata-um-ano-de-luta-e-gritos-contra-a-seita-maranata-920-testemunhos-de-irmaos-que-sofreram-na-mao-do-anticristo/

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS