O profético… será?!

“Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço.”

Este ensino da ICM de renúncia ao que nos “apetece aos ímpetos da nossa carne” e balela. os próprios pastores não aprenderam esta lição. se tivessem aprendido não estariam passando por tamanho escândalo no que interfere – e muito – num resultado de se andar em Espírito e vencer a tentação, como eles mesmos colocam em seus hinos(PES). O que adianta ter o “profético” e não viver o profético, ou melhor, viver no profético, está colocando em risco a integridade de um povo. “aquele que quiser vir após mim negue-se a si mesmo…” tudo isso que nos tomamos conhecimento aqui neste Blog e pela tv é o resultado de não renúncia, de contradição, e de grande IDOLATRIA.

Postagem de ana piris em http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2014/01/entrelaces/#comment-13088 Bem.

De notar que Gedelti gosta deste jargão: “profético”.

o clamor pelo sangue é “profético”;

o crescimento da “oubra” é “profético”;

o culto profético é “profético”;

o depósito on-line é “profético”;

o discernimento além da letra é “profético”;

o dízimo é “profético”;

o ensino além da letra da Bíblia é “profético”;

o governo espiritual da “oubra” é “profético”;

o horário do culto é “profético”;

o levantamento do ungido é “profético”;

o louvor revelado é “profético”;

o modelo dos templos é “profético”;

o ministério da “oubra” é “profético”;

o mistério da “oubra” é “profético”;

o modelo do púlpito é “profético”;

o nome ICM-PES é “profético”;

o nome Maanaim é “profético”;

o nome Maranata é “profético”;

o obedecer do “servo da oubra” é “profético”;

o padrão de “oubra” é “profético”;

o patrimônio da “oubra é “profético”;

o poder da “oubra” é “profético”;

o projeto de salvação é “profético”;

o satélite “profético”;

o seguro cobrado do povo é “profético”;

o seminário é “profético”;

o sinal é “profético”;

o templo é “profético”;

o trabalho sem pagamento é “profético”;

o amar a “oubra” é “profético”;

o andar na “oubra” é “profético”;

o comer a “oubra” é “profético”;

o servir à “oubra” é “profético”;

o viver a “oubra” é “profético”;

orar pela “oubra” no Leste Europeu é “profético”… e blá, blá, blá com muito chuliei… ei, ei… cantalamares… malatacheia…. sorrirás… e as mesmas profetadas: meu povo, tô aqui presente, esta é a minha obra, ficai na posição de servos da Obra… ; e enquanto isso acontece o dinheiro dos dízimos e ofertar voluntárias é desviado para interesses inconfessáveis.

E o mestre promete o arrebatamento exclusivo da Maranata (Igreja Fiel) na 4a. trombeta como “profético”; porque ele garantiu que as três primeiras trombetas do Apocalipse já tocaram e a quarta trombeta vai tocar num abrir e fechar dos olhos….

Interessante neste passo: quem se lembra de Antônio Carlos de Oliveira (Cacá ou ACO) gesticulando e teatralizando esta revelação ? De tanto que este cidadão agradou ao chefe/dono da seita para teatralizar esta grandiloquente heresia de Gedelti Gueiros, o assunto foi para o Youtube; e, não satisfeito com exposição do mistério da Obra que veio da eternidade ele entrou com demanda no Judiciário no Fórum da Barra Funda, São Paulo, Capital, requerendo a retirada da exibição do vídeo alegando direitos autorais e defesa de imagem.

Imaginem: alegando direitos autorais (de heresias) e defesa de imagem (de falsos mestres). Afinal, fugir à responsabilidade é característica dos bobos da corte, dos maus pastores e dos profetiticas de plantão e dos que defendem o projeto profético que caiu no brejo aos olhos do povo patético.

Leiam e entendam a respeito das heresias da ICM-PES:

http://obramaranata.wordpress.com/category/heresias-icm/

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2011/11/a-falsa-uncao-gera-morte/

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2012/05/apaixonei-me-pela-obra-e-agora/

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2012/04/os-filhos-da-instigacao-do-odio/

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2012/03/nao-sou-fanatico/

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2012/03/castigo-definitivo/

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2012/04/nota-a-imprensa/

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2012/03/o-clamor-publico/ .

Não sei se dá nojo ou vontade de vomitar ao ouvir essas palavras…

CV.

….

Paul R. Goodman disse:

 A única coisa verdadeiramente profética nessa história toda é a debandada dos retirantes.

Esses sim, são os verdadeiros profetas de hoje.

Eles estão inteirados dos fatos ligados ao PES, inquietos com a situação dos desvios financeiros e doutrinários, e inconformados com o engano das heresias icemitas.

Como Habacuque, eles sentem o peso da injustiça.

Pois, ser “profético” não é prever o futuro, ou anunciar (erradamente) o toque da quarta trombeta.

O (verdadeiro) profeta não se vende por dinheiro, cargo ou título. E nem é cúmplice.

O profeta não fala de si, mas aponta o erro e o pecado.

Davi precisou de um Natã na sua vida para arrepender-se do seu pecado.

Cadê os “Natãs” de hoje?

Precisamos de mais Natãs e menos “valentes (da obra) de Davi”.

O profeta não se cala, mas fala o que tem que ser dito.

O profeta é a voz dos oprimidos, dos fracos, dos marginalizados, e por que não, dos “caídos”.

O profeta não fala em nome do fariseu, mas contra o sistema farisaico hipócrita e opressor.

Não se reconhece um profeta pelas suas visões e revelações, mas se o que ele falou se cumpriu ou não.

Ser “profético” não é pertencer a uma denominação ou seguir um PES, mas conferir toda pregação e doutrina com as Escrituras.

Ser “profético” não é falar em línguas, mas falar em amor.

Ser “profético” é ter compromisso com a verdade.

Ao profeta, Deus faz ver a iniquidade, a vexação, o ímpio no lugar do justo, a lei frouxa, a sentença que nunca sai e o juízo pervertido.

Vida de profeta é vida dura, de sofrimentos, de inquietação e de muita indignação. É sentir na pele a dor que Deus sente.

Dor do desprezo dos homens, aquela que Jesus sentiu antes de ir para a cruz. Dor de rejeição.

Quem quer ser João Batista? E ter sua cabeça pedida numa bandeja? Ninguém.

Todos querem os primeiros lugares, o estar à frente, subir na hierarquia, sentar ao lado do chefão, vestir um terno bonito e usar uma gravata vermelha, e ser chamado de meia sola.

Têm medo de perder o “ministério”.

Mas esse ministério “profético” que precisa estar ligado a um PES (autoridade humana) apático e sem autonomia, não vale nada.

Quero ver fazer um seminário de teologia de verdade. Conhecer e estudar a Bíblia de verdade, evangelizar os pobres, e cumprir o chamado de dar continuidade ao que os apóstolos iniciaram, na mesma simplicidade, sem dinheiro, sem amigos políticos e sem CAIXA ÚNICO. Isso eu quero ver!

Mas isso ninguém quer fazer, não é verdade?

Querem apenas chegar na casa de tijolinho, fazer pose de bacana e perguntar se tem algum dão vindo de casa, reclamar dos irmãos porque não estão buscando o sinhô, e cobrar obediência às orientações do PES. Só sabem fazer isso e pensam que isso é ser pastor. Pobreza!

Ministério não é profético, é vocação. Entendam isso!!!!

O profeta, acima de tudo faz a sua oração, rasga o seu coração, desabafa com Deus, abre o verbo ( até quando, Senhor, clamarei eu e tu não me escutarás? gritarei: Violência! e não salvarás? ) e pede, na ira, que Deus se lembre da sua misericórdia.

A figueira pode não mais florescer, a vide deixar de dar o seu fruto, o mantimento faltar, a oliveira mentir, as ovelhas desaparecerem ao seu redor, e não ter mais vacas nos currais,

(quem diria que iríamos viver tudo isso um dia)

mas mesmo assim, mesmo tendo vivenciado na pele tudo o que o profeta mencionou acima, posso salmodiar, como um bom retirante, e dizer:

“todavia eu me alegrarei no Senhor, exultarei no Deus da minha salvação. Jeová, o Senhor, é a minha força, e me fará andar sobre as minhas alturas”

Habacuque 3:18-19.

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2014/01/entrelaces/comment-page-2/#comment-13091

Irmão Paul Goodman disse: “Vida de profeta é vida dura, de sofrimentos, de inquietação e de muita indignação. É sentir na pele a dor que Deus sente.”

É exatamente isso que sentimos irmão: sofrimento, inquietação e indignação.

Hoje nós sabemos que o CV sofreu, se inquietou e se indignou ao perceber que a Palavra de Deus foi traída e os filhos de Deus estavam escravizados à ardilosa ideologia “obra como forma de vida.”

Então, no início de 2013 ele profetizou que um dos braços de Gedelti estava quebrado e o outro o próprio Deus quebraria; e foi o que estamos observando: o Ministério Público insistiu no Procedimento Investigativo instaurado em 2012, fechou o ano com a operação “Entre Irmãos, deixando estes links:

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2012/04/nota-a-imprensa/

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2013/06/fundador-da-igreja-maranata-e-detido-e-presbiterio-e-interditado-no-es/

http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2012/11/noticias/cidades/1376784-operacao-apreende-documentos-em-sedes-da-igreja-maranata.html

E o que aconteceu após o desfile de 10.03.13?

Começaram as prisões de pastores e o desmoronamento do “palácio da rainha desfigurada” na expressão do CV. Hoje nós, como profetas daqueles que eles chamam de “caídos”, igualmente sofremos e nos inquietamos e nos indignamos com tudo que se vê de crimes, desvios doutrinários, heresias, manobras, mentiras, profetadas e tantos outros pecados dentro desta seita Igreja Cristã Maranata.

Nós sofremos ao ver nossos irmãos como que anestesiados, sendo explorados e enganados por esses lobos travestidos de pastores. Homens dissimulados, cínicos, hipócritas…

Nosso espírito se agita dentro de nós e nos inquietamos por ver tamanha iniquidade.

Não podemos nos calar diante de tantos desmandos desses homens irresponsáveis, sabendo que eles insistem em manter os irmãos desinformados e dominados pelo terror psicológico, ameaças, maldições e todo tipo de enganação.

Nós nos indignamos com a injustiça praticada por longos anos onde as riquezas da igreja foram todas centralizadas, desviadas e utilizadas para enriquecimento do seu dono, familiares e chegados.

E você Gedelti, pensou que não haveria profetas verdadeiros em nosso tempo?

Eis aqui os Natãs, os Elias, os Eliseus, os Joãos Batistas, as Huldas, as Déboras, as Anas … que não se calam e que falam daquilo que vivenciaram, que viram e ouviram. São testemunhos verdadeiros e tudo tem se cumprido e há muito ainda a se cumprir…

Muitos foram os sonhos de muitos do povo, como que Deus mostrando o fim desse império de anticristos, o quanto esta obra é podre e que seu mau cheiro subiu aos Céus. E de lá Deus nos fez sentir a dor que Ele sente ao ver o lugar de Seu Filho sendo usurpado por dominadores do rebanho.

Deus tem os seus profetas atentos, corajosos, sinceros como os do passado que não se cansam de anunciar a verdade, ainda que muitas vezes desprezados, humilhados e perseguidos.

Estamos aqui irmãos, como profetas de Deus, anunciando o pecado transbordante desta seita para que todos vejam, para que se faça justiça e para que os sinceros se voltem para Jesus.

As profecias do Gedelti e seus meia solas foram desmentidas por suas próprias bocas. Citarei apenas alguns exemplos como: – o clamor – é igual a ave-maria da ICAR, – o crescimento da obra – ela está decrescendo.

O que cresce mesmo são só os escândalos,

– o modelo do templo – é maçônico,

– a obra no Leste Europeu – é um engodo criado para encobrir negócios escusos da empresa Eubra-Lat,

– o louvor revelado – é plágio,

– o maanaim – é copiado do Jonestown do Jim Jons, … não dá para ficar listando tudo… é muita profetitica, como diz o CV.

Quero parabenizar Ana Pires e Paul Goodman pelas belas postagens; e o CV que lançou o protesto sobre esse jargão “profético” comumente usado pelo mestre dos malabares e discípulos da enganação.

Que todos tenham uma noite de paz e que Deus renove as forças de cada profeta para que sejam sempre destemidos como têm sido até agora.

Avantes!

Eurípia Inês.

NOTAS

Acompanhe em https://www.facebook.com/CavaleiroVeloz

Aqui não é lugar para calúnias e difamações. Discutimos doutrinas e ideias.

Caso faça cópia ou transcrição dos textos publicados neste Blog. Este artigo http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/o-profetico-sera/

Em nome da ética democrática, que a data original e origem da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

Escrever em CAIXA ALTA (letras maiúsculas) é deselegante. Evitem.

Evitem postagens fora do FOCO do artigo.

Imagens colocadas nos artigos como ilustração foram retiradas da Internet (Google) e também dos textos aqui postados, presumindo serem de domínio público. No caso que haja alguma imagem sem os créditos devidos não foi intencional; e, deste modo agradeceria em nos avisar que colocaremos os créditos.

 

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS