A liberdade do cristão

  A heresia icemita é um desastre! Fruto de distorção das Escrituras, falso profetismo, farisaísmo icemítico,  linguagem do não-pensamento e revelagens. Teologismo!

A liberdade do cristão (i. é, do nascido de novo, regenerado pelo “poder e sabedoria de Deus… mediante a fé em Cristo” cf. 1 Co. 1.24 c.c, Rm. 5.1) está no correto relacionamento com o Eterno, Santo e Todo-Poderoso que o ergueu à posição de “filho de Deus” (Jo. 1.12).

Aconselho o leitor a ler com calma o artigo. Acesse os links indicados. Aquele que procura respostas vai encontrá-las aqui.

Ao discorrer sobre esta nova posição do “filho de Deus”, o apóstolo Paulo insiste (Ef. 5.8-12 – ênfase nossa):

“Pois, outrora, éreis trevas, porém, agora, sois luz no Senhor; andai (gr. peripateo – ao redor de – fazer deste o único caminho) como filhos da luz (porque o fruto da luz consiste em toda bondade, e justiça, e verdade), provando sempre o que é agradável ao Senhor.

E não sejais cúmplices nas obras infrutíferas das trevas; antes, porém, reprovai-as. Porque o que eles fazem em oculto, o só referir é vergonha.”

A infelicidade maior do cego é ser guiado por cegos, porque ambos cairão no barranco (cf. Mt. 15.14). E assim está acontecendo com esta geração de filhos do gedeltismo andando ao redor dos erros da elite e encurralados em um beco sem saída. Mas por que digo isto? Porque o monarca muito religioso os controla pelas mãos de ferro dos valetes (escrevi valetes) que dominam as unidades locais exigem incondicional obediência ao sistema e, como sempre, aos estrondos do famoso “Não toqueis nos meus ungidos”.

Como os fariseus hipócritas faziam, convenientemente empregam frases da Bíblia fora do contexto a fim de justificarem suas más obras. Então, nesta fábrica de meia-solas reformados especialmente gerados na doutrina (manipuladora) revelada para manter a monarquia no poder religiuosos, a CUMPLICIDADE é notória.

Imitam o bispo de Roma que domina aquela de onde o “falso profeta” procederá pra exaltar as obras do pior dos filhos de Satanás; e ambos farão grandes proezas (Ap. 13.1-18). Leia esta poderosa profecia.  A ideologia de Obra como forma de vida de autoria de Gedelti Gueiros nos mostrou a face do anticristo, como está escrito (1 Jo. 2.18):

“Filhinhos, é já a última hora; e, como ouvistes que vem o anticristo, também agora muitos se têm feito anticristos; por onde conhecemos que é já a última hora.”

Não duvide: envolvidos nas cortinas de fumaça explidas pelo anticristo, os filhos do gedeltismo perderam a noção do ridículo e a Maranata descamba da fé à fraude. O astuto encantador de formatados conseguiu enganar esta geração de icemitas apertada no beco sem saída e no rumo da profetizada “operação do erro”  (2 Ts. 2.11).

No artigo A OBRA: construíndo heresias designo de valete (escrevi valete) aquele que passou a ser alguém controlado por um chefe espertamente muito religioso que impõe a ideologia Obra como forma de vida. Loucura! Não passa de jugo monárquico, neurótico, pseudocarismático e quadragenário e a prova ai está: contrariando a intenção do Espírito de Cristo, conforme o Novo Testamento, a igreja sede (Vila Velha-ES) absolutamente DOMINA as unidades locais (expressão do estatuto da ICM-PES) da monarquia religiosa.

O olhar caolho do dominador do rebanho controla o curral eleitoral, o dinheiro, o patrimônio e os meias-solas gerados no pandulho da rainha desfigurada. Porém, esse gigantismo megalomaníaco está desmontando pelas mãos daquele que o criou…

O ninho está sujo… muito sujo.

poço de iniquidades quem poderá sondar?

Onde o medo impera é fácil exercer a autoridade eclesiástica que estabelece a FALSA UNÇÃO.

Ora, isto ofende as Escrituras, pois NUNCA passou pela mente de Deus que a igreja de uma cidade dominasse as igrejas estabelecidas em outras cidades. Nesse contexto de erro em cima de erro a prometida unção eclesiástica icemítica autoriza certos indivíduos a exercerem a autoridade eclesiástica do monarca nas unidades locais ; e a função principal de cada um deles é exigir obediência ao DON (Doutrina, Ordens e Normas) baixado pelo palácio da rainha desfigurada e dependente das idiossincrasias do monarca cercado pelos donos de balcões de negócios e falsos profetas de plantão. Onde eles falam conforme ossorrevela fica fácil a ação de espíritos de engano e ai aparecem fraudes, negócios nebulosos, profetadas e revelagens conforme ossorrevelo. Frutos podres!

Por quanto tempo essa liderança eclesiástica continuará achincalhando os honestos e negando a existência dos banquetes de ladrões?

Quem quiser conteste…

Autorizo a cópia, com citação da fonte, conservando o mesmo título http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/a-liberdade-do-cristao/    e desde que não seja para fins comerciais. Direitos autorais registrados.

Paz.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS