Dominadores do rebanho de Deus

A partir do Decreto Messiânico que determina o início do “tempo do fim” (Dn. 8.37; 11.35,40; 12.4,9 cf. Mc. 1.15), a Grande Mensagem Salvadora declara que a convocação divina é individual, insistindo em que os convidados imediatamente ingressem na “família de Deus” (Ef. 2.19-22) a fim de serem “feitos filhos de Deus” (Jo. 1.12), “herdeiros de Deus e co-herdeiros com Cristo” (Rm. 8.17), justificados e nascidos de novo (Jo. 3.3,5) “mediante a fé em Cristo Jesus” (Gl. 2.15,16; 3.26-29; Rm. 5.1).

Ademais, exige-se de quem crer (exercer fé) em Jesus, o Cristo Ressuscitado, o ardente batismo com o Espírito Santo (Mc. 1.8; At. 1.5,8; 2.1-4 etc.) para o testemunho eficaz a favor de Jesus, o Messias de Deus. Esta entrada na “igreja do Deus vivo, coluna e baluarte da verdade” (1 Tm. 3.15) definitivamente importa em comprometimento com o Reino de Deus; porquanto, o  instante da última chamada para a “igreja de Deus… corpo de Cristo” é exclusivo, iminente, indivisível e misteriosamente preservado em segredos.

No entanto, falsos mestres influenciaram algumas igrejas com doutrinas erradas, heresias gnósticas e “rudimentos do mundo”, motivando o apóstolo Paulo na elaboração das Epístolas aos Gálatas, aos Coríntios e aos Colossenses, especialmente. Nestes escritos o apóstolo denuncia e enfrenta os erros dos falsos mestres, esforçando-se para confirmar na fé em Jesus aqueles que não se desviaram.

O que fazer quando observamos os mesmos erros nos dias de hoje?

A ação do Espírito de Cristo Jesus começou como movimento evangelístico. Deste modo, a expressão “igreja” (gr. ekklesia) aparece no Novo Testamento especialmente identificando a congregação de crentes de determinada cidade; ou na expressão “igreja de Deus… corpo de Cristo” (1 Co. 1.2; 12.27) em crescimento, edificação e formação até que a Noiva, “a esposa do Cordeiro” (Ap. 21. 2,9; 22.17) seja retirada desta dimensão antes de “ira [de Deus] vindoura” (1 Ts. 1.10b; 5.9 cf. Ap. 6.12-17).

Até as crianças podem passar os olhos do Bendito Texto e ler: “a igreja em Jerusalém” (At. 8.1); “a igreja de Antioquia” (At. 13.1); “a igreja de Cencréia” (Rm. 16.1); “a igreja que está na casa deles” (1 Co. 16.19); “a igreja que ela hospeda em sua casa” (Cl. 4.15) etc. No Apocalipse temos: “igreja em Éfeso” (2.1), “igreja em Esmirna” (2.8), “igreja em Pérgamo” (2.12), “igreja em Tiatira” (2.18), “igreja em Sardes” (3.1), “igreja em Filadélfia” (3.7), “igreja em Laodicéia” (3.14). O esforço do Espírito de Cristo sempre foi IMPEDIR a ação autodefensiva, avarenta e dissimuladora dos dominadores do rebanho de Deus. Simples!

Biblicamente falando e pensando, nenhuma dessas igrejas locais exercia governo/governo sobre as igrejas de outras cidades (nem mesmo a de Jerusalém que desapareceu na época da destruição desta cidade, em 70 d.C.). Dias de hoje, dias de apostasia (2 Ts. 2.3-4, gr. rebelião – a negação da fé em Deus) crescente e de construção de DITADURAS ECLESIÁSTICAS.

Comece a pensar biblicamente e corretamente. As ditaduras eclesiásticas – antigas ou mais recentes – criam campos férteis de heresias, deixam marcas, ofendem o padrão do Novo Testamento e resistem ao Espírito de Cristo Jesus. Neste contexto, essas ditaduras podem ser reconhecidas pelos atos auto-defensivos, avarentos e dissimuladores do dominador do rebanho ao favorecer privilegiados, negar regimento interno, proteger parentes e se omitir diante de abusos.

Esteja atento ao que segue. Imperioso é examinar as Escrituras, pensar e refletir no conjunto de atos e fatos que geram esse grande mal e pervertem a fé de muitos:

 ¨        alguém aparece,

¨        arranja uns cabeças-de-ferro,

¨        começa a construir o desastre da doutrina revelada,

¨        concentra imensos poderes em suas mãos,

¨        confia em aparição de anjos com divinas revelações além da letra,

¨        considera-se o intérprete dos mistérios da Obra Revelada,

¨        constantemente impõe novidades ditas além da letra,

¨        constrói o projeto da salvação da monarquia,

¨        convence beatos com a linguagem do não-pensamento,

¨        cria defensores dos mistérios da Obra Revelada,

¨        defende a doutrina revelada além da letra,

¨        deseja preeminência e reconhecimento,

¨        despede vazios os necessitados,

¨        desacata a autoridade e inerrância das Escrituras Sagradas,

¨        determina a doutrina, ordens e normas,

¨        discrimina os diferentes, doentes e pobres, especialmente,

¨        dissimula fantasias, intenções, profetadas e projetos,

¨        domina o dinheiro, investimentos e o patrimônio,

¨        elabora jargões à moda do palácio,

¨        elege um presbitério chefiado por um bispo inamovível,

¨        ensaia arranjos de alienação emocional e mental,

¨        ensina “além da letra” um falso batismo com o Espírito Santo,

¨        entende-se portador de novas revelações do apocalipse,

¨        entrega-se à alegorias, fábulas, numerologia e sutilezas vãs,

¨        ergue um estrado e põe-se no trono cercado por valetes,

¨        escolhe e dá posse à elite pseudocarismática e subalterna,

¨        esconde os segredos dos cofres dos dízimos e ofertas,

¨        espiritualiza frases das Escrituras fora do contexto e conteúdo geral,

¨        estabelece o corporativismo eclesiástico,

¨        exalta os dons espirituais de pastores subalternos,

¨        exige imediata obediência às ordens do palácio,

¨        facilmente destrói a imagem e reputação de desafetos,

¨        faz concessões entre o amor a Deus e o amor ao mundo,

¨        fecha o cerco aos de fora,

¨        ferozmente se insurge contra opiniões diferentes,

¨        foge de medo de manifestações de demônios,

¨        formata os indispensáveis vale(n)tes da Obra Maravilhosa,

¨        gosta de exercer a primazia sobre todos os vale(n)tes,

¨        governa sobre as igrejas de outras cidades – erro gravíssimo,

¨        imagina-se o indispensável valente da Obra revelada,

¨        impõe obediência de todos e a todo custo,

¨        infiltra informantes entre a membresia,

¨        impede a formação teológica formal dos pastores,

¨        insensatamente opõe-se à “sã doutrina” neo-testamentária,

¨        insiste na discriminação e no exclusivismo,

¨        instiga a discriminação eclesiástica e o ódio religioso,

¨        institucionaliza grandiloquentes heresias,

¨        inventa e mantém profecias e revelações,

¨        isenta a liderança de gafes, negócios escusos, pecados e outras responsabilidades,

¨        jamais admite reforma na doutrina revelada,

¨        lança farpas contra as demais denominações evangélicas,

¨        manipula as Escrituras de modo a se mostrar superior,

¨        mantém boas relações com que lhe for sempre simpático,

¨        minuciosamente prepara a degola dos desafetos,

¨        monitora a vida dos subalternos,

¨        nada acontece na administração da igreja sem sua aprovação,

¨        não forma – e detesta – líderes,

¨        não presta contas ao povo,

¨        não reconhece erros e fracassos pessoais,

¨        não serve de modelo para “o rebanho de Deus”,

¨        nega o amor fraternal e a prática da solicitude,

¨        nega o direito de autonomia das igrejas locais,

¨        nega o direito de defesa,

¨        nega o direito de respostas,

¨        nega o regimento interno,

¨        nega salários aos obreiros mas se enriquece com comissões,

¨        nunca aceita crítica, questionamento ou sugestão,

¨        nunca se afasta do trono,

¨        oferece resistência ao Espírito de Deus,

¨        organiza a proteção pessoal (armada, inclusive),

¨        pastoreia esquizofrenicamente,

¨        persegue os que fazem perguntas sinceras,

¨        procura supostas revelações “além da letra” em frases das Escrituras;

¨        prega um “outro evangelho”, dando ouvidos a espíritos de engano,

¨        pressiona os obreiros e pastores subalternos,

¨        procura se impor na sociedade,

¨        proíbe o mais mínimo questionamento,

¨        proíbe estudos teológicos,

¨        protege amigos, comissionados, doleiros, interesseiros e políticos;

¨        protege os balcões de negócios,

¨        provoca o Judiciário na defesa de imagem pessoal,

¨        ressoa trombetas e trovões apocalípticos,

¨        segue o mau exemplo de Diótrefes,

¨        sistematicamente manipula os pastores subalternos,

¨        sofre do complexo de messias,

¨        submete o povo ao “jugo da escravidão”,

¨        torna-se vaidoso,

¨        transforma ordens e normas humanas em revelações,

¨        troca o sacerdócio real por um sacerdócio profano,

¨        vangloria-se de títulos humanos outorgados por políticos,

¨        valoriza experiências acima das Escrituras,

¨        zomba dos que não têm a mesma mentalidade de obra revelada.

A ardilosa e estupefaciente linguagem do não-pensamento constrói heresias, desafia os Céus e escancara as igrejas para compromissos corporativos com donos de balcões de negócios, interesseiros, membros da banda pobre e com políticos raposas – antigos e novos – mas sempre descompromissados com o Evangelho de Deus. Infidelidade notória! Neste contexto, a esperança cristã  esvazia. Totalmente!

A elite da ICM-PES deveria enfrentar profunda revisão nessa falaciosa doutrina revelada além da letra. O mais rápido possível. Construíram mitos religiosos  com a aura de  mistérios da Obra e Palavra Revelada que só a Maranata possui. Desastre anunciado! Deveria fazer essa revisão, mas não.  Entregaram-se a falácias e sutilezas vãs. Inchados de insensatez, o orgulho religioso os impede de revisões e retorno ao que Deus disse do jeito que Ele disse. Nada de bom senso. Por conseguinte, não conseguirão fugir das conseqüências das escolhas e desvios das Escrituras Sagradas.

Ao longo desses quarenta e dois anos o olhar caolho do chefe icemista construiu os capítulos da doutrina revelada, com o objetivo sub-reptício de estabelecer o governo monárquico. De fato, certos homens nada querem entender da glória de Deus e da fidelidade às Escrituras Sagradas. Eles adoram a si mesmos, desprezam os demais e pisam nos subalternos. Tudo fazem para andar no centro dos erros escondendo os lucros da avareza indiscriminada.

Beatos, mestres, obreiros e pastores subalternos confiam na crença do mestre-mor, dispensam o criterioso exame das Escrituras e o exercício da fé no poder de Deus. Enquanto os valetes (escrevi valetes) mergulham no sono religioso, os filhos do maligno semeiam o “maranatês” que cresce qual joio no meio do trigo (Mt. 13.24-30,36-43). Leia esta parábola. Não deixe para depois…

Como exemplo do que não deve ser imitado ai está o olhar caolho do dominador do rebanho construindo o mais estupefaciente e pior dos capítulos da HERESIA ICEMITA. Ele falseou as Escrituras Sagradas. Que desastre!

Expressões do absolutismo eclesiástico descem do palácio da rainha desfigurada agredindo a consciência do cristão-evangélico. E há aqueles crédulos acreditando em mudanças na Instituição. Não acontecerá! Nunca! O gedeltismo mostrou o rumo em caminha a Maranata.

Não duvidem, cristãos! O poder camaleônico é aético, auto-defensivo, avarento, corrupto, dissimulador, extravagante, intencionalmente manipulador, megalomaníaco e pseudocarismático. Funciona para o mal e insiste em resistir ao Espírito Santo. O apóstolo Pedro avisava (1 Pe. 5.1-3 – ênfase):

“Rogo, pois, aos presbíteros que há entre vós, eu, presbítero como eles, e testemunha dos sofrimentos de Cristo, e ainda co-participante da glória que há de ser revelada: pastoreai o rebanho de Deus que há entre vós, não por constrangimento, mas espontaneamente, como Deus quer; nem por sórdida ganância, mas de boa vontade; nem como dominadores dos que vos foram confiados, antes, tornando-vos modelos do rebanho.”

O astuto discurso “além da letra” alicerçou diversos projetos de salvação: balcões de negócios, comissões em compras, doutrina revelada além da letra, escatologia fantasiosa, estelionatos, falso batismo com o Espírito Santo, falsos dons nos cultos proféticos e nos seminários da Obra, falta de transparência, fisiologismos políticos, negativa de regimento interno, negócios nebulosos com seguros  e permanente perseguição dos questionadores.

O eclesiasticismo gedeltista é esquizofrênico e forçosamente insano: alguns amigos alcançam os favores da Obra Maravilhosa, enquanto correm demandas judiciais contra imaginários inimigos da Obra. Hipocrisia! Indiscutível e histórico é o rolo compressor 2007. O que falaram ao povo em cultos públicos e nos encontros maanaínicos – prestem atenção: disseram que falavam por revelação -, não mais sustentam. Por oportuno, depois dos disparates publicados em Clips na Internet, alguns da elite maranática correram ao Judiciário de São Paulo-SP com demandas de defesa da imagem.

O dominador do rebanho é alguém que costumeiramente diz à sua alma (Lc. 12.19): “Tens em depósito muitos bens para muitos anos: descansa, como e bebe, e regala-te”. E de modo impetuoso rebenta: DAQUI NINGUÉM ME TIRA! Mal vociferou e pela boca de um profetitica de plantão outro petardo ressoa no palácio da rainha desfigurada: Eis o defensor da doutrina revelada, indispensável, o primeiro e o único valente! Os bobos da corte palaciana aplaudem entusiasmados: OBRA MARAVILHOSA!

O gedeltismo, por exemplo, desenvolveu o eclesiasticismo filosófico de caráter fortemente penitencial, absolutamente contrário à “doutrina dos apóstolos” (At. 2.42), em que o crente icemista é devedor da Obra. Dele alguns jargões preferidos: amigos da Obra, devedores da Obra, inimigos da Obra, Obra filho único, servos da Obra. Jargões! Maranatês identificando os escravos desse eclesiasticismo monárquico e pseudocarismático. O alvo das maldições do chefe relgioso da ICM-PES continua sendo a Comunidade Já Fui Um Maranata – C-FJUM.

Palavras que o mestre-monarca pronunciou, produziram o ambiente de INCREDULIDADE que aprisiona as unidades locais (artgs. 21,22,23 e 31 do E-ICM-PES) ao farisaismo ideológico de Obra Maravilhosa. Letargia e medo em todos. Muitos escreveram cartas às lideranças da ICM-PES denunciando erros gerais da elite (lembre-se: o dono da empresa domina o alto clero e este domina o baixo clero que domina as unidades locais), mas NUNCA foram ouvidos. O tempo passou e denúncias em blogs e artigos em comunidades orkutianas começaram e se multiplicam. Milhares! No entanto, ainda não conseguíamos ver além da ponta do iceberg.

Conclusão

A conversão começa quando cada  indivíduo desperta da cumplicidade com os erros, da estupidez do pecado e se arrepende da falta de discernimento enquanto a instituição mergulha em ruinaria…

A conversão é determinação pessoal, a consciência doutrinária ortodoxa o preconiza. Pessoas se arrependem da estupidez de estarem presas à alguma ditadura eclesiástica, presas na idolatria e iniqüidade, presas na religião e tradições de vaidades. Pessoas se arrependem de estarem debaixo da autoridade de mestres, obreiros  e pastores pseudocarismáticos que profetizam: ossorrevelô: haverá cura! Mas o doente morre no dia seguinte.

A entrada na “igreja do Deus vivo, coluna e baluarte da verdade” (1 Tm. 3.15) definitivamente importa em comprometimento com o Reino de Deus. No entanto, falsos mestres influenciaram algumas igrejas com doutrinas erradas, heresias gnósticas e “rudimentos do mundo” e conseguiram desviar alguns da “fé em Jesus” (Gl. 3.22; Rm. 3.22,26).

A falsa-unção derruba, envenena e mata. Falsos mestres e falsos profetas “adivinham mentiras” (Ez. 13.9; 21.29; Am. 2.4; Lc. 23.41; At. 16.16-18). Maldade corajosa e dissimulada continua maldade. Não confie no que é fruto de falso batismo com o Espírito Santo e por isto mesmo nunca se cumpre. O Espírito de Cristo jamais contraria o que “está escrito” do jeito que “está escrito”.

Não me calo! O desmanche começou como aspiração de autonomia das igrejas locais. A menos que os crentes maranatas fiquem livres do fermento dos fariseus, que autonomia conseguirão? Alguns dos pastores podem até romper com o sistema: porém, a menos que se livrem do pão bolorento e uvas de venenos de que estão empanzinados, cometerão os mesmos erros e até piores.

O ciclo é vicioso. O jeito é consolar e exortar os fugitivos para retornarem às Escrituras, como está escrito (Is. 35.4): “Dizei aos desalentados de coração: Sede fortes, não temais. Eis o vosso Deus. A vingança vem, a retribuição de Deus; ele vem e vos salvará.”

O crente icemita de carteirinha está completamente enredado com “a filosofia e vãs sutilezas, conforme a tradição dos homens, conforme os rudimentos do mundo e não segundo Cristo (Cl. 2.8 – ênfase nossa) introjetada em sua mente, do que é difícil livrar-se. Compulsoriamente e inconscientemente!

O dono da empresa muito religiosa quer que todos os devedores da Obra espelhem a sua imagem e semelhança. O comportamento dele é o modelo de servo da Obra, o que vale para o seu substituto… Por oportuno, muitos perguntam: como será o pós Gedelti? Quanto a mim, respondo com outra pergunta: Quem poderá prever o quanto de disputas, esquartejamentos (escrevi assim mesmo) morais dos supliciados, manipulações, perseguições e retaliações?

O que eles designam dons, doutrina revelada, mistérios da Obra e palavra revelada, apenas massageia egos e mentes – escutem isso – pois o icemita inconscientemente e naturalmente permanece em rapport (ainda que discorde de algo, ocasionalmente). Ora, se alguém busca demonstração inequívoca do rapport, encontra facilmente nos cultos proféticos, onde o modelo de comunicação foi copiado. Literalmente. Ora, a Obra Revelada não quer gente… dizendo ao meu modo, ela quer malucos pela Obra. Por conseguinte, a linguagem no não-pensamento com que o encantador-mor se comunica com os de formatados idiotizados é empreendimento de sucesso. O JUÍZO VEM!

Por isto mesmo, amorosa, graciosa e maravilhosamente o Espírito de Cristo Jesus continua convocando os desfavorecidos pecadores para fora do curso do mundo e dos domínios de Satanás, “o deus deste século” (2 Co. 4.4); porém, insistindo com os que foram feitos “filhos de Deus” (Cl. 2.13-14):

“PARA A LIBERDADE FOI QUE CRISTO NOS LIBERTOU. PERMANECEI, POIS, FIRMES E NÃO VOS SUBMETAIS, DE NOVO, A JUGO DE ESCRAVIDÃO.”

Se alguém entende estar livre de dominadores  do rebanho de Deus, iniciantes ou quadragenários, demonstre isso com frutos maduros da graça de Deus para a vida eterna com Cristo Jesus. Não se deixe enganar: este é o nível de homens e mulheres que agradam a Deus, que nunca se rendem aos dominadores de rebanho ainda que suportem enfrentamentos com a morte em meio às perseguições.

Se alguém já percebeu estar debaixo da autoridade de falsos mestres e maus pastores notadamente pseudocarismáticos, arrependa-se, busque a Face de Deus em oração sincera e dependa exclusivamente do Espírito de Cristo Jesus.

Tristes retratos da monarquia quadragenária pseudocarismática estão aos nossos olhos: apostasia, empulhação, formatação metódica de obreiros, grandiloquentes heresias, muita coisa escondida, nada de transparência e vaidades…

Visto que a “obra de Deus” (Jo. 5.25-29) na sua prática e simplicidade seja o exclusivo exercício da fé em Jesus, enquanto os crentes em Jesus atuam na força e poder do Espírito de Cristo Jesus; qual a medida de sua disposição para abandonar a enganação e realizar a “obra de Deus” ?

 NOTA

Acompanhe em

https://www.facebook.com/CavaleiroVeloz

https://www.facebook.com/groups/maranatarevelada/?fref=ts

Ampliei o artigo anteriormente publicado em Blogs e Comunidades na Internet. Expressões e versículos das Escrituras em itálico com aspas pertencem à Versão Almeida, SBB-RA. Frases em itálico sem aspas são comuns em apostilas e frases dos icemitas.

Aqui não é lugar para calúnias e difamações. Discutimos doutrinas e ideias.

Cite http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2011/05/dominadores-do-rebanho-de-deus/ caso faça cópia de parte e/ou todo. Em nome da ética democrática, que a data original e origem da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

Escrever em CAIXA ALTA (letras maiúsculas) é deselegante. Evitem postagens fora do FOCO do artigo.

Imagens colocadas nos artigos como ilustração foram retiradas da Internet (Google) e também dos textos aqui postados, presumindo serem de domínio público. No caso que haja alguma imagem sem os créditos devidos não foi intencional; e, deste modo agradeceria em nos avisar que colocaremos os créditos.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

76 Respostas para “Dominadores do rebanho de Deus”

  1. JIRAYA disse:

    bom irmãos eu li todos esses artigos q lançaram sobre a icm…devo ser sincero concordo em 70% do q vcs falaram eh verdade… soh q tambem muito dos fatos ocorridos não chegaram na cidade onde moro.. sou de manaus.. nós somos os ultimos a saber das coisas ou simplesmente essas noticias não chegam até nós.
    eu queria q alguem tirasse uma duvida q eu tenho há muito tempo tempo… pois sempre q me era apresentado um dom eles diziam o seguinte: o ministério está acima dos dons… eu já procurei na bíblia esse versículo que fala sobre isso e ateh agora naum axei…
    outra coisa se o ministerio está acima dos dons, então pra que ter dom? pois o ministério está acima de todas as coisas…
    eu tambem tenho dpuvidas quanto algumas revelações, orientações advindas do presbiterio, quando eu perguntava sobre determinados assuntos ninguem sabia me responder como por exemplo: a EXCLUSÃO DA OBRA. eu nunca consegui entender isso.. por favor irmãos gostaria muito q vcs tirassem essas minha duvidas…
    e por fim na icm manda quem tem dinheiro e eh apadrinhado de algum pastor.. se naum for vc naum tem vez…

  2. lorena disse:

    ola CV…olá Marcelo!

    Estranho agora ter diinheiro pra bancar refeição para os irmãos neh?
    Algum tempo atrás o mesmo comendador disse que se pudesse, riscaria JF do mapa…sempre falou com muita ironia em maanaim sobre o povo de JF…mas alguns ter abertos os olhos…Glória a Deus.

  3. suely disse:

    Estou vivendo assim…o momento da pós independencia
    Está dificl, tenho meus temores, não sei para onde ir(que igreja) não aceitarei mais viver sob jugo de nenhum homem,não serei mais ovelha escrava.Quando no ninho achava ser livre para adorar ao Senhor(ledo engano)
    Me sinto revoltada por ter trabalhado tanto tempo nesta empresa que se diz”obra” os patrãos carascos, acham-se donos do mundo, da verdade, da sua vida, da sua familia, expositores de ovelhas(ou será escravos)
    Irmãos, orem por mim.Estou me sentindo enganada, sem forças, destruida.
    Saudações

    .
    .
    Suely, graça e paz.
    Certa estamos orando por você.
    Nesse período de transição dedique-se às Escritura e à oração. Havendo oportunidade adquira o CURAI ENFERMOS E EXPULSAI DEMÔNIOS (T. L. Osborn, Graça Editora) que aborda o “evangelho da graça de Deus” de modo profundo e vivo.
    Sê forte.
    CV.

  4. Elias disse:

    Suely, graça e Paz.

    Vejo que esta amarga experiência lhe causou um efeito positivo. Positivo?! Como assim?!
    Observe suas próprias palavras: “Não aceitarei mais viver sob jugo de nenhum homem,não serei mais ovelha escrava”.
    Isso significa que voçê agora vai olhar só pra Jesus (Autor e consumador de sua fé) porque Ele disse: “Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim que sou manso e humilde de coração (coisa que o homem não é), porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.” (quanto fardo voçê carregou alí hein?!).

    Fique com Deus.

  5. […] Ora, o que não se entende, é este brandir a espada monárquica desses dois emissários da monarquia pseudocarismática contra os que protestam e a imposição do jugo do falso profetismo que escora aqueles que a si mesmo fazem dominadores do rebanho de Deus. Que maldade!
    Os algozes não acenderam fogueiras para queimar hereges em praça pública: calúnias, difamações, injúrias e maldições que escorrem pelas escadarias do palácio da rainha desfigurada, fazem algo pior que betume nos corpos ardendo em chamas debaixo da crueldade daquela Inquisição Satânica orquestrada pelo papismo. Que o digam os icemitas retirantes… […]

  6. marcelo disse:

    O Comendador é maçon até ai tudo bem… escolha dele.
    Agora resta saber se a Maçonaria criou a Maranata para conhecer, através do dizimos, as pessoas e seu patrimonio para fisga-las em favorecimento da sua entidade, e ao mesmo tempo distorcer a palavra de DEUS.
    Veja a gravidade desta situação: uma instituição dá nome a uma religião, usando a palavra de DEUS, a IGREJA, NOIVA e CORPO de CRISTO, em beneficio próprio. Isto é tripudiar da palavra de DEUS.Olha a Besta ai.

    Violência Espiritual. É não respeitar a CONSTITUIÇÃO.

    Quem quer ser maçon que seja, agora desrespeitar a escolha sincera do individuo em optar por ser protestante ou evangelico e escarnecer; criar situações de constrangimento e se achar superior, dizendo ser revelacão de DEUS. Até Hitler se achava superior (raça ariana).

    Será que este pessoal do Pes-Icm não enxerga o abismo? Pois estão indo pelo mesmo caminho. Gedelti não ama DEUS. Gedelti Amadeu.

    GG (Grande Gadú)
    (…) homem ardiloso, frio, covarde sabe que está errado, mas por amor ao dinheiro jamais vai adimitir. O mal como um câncer já está entranhado em suas celulas e ele se acha um corpo perfeito saudável. Ele e seu bando vão morrer assim (…).

    O nome de JESUS CRISTO seja exaltado em toda terra, e todo joelho a ELE se dobre (SOMENTE A ELE, JESUS CRISTO O FILHO DE DEUS) pois só ELE é digno, e foi por ELE que fomos libertos do laço do passarinheiro. GLÓRIA AO PAI, AO FILHO E AO ESPIRITO SANTO. AMÉM!

  7. Uma jovem dos olhos de Deus disse:

    A FÁBRICA MARANATA E O TAYLORISMO

    O taylorismo, idealizado pelo engenheiro norte-americano Taylor (1856-1915), partia da concepção de que o trabalho fabril não exigia conhecimentos técnicos dos trabalhadores. Somente o gerente ou o chefe possuía todo conhecimento da produção, além de controlar os movimentos dos operários, com o objetivo do aumento da produtividade.

    Com as fábricas maranatas é a mesma coisa! Acho até que o gg se baseou neste sistema ao construir sua fábrica maravilhosa “obra”.

    1°- Os trabalhadores (ovelhas), não tem conhecimento do que se faz com os dízimos. Os trabalhadores desta obra não passam de pau mandado, só servem para faxina nos galpões (templos, maanains) e mutirões. Não podem questionar nada, pois quem sabe tudo nesta “obra” é o poderoso chefão gg e seus aliados.

    2°- A extensa jornada do trabalhador da obra, o mantém passivo, burro, com a mente atrofiada, além de terem os movimentos vigiados pelos gerentes ( pastores e diáconos). Os trabalhadores (ovelhas) são obrigados a trabalhar num ritmo definido pelos “chefões”.

    É tudo isso que o gg e o pes querem:
    * muito serviço para os trabalhadores da obra,
    * pouco tempo ou nenhum, para os operários estudarem a palavra de Deus e se libertarem deste sistema,
    * aumento da produtividade através de roubos de dízimos, e mão-de-obra super…..barata e, em alguns casos, escrava!

    Icemitas, diga não aos dominadores do rebanho e fuja deste sistema maldito!

    A paz do Senhor!
    .
    .
    Gedelti, que OBRA MARAVILHOSA, hein?!
    Mas está implodida com autodefesa, avareza e dissimulação que cegam os corações e mentes.

    Porquanto gritei: http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2011/11/fuja-crente-nao-seja-cumplice/ o pior TSUNAMI ainda não chegou.

    SENTENÇAS virão.

    CV.

    CV.

  8. A.Marques disse:

    Outra “pregação linda” do pai da maranata gedelti:

    http://www.myspace.com/video/500418718/obra-icm-terror-pisicol-gico/63439156

    “O temor é aquilo que nós temos hoje de não falar das coisas que o Espírito Santo está fazendo. Nem censurar as pessoas , muitas vezes. que estão no nosso meio, numa operação,numa orientação que o Senhor dá as vezes ao presbitério,para uma igreja, para um grupo…as pessoas sabem que não podem se levantar (contra), por que estão se levantando contra uma determinação do Espírito Santo e isto é muito sério!

    É preciso temor! Para que nós aprendêssemos o que era temor, nós vimos as lutas se travar(em). Nós vimos as pessoas se levantar (contra), entenderam? abrir a boca… entenderam?….

    E foram estraçalhadas, estraçalhadas no trânsito e tantos, tantos cantos.

    Pessoas que abriram a boca, os urubus comeram a carne deles. Ficou dez dias exposto no meio mato e quando foram ver não tinha mais nada, os urubus tinham comido.

    Nós tínhamos visto isso isso e quando nós vimos isso nós entendemos uma coisa, é que aquilo era para nós. Nós é que merecíamos aquilo. Nós presenciamos uma pessoa que eu nunca vi isso na vida, nunca tomei conhecimento… uma pessoa morrer totalmente ‘bichada”, bichada!…. na Santa Casa de Misericórdia, em Vitória.

    Bichada! Bichada! De ninguém poder chegar perto, nem médico, nem ninguém chegar. Bicho comendo o “cidadão”. Abriu a boca contra a Obra do Espírito. Foi desse jeito que aprendemos a ter temor.”

    O que isto tem a ver com Evangelho?

    Que obra maravilhosa hein Gedelti?

  9. Hora da verdade disse:

    Mães, me escutem.

    Desejo apresentar o conteúdo do capítulo onze de FILHOS EM PERIGO (Ross Campbell, Ed. Mundo Cristão), cuja Sinopse diz:

    “A maneira como os filhos conduzem a própria vida terá impacto não somente sobre eles mesmos, mas também sobre as próprias gerações.” O comportamento displicente e a raiva descontrolada dos filhos manifestam-se de várias maneiras: do mal aproveitamento escolar aos conflitos entre pais e filhos; das atitudes contra a autoridade ao comportamento agressivo; do mau-humor ao suicídio. Lidar com conflitos dessa natureza nas crianças é sem dúvida uma tarefa difícil, pela qual os pais são responsáveis. No entanto, muitas vezes eles não estão totalmente preparados para enfrenta-la. Filhos em Perigo não é apenas um alerta aos pais quanto ao risco que as crianças correm quando elas não sabem lidar com a ira. Conselhos práticos também são apresentados mediante a discussão de casos, o que permitirá aos pais ensinar seus filhos a: – Respeitar seu semelhante, em especial as autoridades. – Expressar sua raiva de modo apropriado. – Relacionar-se com outras pessoas de forma madura. – Tornar-se uma pessoa íntegra.

    Estou lendo a conselho do CV que o menciona em http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2010/03/criancas-aprendem-o-que-vivem/

    Me chamou a atenção como o autor descreve o sociopata e como ele se apresenta no meio cristão.

    Sociopatas no meio do rebanho

    Um sociopata tem a capacidade de natural de conquistar amor, respeito e obediência de certos tipos de pessoas.

    Os sociopatas sabem o que é certo mas não se importam. Tem pouca consciência e experimentam pouca ou nenhum remorso ou culpa.

    O sociopata mais perigoso é capaz de não somente de se comportar de modo apropriado, mas também de isolar seus ouvintes das fontes de informação que discordam do que ele diz publicamente. Certifica-se de que somente seus ensinos são ouvidos pelos seus seguidores. Assume posição de autoridade e não incentiva os seguidores a terem pensamentos próprios ou avaliarem a veracidade dos ensinos.

    O controle do conhecimento ao qual os cristãos são expostos capacita o sociopata a misturar a verdade com a mentira como lhe convém. Assim, ele pode manipular os cristãos que acreditam nele para alcançar seus proprios propósitos.

    Os sociopatas não conseguem ver nada de errado no que fazem. Por causa disso, conseguem convencer muita gente de que são os donos da verdade. Alguns líderes são tão espertos, e alguns cristãos tão ingênuos, que continuam a controlar as pessoas mesmo depois de serem denunciados.”

    Qualquer semelhança não será mera coincidência.

    É isso!
    .
    .
    Bem,

    Aquele que abre muito a boca…

    “Às vezes o irmão diz assim: “porque que o Senhor não amassa esse pessoal todo que está contra nós?”. Pensa, todo mundo pensa: “Senhor, eu não quero fazer mal a ninguém, meu Senhor, mas se um ônibus passasse em cima dele, não é? Se. Mas o Senhor não faz assim. A vitória Dele é Dele, é pra glória Dele. Não é pra minha glória.

    Agora, o que o Senhor vai fazer, nós queremos que o Senhor faça uma porção de coisas: corta o pescoço de um, que o outro caia do avião… é tudo que tu queres. Ah, viajou? Ele já caiu do avião? Ele está doente? Hummm, está doente, está mal, está diabético. Todo mundo tem diabetes, não é?

    Então o Senhor vai dar a vitória, Ele é o provedor de todas as coisas. A obra que Ele gerencia, que é Dele, vai continuar sendo Dele, não é minha nem de ninguém. E Ele vai continuar providenciando todas as coisas. E é por isso que nós temos um povo que está aí, firme, consciente, apesar dos e-mails. Nós temos que dizer isso ao nosso povo: vamos seguir, é pra seguir, o que que estão esperando? Mais um e-mail da Zucarela? É isso que vc está esperando? Ele não vai dizer coisas boas, porque o adversário não tem coisas boas pra dizer nisso. É isso que você está esperando? Não espere isso, pegue a Palavra de Deus e Deus vai falar com você. Quando eu recebi um email, eu abri a Palavra, em um texto da Palavra, que diz assim: “não quero que você veja isso, pra esse que enviou isso nem vou ler aqui o que está reservado para ele porque são os juízos do Senhor. Eu bem que gostaria que acontecesse tudo aquilo. Ele está sempre rodando no mesmo lugar e fazendo alimento pra Dalila, pra igreja infiel. E ele pensava que o Espírito de Deus ainda estava sobre ele. Este é o grande problema dos que caem: pensam que o Espírito Santo está com aquele ministério. Abandone isso, deixa pra lá, caiu, caiu, foi pra lá, deixa ir embora. Ele escolheu o que ele queria.

    Ele abandonou a coisa mais preciosa. Ele negou o dia em que ele foi à frente diante de toda a igreja, ele não respeitou a sua vida, a ovelha, aquilo que ele diz que mudou depois de 20, 30, 40 anos. Bom, não justifica, porque ele viveu 40 anos mentindo. Ele não tem direito, ele não tem valor, esse homem não tem valor. Não é nem ques tão espiritual, é questão de caráter. Eu não posso pregar uma coisa hoje aqui e amanhã vir aqui dizer pra todo mundo, telefonar pra um e pra outro, pra dizer que a Obra está errada e que eu estou certo. Eu não posso fazer isso. Isso é uma falta de caráter. Como é que eu vou dizer que o Espírito Santo revelou nesses 40 anos e amanhã eu vou dizer que eu não creio? A linha do Espírito é muito séria. E as pessoas pensam que mudando de lugar está tudo bem. Sabe o que é que aconteceu depois de tudo isso, Sansão teve uma grande oportunidade, sabe qual foi? De morrer debaixo dos escombros daquele templo da religião que ele serviu de palhaço. Foi lá pro templo, pro ídolo. Segurou uma coluna, morreu junto com os filisteus. Quem está com ele morre também. Como morreu com Adonias. E nós estamos falando aqui pra muitas pessoas que precisam ouvir isso. Não em vídeo conferência. Aqui.

    O homem que cai nessa Obra só tem um lugar pra ele: debaixo dos escombros com aqueles que ficam à sua volta, aqueles que chamaram pra essa posição, para aqueles que os tiraram da posição certa. E a morte e a sepultura é ali, o deus dos filisteus. É ali com a farra religiosa, porque quando levaram a Sansão foi pra ele dar um show e ele foi pra dar o show. É esse show que está por aí, que muitos estão indo pra lá. Pra esse show, pra esse teatro. E não sabem que o Espírito do Senhor não estava mais sobre Sansão, Sansão não sabia. Vamos andar, vamos caminhar, vamos continuar. A jornada é essa mesmo, os obstáculos são dentro de casa, sabe, é a família, é a esposa, é o marido, é o tio, é o avô, é o cunhado, é o que está em Brasília, é que está lá no Canadá, é o que está lá na China, é o que está lá no Japão. O que é que você tem com isso? Deixa pra lá. Vá viver sua vida. Qual o problema? “Oh, você sabia que…você sabia que? Oh, estou tremendo.” Ah! Você tem que tremer por causa dos seu problemas. Não tema pelos problemas dos outros não. Porque cair é só pra quem está em pé. Meus irmãos, são obstáculos que nós temos que vencer.

    A Bíblia diz que a primeira coisa que nós temos que vencer é o mundo e o mundo é gente. Se você ficar preocupado com o seu parente que está caindo pra lá, você vai atrás do seu parente. Ele quer vinho, ele quer cachaça, ele quer whisk, ele quer ficar sem roupa, ele quer isso. Ele quer carne. É isso que você quer? Se é isso que você quer vai pra lá. Quem que está te impedindo? Vai pra lá. Vai pra roda dos escarnecedores. Vai negar tudo que você recebeu na vida. Faça isso e você vai ver o resultado na sua família, na sua casa. As pessoas tomam medidas e não vêem os seus filhos que estão presenciando aquilo. Você tira um filho da igreja. Há dias atrás estava um chorando, pediu a visita, foi visitado. Ele chorava, há três dias que ele estava chorando copiosamente. A esposa tinha saído. A filhinha que estava indo nos cultos pedia: “papai, me dá uma roupa descente, eu quero ir pra igreja.” “Não, não, para com isso”. Resultado: copiosamente veio chorando porque a filha dele estava no mundo, a esposa estava cancerosa e ele não sabe o que vai fazer. Vizinhos da Igreja, todos vizinhos da Igreja. Meus irmãos, o homem é muito fraco. É com esse? Esse é o testemunho que você vai viver? É do seu vizinho, é do seu parente, é do seu amigo?

    Parente pra mim é a pior coisa que eu tenho. Nunca vi nada igual. Todos os inimigos que eu tenho são os parentes. Alguns, nem todos. Eu não preciso deles pra nada. Não preciso deles pra nada. Não tenho que pedir licença a eles pra nada. Nunca pedi e nem vou pedir.”

    .
    Esta “mensagem revelada” estava em http://www.youtube.com/watch?v=TP98lgzV2v4&feature=share mas algum defensor da imagem da Obra (leia-se imagem de Gedelti) a removeu do Youtube. Não adiantou. Ela aparece em dezenas de sites.

    Outra “pregação revelada” do grande “valente da Obra”

    http://www.myspace.com/video/500418718/obra-icm-terror-pisicol-gico/63439156

    CV.

  10. […] Mas a grande maioria deles está enfastiada com o peso desse eclesiasticismo monárquico, quadragenário, pseudocarismático e perturbador a que costumo chamar de gedeltismo.

    O fardo da aparência icemita altera a liberdade do Evangelho e os induz à formatação já introjetada em suas mentes. Os falsos dons espirituais correm como fogo em palha seca nos Seminários da Obra e nos cultos proféticos, ressecaram campos antes verdejantes, e até fazem provas incontestáveis contra este sistema religioso. Por todo lado a debandada é geral. Que pena! […]

  11. […] Comece a compreender a mentalidade persuasiva e pseudocarismática do dominador do rebanho. Com essas falsas premissas acontecem coisas e falas que devem ser notadas:
    1.a membresia deduz que desacatar aos mandos e desmandos da liderança religiosa é desagradar ao Senhor. Triste!
    2.cada um desses amados irmãos em Cristo é conduzido à convicção errada que gera opinião errada e muitos preconceitos religiosos.
    3.os icemitas entendem que em tudo dependem dos emissários do presbitério, sem os quais não conseguem encontrar respostas.
    Este artigo apresenta frases que NUNCA deveriam ser ditas. […]

  12. […] Há quem esteja saturado com o absurdo e esquizofrênico do maranatismo monárquico pseudocarismático (MMP) que domina o rebanho. Então, por não mais suportar aflições, deboches, discriminações, perseguições e prejuízos, acaba correndo desta dominação herética. Mas de doente não larga: bibliomacia, clamor pelo sangue de Jesus, dominação, louvor revelado, massagens do ego nos cultos proféticos, medo de exorcismos…

    – Não larga!?
    – Não! E o pior: esses doentes crônicos continuam dependentes de profetadas e revelagens.
    – Por que?!
    – Porque, eles ainda não conseguem entender – que pena! – até onde foram contaminados com a HERESIA ICEMITA. Por isto, continuam com as antigas e mesmas práticas, achando que atribuem cultos ao Altíssimo Deus. Paciência… Que fazer? […]

  13. […] A BÍBLIA FOI TRAÍDA!

    O gedeltismo ignorou, completamente, o conhecimento e exercício da fé na Palavra de Deus nos moldes do Novo Testamento; e conseguiu produzir uma paródia e perversão proposital da Revelação Proposicional (a Escritura Sagrada). Ora, esse “fogo estranho”, segundo as Escrituras, é desastre previsível.

    O “fogo estranho” espalhado por Gedelti e os meias-solas gerados no pandulho da rainha desfigurada gerou o falso batismo com o Espírito Santo com falsa unção, profetadas e revelagens. […]

  14. […] Presta atenção: neste triste fim de jornada de quarenta anos o clamor é público. O Juízo vem! O Ministério Público trabalha. O monarca está nu e nem lava os pés. Os descalabros e desvios do palácio da rainha desfigurada exigem prestação de contas.

    Sei de algo que fuzila o coração do indivíduo preso nesses grilhões do gedeltismo: se aqueles que dominam esta ICM-PES perderam a vergonha, aqueles que os obedecem e mergulham no poço de iniquidades já perderam o respeito por si mesmos. […]

  15. […] Entenda: essa esquizofrenia religiosa obriga que estejam abertas as portas das unidades locais (artgs. 21,22,23 e 31 do E-ICM-PES); mas o dono do rebanho só deixa entrar meias pessoas. Então, com a linguagem das meias verdades o ardiloso dominador do rebanho despeja a doutrina revelada nos Seminários da Obra; e o faz sobre cada meia pessoa que não pensa (lembre-se: meia pessoa é ninguém) e continua encantada com as meias verdades do falso profetismo. […]

  16. henrique disse:

    Deus é bom? Não!?

    Concerteza, Deus é muito bom! Deus é bom demais!

    no rio de janeiro tenho parentes e conhecidos,
    que pertencem a igreja presbisteriana, todos são ótimas pessoas.

    não quero aqui defender denominação, e nem jogar pedra em ninguém!
    ano passado tive em uma igreja presbiteriana em joinville sc com uns amigos que lá residem, e o culto foi uma benção pessoas amorosas. um pr. super educado; emfim,voltamos pra curitiba, felizes.

    vamos chegar a uma conclusão, na oubra falam tanto da vinha, que o senhor estar limpando a vinha, qur dizer: falando mal dos retirantes, falando que somos caídos. enfim agora quem são os caídos kd!

    resumindo eu acho é que o Senhor teve misericórdia, e deu um grande livramento a igreja presbiteriana, limpando a vinha lá dentro, graças a Deus que esse bando saiu de lá…

    ja pensou, quanta opressão? e agora o Senhor continua limpando a vinha, estamos no evangelho pleno e a cada dia, estamos mais limpos longe desse maldito sistema de heresias e de fariseus!

    ai por que não sai antes meu Deus!

    Deus abençoe a todos os irmãos: presbiterianos, assembleianos, metodistras, wesleyanos, quadranguelares, batistas, congregacionais, bola de neve e outros… louvado seja Deus por todos esses irmãos que fazem parte da vinha do messias aleluia!

    grande abraço a todos!
    .
    .
    Até as crianças podem passar os olhos do Bendito Texto e ler:

    “a igreja em Jerusalém” (At. 8.1);
    “a igreja de Antioquia” (At. 13.1);
    “a igreja de Cencréia” (Rm. 16.1);
    “a igreja que está na casa deles” (1 Co. 16.19);
    “a igreja que ela hospeda em sua casa” (Cl. 4.15) etc.

    No Apocalipse temos:

    “igreja em Éfeso” (2.1),
    “igreja em Esmirna” (2.8),
    “igreja em Pérgamo” (2.12),
    “igreja em Tiatira” (2.18),
    “igreja em Sardes” (3.1),
    “igreja em Filadélfia” (3.7),
    “igreja em Laodicéia” (3.14).

    O esforço do Espírito de Cristo sempre foi IMPEDIR a ação autodefensiva, avarenta e dissimuladora dos dominadores do rebanho de Deus. Simples!

    Biblicamente falando e pensando, nenhuma dessas igrejas locais exercia governo sobre as igrejas de outras cidades (nem mesmo a de Jerusalém que desapareceu na época da destruição desta cidade, em 70 d.C.). Dias de hoje, dias de apostasia (2 Ts. 2.3-4, gr. rebelião – a negação da fé em Deus) crescente e de construção de DITADURAS ECLESIÁSTICAS.

    Comece a pensar biblicamente e corretamente.

    As ditaduras eclesiásticas – antigas ou mais recentes – criam campos férteis de heresias, deixam marcas, ofendem o padrão do Novo Testamento e resistem ao Espírito de Cristo Jesus.

    Neste contexto, essas ditaduras podem ser reconhecidas pelos atos autodefensivos, avarentos e dissimuladores do dominador do rebanho ao favorecer privilegiados, negar regimento interno, proteger parentes e se omitir diante de abusos.

    Leia o artigo à luz das Escrituras. Ore. Pense. Se o leitor quiser e publicar em outros blogs ou sites, parte ou o inteiro teor do artigo é fácil mas indique a fonte com este endereço
    http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2011/05/dominadores-do-rebanho-de-deus/

    O gedeltismo nos traiu.
    http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/o-gedeltismo-nos-traiu/

    O grilo canta na carcaça.
    http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/o-grilo-canta-na-carcaca/

    O poder camaleônico é real.
    http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2011/04/poder-camaleonico/ Acesse o primeiro link deste artigo e leia os fatos que deram origem à construção da atual Igreja Cristã Maranata.

    CV.

  17. henrique disse:

    Ai! eu não aguento!

    tem coisas nesta oubra que eu não sei se eu fico sério,ou me parto de dar risada! Meu Deus!
    Certa vez em Joinville no culto patético, ops, culto profético, um irmanzinho abençoado teve um “dão”. foi consultado é claro, na base de bibliomancia, “cramô” e o mungido mandou trazer o tal “dão” que “ossorrevelô”. E acredite quem quiser: o irmão falou que era mês de julho, e que o céu estava estrelado e era noite de são joão!kkkk!

    eu juro que me segurei mas não teve jeito! e para completar eu, o diácono e o mungido estavamos com camisas de xadrez! só faltou o chapéu de palha e o brado: maranata! maranata maranata! anarriê! é pra caba!

    uma vez um amigo meu de confiança me falou, que uns pastores sairam em uma missão e no meio deles estava o pastor j. todos conhecem esse pr. ele é famoso!

    muito bem. Todos estavam de jejum, e isto foi em vitória, me parece que era um jejum um pouco rigoroso e antes de chegar na casa a onde iam dar assistência o pastor j, não aguentou e parou em um boteco e comeu um salame. depois ao chegar no local começaram a orar pela família e infelizmente, teve um homem que estava possesso, e o pr. j, com todo o entusiasmo falando pro bicho sai! e nada; e cheio de euforia sai! sai! sai! e falava sai! e nada; até que o bicho falou para ele

    – o que que você ta querendo aqui seu comedor de salame!

    misericórdia! como que o camarada sai para uma batalha espiritual e abaixa a guarda assim?! sinceramente não sei se rio não sei se choro….

    é tanta coisa que da para escrever livros e livros, não é gg?
    que Deus abençoe a todos.

  18. Cavaleira da Verdade disse:

    Realmente essa seita se for escrever tudo que lembramos daria para um livro e sua venda esgotaria rapidinho.
    Voltando a falar do assunto “BANCO”, acho que o CV deveria até abrir um tópico sobre banco onde os irmãos pudessem postar suas experiencias na oubra de banco.
    Conversando ontem com um amigo ele me relatou algo curioso sobre esse assunto. Ele disse que uma vez surgiu esse assunto na sua casa e alguem da familia comentou assim: Acho muito bom os pastores colocarem os membros da igreja no banco, pois que seria da igreja? os irmãos iam fazer o que quisessem e viraria bagunça. Que eu saiba nós vamos a igreja para ouvir a palavra de Deus, para interagir com os irmãos, agora se o membro entrar em alguma dificuldade o dever do cristão é orar com ele, dar a mão, auxiliar, agora disciplinar como dizem na oubra! Só falta comprar a chibata e amarrar no tronco.
    Paz!

  19. […] O poder camaleônico inspira as ações dos maus pastores que aprendem com o olhar caolho do dominador do rebanho. Coisa estranha e maligna! Como entender que esses homens religiosos estão inspirados por Mamom? Como acreditar que em seus ombros caregam ídolos e no coração obedecem às ordens do “deus deste século” ? Como entender que Satanás se apossou de Judas? Literalmente! E exceção haverá para os meias-solas mercenários? Por acaso os mitos religiosos os livrará das penas? […]

  20. […] O monarca está nu e nem lava os pés. Do palácio da rainha desfigurada ele conseguiu impor o deus dele: ensinou heresias, forçou a barra com demandas judiciais, impôs negócios nebulosos, manipulou com o voto de cabresto, instigou o ódio religioso, passeou no desfile final e desapareceu nas sombras do vitupério.
    Que tombo! […]

  21. […] O poder camaleônico criou esse gigantismo onde cada unidade local é ardilosamente atrelada ao emissário do dominador do rebanho de Deus: o exclusivo formador de meias-solas do PRD (palácio da rainha desfigurada). O gedeltismo como forma de vida fomentou o poço de iniquidades agora escancarado aos olhos da Sociedade. Quando mais o Ministério Público investiga, mais aparece para investigar. […]

  22. Snapshot News disse:

    […] O monarca quadragenário imita o bispo de Roma. O ódio religioso ainda é inflamado pelos dominadores de rebanhos com o mesmo princípio: espada em nome de Deus e morte aos […]

  23. […] De mais estranho, por quê a escritura de 2001 apresenta Arlínio O. Rocha como procurador da ICM-PES quando havia um Departamento Jurídico na empresa? De lembrar que 7 (sete) advogados assinaram a petição em que o dominador do rebanho de Deus queria o fechamento da Comunidade Já Fui Um Maranata – JFUM. Não conseguiu. […]

  24. […] A ardilosa mentalidade da monarquia quadragenária para fazer calar os protestos dos membros da ICM-PES não parou no Rolo Compressor 2007 (faça download e comece a compreender a mentalidade persuasiva e pseudocarismática do dominador do rebanho na base de ossorrevelô). Não duvide: com este rolo a empresa Maranata demandou no Fórum Cível de Vila Velha – ES, no Fórum da Justiça Federal de Vitória – ES, no Fórum Cível de Barra Funda – SP – Capital, no Fórum do Distrito Federal, no Fórum Cível de Vitória – ES, passando com recursos pelo TJ-ES, STJ e STF. […]

  25. […] Quando alguém domina o rebanho de Deus alguns episódios da história de Saul vem à tona, como está escrito (1 Sm. 14.26): “Chegando o povo ao bosque, eis que corria mel; porém ninguém chegou a mão à boca, porque o povo temia a conjuração.” Quem lê entenda.[…]

  26. […] A Conclusão do PA-ICM-PES n. 1/2011 está disponibilizada.

    http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/a-conclusao-do-pa-icm-pes-n-12011/

    A pergunta que não quer calar é esta:

    http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2013/01/judas-cade-o-dinheiro/

    Ao longo desse governo monárquico, pseudocarismático e quadragenário Gedelti Gueiros exigiu incondicional obediência ao que ele fala. Ao tempo em que instiga o ódio religioso ele ameaça com a profetada: Bichada! Bichada! Vai ser comido de bicho!
    https://www.youtube.com/watch?v=xIBioPzJeXk

    Apostasia comunitária específica, balcões de negócios, caixa único (nos Maanains), cartão sem limites de saques, cortinas de fumaça, crianças molestadas, demandas judiciais inconsequentes, destruição de provas, discriminação e preconceitos, enriquecimento ilícito, espantalhos, estelionato religioso, fábricas de notas frias, falta de transparência, filhos enganados, fraudes contábeis, instigação do ódio religioso, má formação doutrinária e ética dos membros do presbitério, manobras de cartório, mantras, maranacutaias palacianas, mentiras, meias-solas-laranjas escondendo caixas dois, negócios nebulosos, organização criminosa a nível de quadrilhas, perseguição de dissidentes e retirantes, profetadas, remendos em declaração de imposto de renda, repetição das mentiras e meias verdades para não esquecerem que mentiram, saques de dinheiro com cartão sem limites, traição… e até espaços em cemitério…

    Desvio de R$ 30 milhões, dossiês e espionagem.

    Do palácio da rainha desfigurada Gedelti Gueiros conseguiu impor o deus dele: abandonou as Escrituras Sagradas, amealhou fortunas, controlou negócios nebulosos, dissimulou com meias verdades, ensinou heresias, forçou a barra com demandas judiciais, instigou o ódio religioso, manipulou com o voto de cabresto, negou transparência, passeou no desfile final e em sombras e vitupérios submergiu (quem lê entenda).

    Maquiar a imagem de Gedelti e da Maranata é absolutamente impossível.

    http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/missao-impossivel-maquiar-a-imagem-da-maranata/ […]

    NOTA
    Em 05.05.2015
    Este mestre-profeta amaldiçoa, esbraveja e instiga o ódio religioso. Ao ser pego pelas barbas, ele corre ao You Tube e retira o que falou; mas aqui está:

    LAMENTÁVEL!!!

Deixe o seu comentário

Resolva a seguinte pergunta para envio * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.