A miséria e a grandeza dos profetas

 Ao denunciarmos que a falsa unção gera o falso batismo com o Espírito Santo (com base em clamor, consulta e ensino errado nos seminários da Obra), aparecem fackes idiotizados, instigados com ódio religioso , por exemplo,  José com lanças e pedras.

Assunto constante neste Blog é o falso profetismo. Centenas de depoimentos de ex-maranatas presos ao sistema (e alguns confessam que inventavam dons nos cultos proféticos. Famílias desfeitas, prejuízos profissionais, profetadas de milagres e sonhos que se foram… sem volta.

Colecionei alguns enxertos do livro A miséria e a grandeza dos profetas, Hendrik de Cock, 1ª edição, 1998, endereçado aos alunos do Seminário Evangélico Missionário Pentecostal. Encareço a aquisição e leitura deste texto.

A Bíblia aponta a falta de amor à verdade como um dos motivos principais do surgimento dos falsos profetas e dos falsos mestres (2 Ts. 2:9-12). E esta exaltação dos pregadores de mentira, fatalmente redundará na perseguição daqueles que anunciam com fidelidade a mensagem do Senhor.

A cada momento, e com todos os meios disponíveis, Satanás procurará enganar os filhos de Deus. Quem não julgar as profecias como o Senhor nos ordenou, totalmente será enredado pelas mentiras do diabo!

A ideia de que um profeta fica fora de si quando está sendo usado pelo Espírito, perdendo o controle de suas faculdades, não vem das Escrituras mas do ocultismo. Isto se vê claramente no procedimento dos profetas de Baal. Estes, além de manquejar ao redor do altar, retalhando-se com facas e com lancetas segundo o seu costume, derramavam o seu sangue enquanto profetizavam (1 Rs. 18:27-29). Todos os profetas de Deus, porém, continuaram sóbrios e com pleno uso de suas faculdades mentais, enquanto foram usados pelo Espírito Santo. Embora uma profecia não seja produto da mente doo profeta, a racionalidade e temperamento dele não são anulados.

A ideia de que a obra do Espírito Santo pode ser feita sem treinamento adequado da parte de pessoas, é um grande engano que muito prejudicou as igrejas de nossos dias. Alega-se muitas vezes que, onde o Espírito opera, há liberdade há liberdade para qualquer pessoa agir como bem entender, sem necessidade de treinamento.

Autoridade espiritual não deve ser confundida com autoritarismo. Se um profeta agir de forma autoritária, estará usurpando um papel que nunca lhe foi concedido por Deus. Frequentemente há profetas que, movidos pela sede de poder, exercem o seu dom de maneira ilegítima. Não poucas vezes se intrometem na vida alheia, querendo manipular as pessoas e até o próprio pastor da igreja. A palavra de Deus é taxativa nesta questão e não permite intromissão em negócios de outrem (2 Ts. 3:11; 1 Pe 4:15). Ora, nenhum dos grandes líderes da igreja , nem mesmo os apóstolos, tomaram uma posição de dominadores.

Certamente, as falhas espirituais nos próprios crentes são a maior razão porque tem medo de julgar as profecias. Eles mesmos estão com a consciência contaminada, faltando-lhes a integridade espiritual necessária para pronunciar um julgamento justo sobre o próximo. O padrão bíblico, entretanto, é que as profecias sejam julgadas não por caprichos humanos, mas de acordo com os ensinamentos das Escrituras.

Devemos buscar com zelo os dons espirituais, principalmente o de profecia. Entretanto, Jesus nos advertiu repetidamente que nos últimos dias surgirão muitos falsos profetas, que enganarão a muitos (Mt 24:11). Diante da severidade desta advertência do nosso Senhor, é absolutamente estarrecedora a atitude de muitos, de acreditarem em tudo que está sendo dito em nome do Espírito. O mínimo que deveria ser feito é examinar as Escrituras, em cada caso, se aquilo que está sendo profetizado confere com os ensinamentos bíblicos.

Em muitas igrejas pentecostais os dons espirituais, inclusive o de profecia, são fortemente influenciados pela herança católica-espírita do nosso País – até pelas religiões orientais – ao invés de serem desenvolvidos na luz da Palavra de Deus.

Não é suficiente acreditar em alguém, porque opera sinais: “Porque surgirão falsos cristos e falsos profetas operando grandes sinais e prodígios para enganar, se possível, os próprios eleitos” (Mt 24:24) . Também não basta avaliar um profeta pela sua aparência: “Acautelai-vos dos falsos profetas, que se vos apresentam disfarçados em ovelhas, mas por dentro são lobos roubadores” (Mt 7:15). Se não podemos distinguir os falsos profetas dos verdadeiros pelo seu carisma, nem pela aparência, somente nos basta um único recurso: a Palavra de Deus! Foi esta a finalidade deste livro, que é uma pesquisa sobre o ministério profético baseada em dados do Antigo e no Novo Testamento.

Nenhum pronunciamento, enquanto não gera absoluta certeza, pode fazer parte da nossa fé. Jamais devemos agir enquanto houver dúvida no coração, por menor que seja. Porque além de pecar contra o Senhor, estaríamos violando nossa própria consciência, perdendo a paz interior.

Uma das razões principais de decadência espiritual do povo de Israel foi justamente que muitos dos profetas se afastaram de Deus, tornando-se levianos nos seus pronunciamentos (Sf 3:4). Muitos foram moralmente corruptos, adúlteros e beberrões (Is 28:7). Eles agiam com falsidades, corrompendo o povoo com mensagens enganosas (Jr. 5:31; 6:13). O povo nunca deveria ter confiando nas mensagens dos falsos profetas, uma vez que a decadência espiritual e moral da vida deles foi algo patente.

Um povo que não investe nos seus líderes, deixando de oferecer-lhes treinamento adequado, certamente terá num futuro breve uma liderança falida. E se hoje se reconhece a importância do preparo melhor para pastores, não devemos ignorar que os profetas também necessitam de treinamento. O pregador, que está no púlpito para entregar a mensagem do Senhor, precisa conhecer as Escrituras para precaver-se do erro doutrinário. Seria uma negligência berrante se o profeta, que fala em nome de Deus, nãoo tivesse o mesmo cuidado!

NOTAS

Acessem

https://diganaoaseita.wordpress.com/

https://www.facebook.com/CavaleiroVeloz

https://www.facebook.com/groups/retirante/

https://obramaranatarevelada.wordpress.com/

https://www.facebook.com/groups/maranatarevelada/

https://www.facebook.com/esperancadapromessa/?fref=nf

https://www.facebook.com/groups/maranatarevelada/?fref=ts

https://www.facebook.com/groups/453224961469057/?fref=ts

Aqui não é lugar para calúnias e difamações. Discutimos doutrinas e ideias.

Compartilhem http://cavaleiroveloz.com.br/

Este artigo http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2017/03/a-miseria-e-a-grandeza-dos-profetas/

Evite escrever em CAIXA ALTA (letras maiúsculas) por ser deselegante. Evitem postagens fora do FOCO do artigo.

Expressões e frases em itálico aparecem em apostilas da ICM-PES.

Imagens colocadas no artigo como ilustração foram retiradas da Internet (Google) e também dos textos aqui postados, presumindo serem de domínio público. No caso que haja alguma imagem sem os créditos devidos não foi intencional; e, deste modo agradeceria em nos avisar que colocaremos os créditos.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

3 Respostas para “A miséria e a grandeza dos profetas”

  1. Cavaleiro Veloz disse:

    Ao longo do tempo, o mais fácil foi inventar profetada, revelagem e visão com a justificativa de que os negócios da oligarquia pseudocarismática são autorizados por Deus.

    Da reportagem de A GAZETA – ES:

    http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2012/02/noticias/a_gazeta/dia_a_dia/1107549-pastor-usou-visao-para-justificar-desvio.html

    “Para os maranatas, a visão é um momento espiritual especial. Funciona como uma manifestação divina. Uma revelação. Surpreendemente, documentos colhidos nas apurações sobre os desvios de recursos provenientes da Igreja Maranata estabelecem uma ligação entre esse lado espiritual e outro, bem mais material. Notas de compra do lote de documentos investigados trazem a anotação de “visão”, indicando que a transação foi aprovada por conta de um momento espiritual especial.
    Isso ocorre, por exemplo, com uma nota de compra de equipamentos eletrônicos para a igreja. A anotação está em um dos recibos investigados por fazerem parte de um esquema de corrupção para desviar recursos provenientes do recolhimento do dízimo, montado na cúpula da instituição.”

    E agora, Josés?

    “O SENHOR é minha justiça.”

    CV

  2. Lucia Helena disse:

    Boa noite ! Cv.

    Estamos passando o nosso pais a limpo, com tamanha sujeira que chegou aos céus.
    Mas também subiu ao céus as sujeiras do gedeltismo. Triste conclusão que se chega é que este homem é um psicopata ! Tamanha demência a olhos vistos.

    Que Deus tenha misericórdia dos que ainda estão presos ao encantador da obra maravilhosa. Tenho conhecimento de pessoas simples e de coração sincero que querem servir a Deus, mas estão muito doentes e não tem forças para mudar. São pessoas de idade avançadas que vivem dentro do ambiente “viciado” da icm. Não conseguem seguir fora de lá . Triste realidade!

    Grande abraço para vc e sua família querido irmão.

    Deus é a nossa justiça!
    .
    .
    Caríssima irmã em Cristo,

    graça e paz.

    Ano após ano denunciávamos a corrupção na elite da Maranata. Calúnias, maldições e pedradas eram as respostas do palácio da rainha desfigurada. Jogo duro. Não quiseram ouvir milhares de protestos de membros e ex-membros. No dia 4.02.2012 o poço de iniquidades jorrou.

    http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2012/02/noticias/a_gazeta/dia_a_dia/1107003-igreja-maranata-dizimo-desviado-em-fraude-milionaria.html

    Escutas telefônicas, procedimentos investigativos e o DECRETO DE PRISÃO pegou a liderança de surpresa: quatro pastores presos, inclusive o presidente, na manhã de 12.03.2013.

    http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2013/03/noticias/cidades/1417671-lideres-da-maranata-sao-presos-por-ameacar-20-pessoas.html

    Entre espantos e medos nova prisão: 10 membros da liderança na cadeia. Lamentável!!!

    “Pela manhã, logo após ser preso em sua casa, Gedelti alegou desconhecer o motivo de sua prisão. “Não sei por que estou sendo preso. Ninguém me disse nada”, assinalou. Na denúncia acatada pela Justiça, o MPES afirma que Gedelti, mesmo afastado da presidência, continuava “mandando e desmandando na igreja”. Descumpria até decisões da Justiça, como a proibição de se reunir no Presbitério de Vila Velha e maanains.”

    http://www.gazetaonline.com.br/_conteudo/2013/06/noticias/cidades/1450813-lideres-da-maranata-praticavam-espionagem-contra-membros-e-ex-fieis.html

    – “Ele não sabia, não se envolvia com a administração e cuidava só do espiritual”, dizia o advogado-pastor; mas o MP-ES foi firme nas denúncias e agora correm três demandas envolvendo líderes da Maranata (meio encolhida com o IPL 0262/2012 na Superintendência da Polícia Federal).

    Mas não se arrependem e querem nos fazer calar com novas demandas, suplicando aos advogados contratados que vistam roupas de santo no pecador.

    Não conseguirão.

    Nas reservas morais ainda existentes na Sociedade, o homem honesto e a mulher sincera não querem saber de corrupção. Isto é mais sério na igreja, onde se espera honestidade, sinceridade e transparência.

    No entanto, correm as palavras escritas em pedra: “não existe crime mais sério do que a corrupção (…) e não menos grave é a ofensa do pagador de propinas.”

    Sérgio Moro está correto.

    http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2016/11/igreja-contratou-sobrinho-do-presidente/comment-page-1/#comment-25614

    “O SENHOR é minha justiça.”

    CV.

  3. Pedro Henrique disse:

    Qnto á denuncia endereçada ao Papa Gueiros para que ficasse afastado da Presidencia do Vaticano,leia-se Presbiterio, era notorio que nao daria em nada….se ele nao obedece a Deus,vai obedecer a justiça?

Deixe o seu comentário

Resolva a seguinte pergunta para envio * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.