Fábrica de meia-solas?

“Dar-vos-ei pastores segundo o meu coração, que vos apascentem com conhecimento e com inteligência.” 

(Jr. 3.15)

A espiritualidade estabelecida em falsa unção disseminou a educação equivocada no contexto da ideologia Obra como forma de vida, criação de Gedelti Gueiros. A falsa unção é arma destruidora. Ela abre feridas, destrói a esperança e mata! Os icemistas estão doentes de esquizofrenia e não se dão contas. Tristeza!

 Ando cansado desse maranatês medíocre: clamor pela Obra…, homem é falho…, ligados no homem…, momento profético…, não olhem o homem…, o Senhor vai cobrar… Obra como forma de vida… Obra filho único… projeto de Deus para esta Obraquem sai desta Obra perde a salvação e não leva Jesus nem o Espírito Santo…

Ando cansado de gente irresponsável e negligente que está pastor dependente do falso profetismo (assim como o coxo depende das muletas quebradas que ferem sovacos).

Ando cansado com meia-solas. Cumplicidade com erros, desculpas esfarrapadas e dissimulação marcam suas vidas; e, claro, nunca denunciam os erros do chefe religioso. Descristianização! Eles exercem fé em “outro evangelho” (Gl. 1.6-9) e pelos seus frutos são conhecidos (Mt. 7.16-20). Portanto, não me venham com jargões: vai dar contas a Deus… não tenho nada com isso… não toqueis nos meus ungidos… vamos orar…

Ao chegarem aos quarenta anos de Obra Maravilhosa, os emissários do monarca divulgaram grandes e iminentes realizações. Impossível neste contexto de escândalos, fraudes e heresias! O mágico dos malabares NUNCA quis pensar bíblica, doutrinária e teologicamente; mas impediu a educação teológica formal e impôs o teologismo. Infelizmente, desde o início a ideologia Obra como forma de vida andou no centro dos erros, espalhou o medo, gerou meias-solas mercenários e oportunizou banquete de ladrões de dízimos, inclusive. O Diabo balança o rabo neste  poço de iniquidades.

Ao fim desta  jornada de quarenta anos a iniquidade transbordou aos olhos da Sociedade, onde o NOME DO SENHOR está sendo blasfemado (cf. Rm. 2.24). Não se enganem: o dono da sapataria prometeu ilusões; por isso o clamor é notório e público. Quando devia esclarecer, ameaça e arma esquemas de autodefesa; confunde, despista e foge à responsabilidade…

Com o contínuo bombardeamento de erros e meias verdades o olhar caolho do construtor de heresias determinou o estilo do formatado ideologicamente manipulável: o servo devedor da Obra (expressão que esconde o fanático instigado pelo ódio religioso e potencialmente perigoso). Doentes de esquizofrenia religiosa no beco sem saída. Não se iludam: Benícios e Benícias custam a entender que a falsa unção destrói e mata. Ora, os meia-solas nasceram do nebuloso pandulho do palácio da rainha desfigurada… Terrível!

Depender de meia-solas é estelionato religioso. Loucura e maldição. Creio que podemos alcançar conhecimento pleno do “evangelho da graça de Deus… poder de Deus e sabedoria de Deus” (At. 20.24 cf. Co. 1.24) e NUNCA mais dependermos de autoridades eclesiásticas entupidas de falso profetismo e revelagens.

Deste modo, se exerço fé no que Deus disse, do jeito que Ele disse, eu sou curado e perdoado pela Palavra que Ele declarou (Êx. 15.26 cf. Sl. 103-1-5); se exerço fé no que Deus disse, do jeito que Ele disse, eu sou fortalecido em espírito (At. 1.8; Fp. 4.13,19) pelo Espírito que Ele outorgou para que possa testemunhar a favor de Jesus e realizar a “obra de Deus” (Jo. 6.26). Simples!

Desde o Éden aquilo que Deus disse, do jeito que Ele disse, é colocado em dúvida. E quantos cristãos caem nesta enganação satânica dos Diótrefes modernos, dominadores do rebanho de Deus, e exclusivos fabricantes de meia-solas. E o pior: estabelecida a espiritualidade herética, manipuladora e profana, esses falsos pastores ignoram as amarguras e as dores dos filhos enganados. Entendam: fabricantes de meia-solas estão comprometidos com os estoques das sapatarias. Arrependimento? Eles não conhecem este miraculoso e necessário remédio… Então, o caminho dos Judas é a FORCA, porque não querem lavar os pés.

Enquanto os formatados icemistas dissimulam contentamento, o chefe declara: esta Obra é filho único… meia-sola… fora! Mas não é verdade, que cada meia-sola foi gerado na ideologia de Obra? Sim! Prova de que o mestre-mor afastou-se das Escrituras, amparou-se em falso profetismo, desprezou a Teologia, ensinou erros, ergueu a doutrina revelada, exigiu obediência, formatou icemistas e ordenou pastores segundo o coração dele, e não, segundo o coração de Deus (Jr. 3.15). Por conseguinte, nos cultos proféticos até hoje os meia-solas praticam o fermento introjetado na mente deles. Os frutos podres estão aos olhos de todos. Que destino final? Que esperança lhes resta? Que salvação?

Esperando a hora do embarque, estiquei o ouvido ao diálogo.

– Meia-sola?! – alguém perguntou.

– Acorda, homem! – foi a resposta meio ríspida –, ele falou: meia-sola… algo como embromação…

– Mas não entendi bem este video… Quer dizer que…

– Quer dizer que o esperto sapateiro apanha barbante, cera e sovela para remendar sapatos velhos… remendo em cima de remendo. Na fábrica de meia-solas é assim que funciona…

– Ainda estou intoxicado e não entendi tudo… Porque ele disse que quer jogar fora os meia-solas?

– Encenação meu irmão. Jogo de cena do mágico enquanto joga malabares. Ele não consegue viver sem holofotes e sem meia-solas.

– Mas qual o valor que ele dá para cada meia-sola?

– Nenhum… nenhum valor. Mas com os meia-solas ele se manteve na sapataria… como se fosse o dono exclusivo deles, fazendo-os crer que dependem dele em cada novo remendo em cima de remendo velho…

– Hummm! Então, isto está inserido no projeto de salvação?

– Escuta, companheiro: cada convocação dos meia-solas na sapataria é para uma engraxada. Brilho artificial, equivocado e mentiroso… Dá pra entender? Política de autodefesa, avareza, dissimulação, manipulação e de preservação no comando dissimulado dos balcões de negócios da sapataria…

– Mas não é enganação?

– Duvida?! Coisa de Judas beijando Judas no beco sem saída, ouvi dizer… E olhe: de esperto ele fez herdeiros na sapataria e armou o voto de cabresto…

– Que isso?!

– Mas o povo não aguenta meia-solas.

– Então, você acha que…

– Escuta… vem mais por ai: os fiscais da fazenda estadual e federal fecharam cerco em derredor da quadragenária sapataria… e salve-se quem puder.

– Por que o sapateiro não investiu em sapatos novos?

– Que diferença faz, homem? Quem diz que ele abandona a arte de fazer meia-solas?

– Pelo menos, não precisaria de remendos e mais remendos…

– Benício, entenda: a enganação é fundamental para a manutenção da sapataria. O barbante (DON), a cera (doutrina revelada) e a sovela (bíblia além da letra) continuam como elementos essenciais dos remendos. Enquanto ele introjeta a sovela nos meia-solas, amarra com o DON e passa a cera, ele garante a fábrica de meia-solas e o sistema.

– Jesus!!! Fazer o quê??

– Olha, estão chamando para o embarque, mas te digo: companheiro, não dá para acreditar em meias-solas, nem depender dos hergueiros da sapataria…

Mais interessante quando alguém entrou em outro diálogo com um deles:

 – Pois é…. Estava ouvindo e agora a novidade: parece que o primo do sapateiro deu uma de bonzinho e mandou uma carta fazendo perguntas ao sapateiro. Afinal de contas, o que ele querer?

– Eu li. Parece golpe… sei lá. – Foi a resposta do outro com a boca na mão.

– Golpe por quê??? – eles se entreolharam.

– Bom… penso que o caso é o seguinte: parentes são para essas coisas…

– Quê??? Quem é parente de quem?

– Quem fez as perguntas a quem deve responder, ora bolas – um terceiro entrou na conversa e continuou – e fica nessa lenga-lenga de obra de parentes: era o sogro, depois o cunhado e agora o primo entra em cena, desde que o dono da sapataria continue nas sombras… Nunca muda… você entende?

– Então, esses parentes estão armando um golpe? É isto???

– Gente, que nó! Agora a coisa fica muito pior: o sapateiro renuncia, o primo aparece como salvador da sapataria, encena a prestação de contas dizendo que a obra caminha para a eternidade… e fica como laranja do sapateiro…

O aviso de última chamada não me permitiu ouvir o restante…

CONCLUSÃO:

Cura, perdão e poder de Deus estão disponíveis ao que exerce fé em Jesus, conforme o Testemunho do Todo Poderoso.

Individualmente, este é o momento de MUDANÇAS RADICAIS.

Já faz algum tempo que o Espírito de Cristo Jesus está resistindo ao Mal; porém, em alguns palácios religiosos Satanás, assentado em poltrona especial, participa ativamente do ensino, projetos e reuniões.

No entanto, através dos milênios ecoa a força desta bênção aos que andam amparados na justiça de Deus (Nm. 6.24-26):

“O SENHOR te abençoe e te guarde;

o SENHOR faça resplandecer o rosto sobre ti e tenha misericórdia de ti;

o SENHOR sobre ti levante o rosto e te dê a paz.”

Os portadores da falsa unção abrem feridas malcheirosas de difícil cura porquanto agem confiantes na autoridade eclesiástica opressora. Os retirantes enchem s estradas buscando a cura e livramento das maldições recebidas na casa mal-assombrada. Quem é prudente retornará às Escrituras.

Se admitirmos o que Deus disse, do jeito que Ele disse, o que estamos vendo, neste fim dos tempos, são meia-solas em aliança com forças malignas coordenando ataques às Escrituras e ao Deus das Escrituras.

NOTAS

Acompanhe em

https://www.facebook.com/CavaleiroVeloz?fref=ts

https://www.facebook.com/velozcavaleiro?fref=ts

Aqui não é lugar para calúnias e difamações. Discutimos doutrinas, heresias e ideias à luz das Doutrinas Fundamentais como um dos capítulos da Teologia.

Atualização e reestilização em 11.04.2014 às 16:00. Caso faça cópia ou transcrição dos textos publicados mencione a fonte. Este artigo

http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2012/03/fabrica-de-meia-solas/

Em nome da ética democrática, que a data original e origem da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

Escrever em CAIXA ALTA (letras maiúsculas) é deselegante. Evitem postagens fora do FOCO do artigo.

Imagens colocadas nos artigos como ilustração foram retiradas da Internet (Google) e também dos textos aqui postados, presumindo serem de domínio público. No caso que haja alguma imagem sem os créditos devidos não foi intencional; e, deste modo agradeceria em nos avisar que colocaremos os créditos.

Pastor usou ‘visão’ para justificar desvio
Envolvido em compras foi preso pela federal
R$ 1,8 milhão doados por deputados à igreja
Igreja contratou sobrinho de presidente
Maranata: “uma igreja que surgiu da luta pelo poder”
Maranata pagou R$ 941 mil em materiais nunca entregues
Milhões arrecadados e livres de fiscalização
Maranata: líder da igreja é investigado

Suspeita de crimes federais serão investigados

 

 

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

254 Respostas para “Fábrica de meia-solas?”

  1. […] Estranhamente, os membros da fábrica de meia solas (quem lê entenda) não passam de espantalhos engravatados gerados no pandulho da rainha desfigurada. […]

  2. Encontrei o Grande Amor disse:

    Esse Eduardo fake é um meia-sola. Aparece aqui no blog pra defender a ICM. E nem traz um argumento decente. É formatado mesmo, não tem jeito.

  3. Priscila Costa disse:

    Tinha 12 anos de idade quando meu pastor da época na ICM me colocou no banco pra eu não “aprender a tocar violão” porque tinha discutido com uma outra adolescente… nos duas estávamos erradas, discussão de criança… mais ele soube e me afastou das aulas e ela continuou… Nem instrumentista eu era pra ele fazer aquilo… PARECE PIADA É PRA ACABAR!! mais foi verdade.

    Meu maior desgosto era ir na igreja porque me sentia humilhada e descriminada por isso… Eu era uma criança e só queria aprender a toca violão… Um dia meu pai estava viajando e minha mãe estava sem um centavo e era o dia dela nas flores e a mesma não levou as flores porque não tinha dinheiro pra comprar e quando terminou o culto esse dito pastor chamou minha mãe na salinha e acabou com ela por isso… a mesma falou que não tinha dinheiro…. o mesmo mandou ela se vira porque de qualquer jeito ele queria as flores lá no outro dia… Minha mãe foi embora chorando, arrasada e eu e meus irmão vendo aquilo tudo… Foi muito triste ver minha mãe chorar sem saber o que fazer…

    Quando eu sai, há um ano e meio atrás, ninguém nunca me procurou pra saber porque, se eu tinha morrido ou não ou estava internada num hospital em coma… Sendo que eu nasci nesse lugar fui consagrada ao Senhor lá… e quando souberam que eu tinha saído, me chamaram de caida e se afastaram de mim, me rejeitaram como se eu estivesse com uma doença transmissível. Mais sai porque não me sentia feliz e Deus me mostrou outro lugar.

    Meu pai, como pastor, muitas vezes deixava de trabalhar pra se dedicar a ICM. Nunca deram uma ajuda financeira e os GRANDÕES ENCHENDO O BOLSO DO SUOR DOS PODRES COITADOS… ABSURDO!!!

    Até hoje tenho traumas por isso… Cresci me sentido pior que as outras pessoas… Sempre me sentir rejeitada e insegura por isso, até hoje não tenho vontade de voltar a minha cidade natal porque pra mim foram piores momento da minha vida… Vivia naquele ministério me sentindo num centro de concentração.
    .
    .
    Amados

    É indisfarçável a realidade.

    Essencialmente autodefensivo, avarento, confuso e dissimulador, o gedeltismo nos traiu. VERGONHA!!! http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/o-gedeltismo-nos-traiu/

    Este eclesiasticismo herético, instigador de ódio religioso, maçônico, manipulador, místico, ofensivo à “doutrina dos apóstolos”, pseudo-carismático e quadragenário é terrorismo, tristeza e vergonha. Os fatos estão ai diante dos olhos de todos.

    O caminho da destruição e morte foi desenhado e fomentado no PRD – palácio da rainha desfigurada sendo ele, o mestre-mor quem traçou os planos do enriquecimento ilícito da banda podre. E os mercenários aprovaram na base do ossorrevelô. http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/a-soc-do-vpc-caminhos-de-destruicao-e-morte/

    O gedeltismo megalomaníaco e pseudocarismático NUNCA permitiu Regimento Interno e insistentemente negou transparência. http://obramaranata.wordpress.com/2011/06/27/a-obra-regimento-interno-pra-que/

    O gigantismo da ICM-PES deve-se à heresia introjetada na membresia, determinando o DESASTRE que viria: a igreja de Vila Velha-ES passou a DOMINAR as igrejas que se formavam no Estado do Espírito Santo ao depois em várias partes do País.

    O mandamento gedeltiano determinava: a doutrina revelada além da letra, o caixa único, o comando único, o patrimônio único, os dons do ministério superiores os dons apresentados pelos do povo.

    O medo foi espalhado com o “não toqueis nos meus ungidos”; e foi imposta a hierarquização do ministério: o chefe religioso dominando o clero superior, este clero dominando o clero inferior e este dominando a membresia nas unidades locais e exigindo dízimos, frequência aos cultos, obediência e trabalhos voluntários.

    O ódio escorrendo da boca fermentada pelo legalismo e o maioral dos religiosos gritando: Bichada! Bichada! Vai ser comido de bicho!!! https://www.youtube.com/watch?v=xIBioPzJeXk

    O olhar caolho do construtor de heresias enganou a todos. O poder camaleônico fomentou este poço de iniquidades, agora escancarado aos olhos da Sociedade. http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2011/09/a-obra-construindo-heresias/

    Ora, quanto às ofertas em dinheiro do mês de outubro do ano de 1986, Gedelti Gueiros determinou, através da Comissão Executiva, que fossem depositadas em contas bancárias de 07 pastores em sete regiões do País. Mas a dinheirama da Grande Vitória foi entregue – em mãos – na Sede da empresa religiosa. http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2013/08/coisas-da-banda-podre/

    Por isto os Maanains e Coordenadorias favorecem a corrupção com caixa dois, desvios de dinheiro e desvios de caráter.

    Que Obra Maravilhosa, hein Gedelti?!

    Se alguém quer entender o mal e como foi instalado na ICM-PES, o CAIXA DOIS é de inspiração gedeltiana e os filhos do gedeltismo aprenderam a avareza com o pai da Obra. Tem mais: a força do poder camaleônico não mais conseguiu maquiar o poço de iniquidades.

    TSUNAMIS…

    CV.

    NOTA
    Em 05.05.2015
    Este mestre-profeta amaldiçoa, esbraveja e instiga o ódio religioso. Ao ser pego pelas barbas, ele corre ao You Tube e retira o que falou; mas aqui está:

    LAMENTÁVEL!!!

  4. Espelhos… disse:

    […] A hierarquia maranatizada impõe o medo com gritos mandamentais: ossorrevelô… não toqueis nos meus ungidos. A Obra está revelada não é mais um mistério. Nesta fábrica meias-solas o mau exemplo vem de cima.

    O Ministério Público disse: “Instituição que em seus próprios petitórios reconhece sua condição de vítima de ilícitos mas, na prática, adota condutas que impedem a responsabilização de todos os que a prejudicaram, circunstância que denota o comprometimento deletério dos envolvidos na direção da Entidade.”

    http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/decisao-do-supremo-tribunal-federal/ […]

Deixe o seu comentário

Resolva a seguinte pergunta para envio * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.