Avareza e Estelionatos

  A facilidade do manuseio do dinheiro da comunidade eclesiástica é grande tentação decorrente do poder religioso.

A instrumentalização do poder religioso é capaz de criar caminhos largos no tocante ao manuseio do dinheiro da comunidade religiosa, sobrevindo amargura pela mancha do deslize, ou o cinismo que o enriquecimento ilícito produz.

Falsas profecias. Há casos de estelionatos constrangendo crentes icemistas e familiares dos lesados. Milhares de sofredores! Mães que cuidavam de seus filhos dentro de casa própria, agora lavam roupa no fundo do quintal da casa de parente.

Lágrimas estão sendo derramadas. Lares divididos. Muitas lágrimas diante de difíceis recomeços…

  Matérias publicadas mostram a extensão das perdas. E observem: às vésperas da crise história que abalou mercados financeiros no mundo inteiro…

Em 14.02.2009

Novo golpe da pirâmide dá prejuízo de R$ 5 milhões

Em 21.02.2009

Mineiros perderam até casa no golpe da pirâmide

Em 02.04.2009

Pastores foram vendedores em golpe da pirâmide

O episódio da pirâmide dos containeres chegou à mídia envolvendo gente importante: mestres religiosos e pastores da ICM-PES ditos infalíveis ao grito de guerra do “Não toqueis nos meus ungidos!” A camuflagem dissimulada e imediata protestando pela pureza da Obra revelada além da letra, logo foi desmascarada. Até onde alguns avarentos da elite presbiteral estavam envolvidos? Enriquecimento ilícito! Falsidade!

O lado humano estava tomando conta da água pura do Evangelho de Deus e a doutrina de Cristo sendo conspurcada pelos interesses mercenários e mundanos do homem. Pelo visto, este golpe atingiu centenas de abençoados crentes da ICM-PES.

estou juntando o máximo de documentos possível para reunir com Celso Russomanno da patrulha do consumidor na REDE RECORD diariamente as 14:30, qualquer que se interessar em protestar contra o Golpe do container,ou,Brasil Container contra este estelionatário Valério Lana Cardoso,  MANIFESTE-SE aqui<br /><br /> ESTA É A FOTO DO BANDIDO PROCURADO Valério Lana Cardoso

O peso de condenação logo veio, pois, a Grande Evangelização teve o propósito de exaltar a ICM-Obra leia-se: Igreja Fiel. Os apelos para se juntarem aos arquitetos da pirâmide de containeres eram feitos dentro das áreas dos templos e até em momentos do culto profético.

 O pior dos capítulos da HERESIA ICEMITA foi ali exaltado e repetido: o fogo do altar jogado sobre os homens para que recebam o batismo com o Espírito Santo. Sim! Matéria projetada ao som da profecia: a Igreja Fiel é a exclusiva Obra do Espírito e ela vai ser arrebatada num abrir e fechar de olhos ao som da quarta trombeta, porque as três primeiras trombetas do Apocalipse já tocaram.

Onde o chefe exaltou a ICM-OBRA, ali mesmo continuam humilhados.

Não tenha dúvidas: os adoradores de Mammon – estejam na Maranata ou em outras igrejas – afrontam a justiça do Reino de Deus e a santidade de Deus.

Para nossa tristeza, naquelas terras mineiras onde mais uma vez a heresia icemita foi semeada, ali mesmo está concentrado o grande número de ações judiciais para ressarcimento dos danos materiais e morais. Basta consultar o site do TJMG nas Comarcas de Betim, Capital e Contagem. Quase 1.000 processos! R$ 50.000.000,00 de prejuízos.

Pastores, acordem!

Por acaso, alguém tem notícia de alguma circular da Secretaria ou da Presidência da ICM-PES – expressamente – proibindo obreiros e pastores montar balcões de negócios nos templos?

Uma vez que havia envolvimento de gente grande, com divulgação interna nessas negociações ocultas, considerou-se o negócio revelado e seguro, por estar ligado a um NOME forte, de peso, um NOME acima de todos os nomes: MARANATA! A Obra revelada além da letra!

VERGONHOSO!

NOTAS

Acompanhe em https://www.facebook.com/CavaleiroVeloz

Aqui não é lugar para calúnias e difamações. Discutimos doutrinas e ideias.

Cite http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2010/01/avareza-e-estelionatos/ caso faça cópia ou transcrição de parte ou total do artigo. Em nome da ética democrática, que a data original e origem da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento. Consulte o andamento processual do Tribunal de Justiça do estado de Minas Gerais nas Comarcas em referência.

Escrever em CAIXA ALTA (letras maiúsculas) é deselegante. Evitem.

Evitem postagens fora do FOCO do artigo.

Imagens colocadas no artigo como ilustração fora retiradas da Internet (Google) e também dos textos aqui postados, presumindo serem de domínio público. No caso que haja alguma imagem sem os créditos devidos não foi intencional; e, deste modo agradeceria em nos avisar que colocaremos os créditos.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

57 Respostas para “Avareza e Estelionatos”

  1. […] Não duvide dessa apostasia coletiva cheia de balcões de negócios, corrupção, demandas judiciais, injustiça social, instigação do ódio religioso, meias verdades, negócios nebulosos e perseguição aos retirantes.
    Se Maquiavel aqui estivesse por certo reescreveria a mais famosa de suas obras. […]

  2. […] que aparece para espionar: conte o que lhe aconteceu ao se opor e profetizar contra: apostasia, balcões de negócios, caixa único, cartão sem limites de saques, crianças molestadas, destruição de provas, […]

  3. Ben Kennedy se mudou para Marlborough em Massachusetts…Deve acompanhar de perto o $$$ da igreja de Framingham. Sua esposa Vera “trabalha” uma vez por ano e mama nas tetas da quarentona nada menos que $2000/mês pra fazer auditoria do tesoureiro central que é o seu próprio marido.
    Todos gostam de uma mordomia, gostam de fazer piquenique na sombra dos fiéis, ops com o dindim. Samir e família moram na casa que pertence a igreja e não faz nada! Vivem as custas do PES. Durante as obras da igreja de Marlborough (que fica no lote onde é a casa do Samir) ele ficava de braços cruzados, não movia um prego do chão, ficava olhando os escravos trabalharem.
    http://cavaleiradaverdade.wordpress.com/2013/08/31/samir-e-familia-mora-na-casa-que-pertence-a-igreja-e-nao-faz-nada-vivem-as-custas-do-pes/
    .
    .
    Reporto-me à duas postagens

    a. quanto ao Ben Kenedy em http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2013/07/crimes-imunidade-tributaria-e-muitas-perdas/comment-page-1/#comment-11163

    b. quanto ao Samir em http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2012/03/estelionato-religioso/comment-page-3/#comment-9061

    Essa dupla tem muita coisa para confessar, esclarecer…

    Pergunta que não quer calar em http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2013/01/judas-cade-o-dinheiro/

    CV.

  4. […] Estranhamente, os meia-solas oportunistas e remendados não passam de espantalhos nascidos no pandulho da rainha desfigurada. Julgando-se valentes da Obra (jargão inventado por Gedelti) deixaram a membresia nas garras dos donos de balcões de negócios e dormiram profundo sono ao som do grito histérico: Maranata! Maranata! Maranata! Enquanto os Judas da elite eclesial metiam a mão no dinheiro consagrado ao Senhor, o irresponsável mestre-mor construía heresias e gritava o famoso TÁ TUDO CERTO!!! Zombeteiramente! […]

  5. […] Nitidamente se observam nesses quarenta e cinco anos: ameaças, autodefesa, avareza desmedida, balcões de negócios, contrabando ou descaminho, cortinas de fumaça, demandas judiciais inconsequentes, destruição de documentos, dissimulações, doutrina errada, enganação, estelionatos, fabrica de notas fiscais frias, falso profetismo, falta de transparência, formatação ideológica, fraudes, fuga à responsabilidade, instigação do ódio religioso, introjeção de jargões premeditados e manobras palacianas em defesa da Obra: conspiração, falsa unção, fisiologismo político (inclusive com candidatos declaradamente kardecistas) e o velho voto de cabresto. Frutos podres! […]

  6. […] Ao longo desse governo monárquico, pseudocarismático e quadragenário Gedelti Gueiros exigiu incondicional obediência ao que ele fala. Ao tempo em que instiga o ódio religioso ele ameaça com a profetada: Bichada! Bichada! Vai ser comido de bicho! https://www.youtube.com/watch?v=xIBioPzJeXk

    As bancas eclesiásticas de avareza e estelionatos são negócios negrumosos à espera de um azorrague divino. Em algumas ilhas religiosas sectários.

    Banquetes!
    http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2011/12/banquete-de-ladroes/

    Denunciem. Enviem e-mails aos amigos aconselhando as instruções em
    http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/a-quem-possa-interessar/

    Dinheirama desviada da Instituição. Estelionatos e golpes de mestres. Golpes milionários; mas a dor dos honestos é como enfrentar o ladrão no meio da noite.

    O sumo sacerdote manipula a morte dos Estêvãos à custa de voto de cabresto.

    Os comparsas dos ladrões profetizam de si para si mesmos e os honestos são tidos por traidores.

    Os Judas estão lá dentro do palácio da rainha desfigurada: desviam o dinheiro sagrado, dissimulam, furtam e se ajoelham para o clamor pelo sangue de Jesus.

    Quem os livrará de condenação? […]

  7. […] A corrupção começou bem cedo no palácio da rainha desfigurada e imediatamente se espalhou pelas unidades locais. Contabilidade fraudada. Em obediência à ordem expressa do presidente da ICM-PES houve desvio de ofertas voluntárias para conta bancárias de pastores. Fortunas!!!
    http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2013/08/coisas-da-banda-podre/

    A decadência da Maranata está denunciada. Esconder é impossível. http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/a-decadencia-da-maranata/

    Entenda:

    Setembro de 2005. A Brasil Container entra no mercado prometendo juros de 4% a 5% ao mês a investidores. Assunto no culto profético dentro dos templos da ICM-PES… e ninguém pode negar. Contêineres por R$ 5.000. De olho nos lucros e com as bênçãos dos membros do Presbitério os maranatas mineiros enfiaram dinheiro no negócio (claro, com clamor, consulta, língua estranha, profetadas… e o grito Maranata!!!). Para atrair compradores, a promessa era que os contêineres seriam alugados para obras por todo o país e renderiam R$ 350 ao mês. No entanto, o aluguel não era pago.
    Novembro 2008. A empresa envia uma nota aos clientes informando dificuldades financeiras e, por isso, cancelaria os contratos com os compradores.
    Fevereiro de 2009. Estoura o escândalo!!! Entenda: o escândalo estourou naquelas terras onde, na Grande Evangelização (Mineirão), haviam engrandecido a Obra Maravilhosa onde Deus fala e mais uma vez Gedelti profetizou a iminência do toque da quarta trombeta que salva a Igreja Fiel.

    Entendendo o estelionato praticado dentro das unidades locais da ICM-PES os maranas procuram a polícia para denunciar o golpe. Então começaram as demandas no Judiciário.

    Não duvide! Acesse o site do TJ-MG, Comarcas de Belo Horizonte, Betim e Contagem e adicione BRASIL CONTAINER e a tela do seu monitor ficará cheia de números de processos… Experimente…

    Ora, o PES nada fala…

    Que Obra Maravilhosa, hein?! […]

Deixe o seu comentário


6 × = doze