Prisão de pastores da MARANATA

Polícia prende presidente e ex-presidente e outros dois pastores da igreja Maranata

Foram presos o atual presidente Elson Pedro dos Reis, o ex-presidente Gedelti Gueiros e outros dois pastores, Amadeu Loureiro e Carlos Itamar Coelho

12/03/2013 – 07h10 – Atualizado em 12/03/2013 – 07h46

http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2013/03/noticias/cidades/1417067-policia-prende-presidente-e-ex-presidente-e-outros-dois-pastores-da-igreja-maranata.html

A Polícia Federal, em conjunto com o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público Estadual, prendeu o atual presidente da igreja Maranata, Elson Pedro dos Reis, o ex-presidente Gedelti Gueiros e outros dois pastores, Amadeu Loureiro e Carlos Itamar Coelho. As prisões ocorreram na manhã desta terça-feira (12), em cumprimento de mandado da Justiça, que inclui busca e apreensão.

Em nota, o Ministério Público do Estado do Espírito Santo afirmou que a prisão preventiva dos pastores é em decorrência dos fortes indícios de coação direta e indireta praticada contra testemunhas e autoridades responsáveis pelas investigações em face de alguns membros da cúpula da Igreja Maranata no Estado, em curso no âmbito do MPES, da Polícia Federal e do MPF.

O MPES destaca que as autoridades responsáveis pelas apurações verificaram que tais condutas foram levadas à efeito objetivando interesses dos investigados em obter situação favorável no âmbito das investigações, intimidando testemunhas e autoridades e dificultando o correto andamento dos trabalhos relativos à desarticulação de um grupo de pessoas, que aproveitando-se do bom nome da Igreja Cristã Maranata (ICM), vem praticando ilícitos, como por exemplo, estelionato, falsidades, tráfico de influência, desvio de erário, lavagem de dinheiro, dentre outros.

Com as prisões, a Justiça busca preservar a vida e incolumidade física e psíquica de
testemunhas e autoridades Judiciais, do Ministério Público e da Polícia, todas envolvidas no caso, permitindo o curso livre e desembaraçado dos procedimentos e impedindo afrontas aos poderes constituídos, às leis e a Justiça.

A operação consistiu, ainda, no cumprimento de 07 mandados de busca e apreensão, sendo que todo o material arrecadado será analisado e os presos, juntamente com novas testemunhas, serão ouvidos pelo MPES nos próximos dias.

O MPES finaliza destacando que a ação desta terça-feira não tem como intenção macular a imagem da Igreja Cristã Maranata, ao contrário, respeita-se integralmente a liberdade de crença, direito constitucional de exercício ao culto religioso.

Mais informações em instantes.

Leia também

>Bens de pastores da Maranata crescem 6 vezes
>Pastor briga para retomar a liderança da igreja Maranata
>Operação apreende documentos em sedes da Igreja Maranata
>Fraude derruba toda a cúpula da Igreja Maranata
>Igreja Maranata: dízimo desviado em fraude milionária
>Pastor usou ‘visão’ para justificar desvio
>Envolvido em compras foi preso pela federal
>R$ 1,8 milhão doados à igreja
>Igreja contratou sobrinho de presidente
>Maranata: “uma igreja que surgiu da luta pelo poder”
>Maranata pagou R$ 941 mil em materiais nunca entregues
>Maranata: líder da igreja é investigado
>Crimes federais investigados

…..

Agora você conhece a frente do palácio religioso dos procedimentos investigativos do Ministério Público e da Polícia Federal; mas entrar nos mistérios da Obra é para poucos. Viu? E por isso a pergunta: JUDAS, CADÊ O DINHEIRO?

Com manobras da marqueteira e oráculos dos pastores profeteiros, cercado de seguranças o papagueiros desfilou na passarela do dia 10.03.2013, na pr. do Papa, Enseada do Suá, em Vitória-ES. Exibição do poder camaleônico com antigas cortinas de fumaça para maquiar os gravíssimos problemas da igreja-do-jeito-que-o-chefe-icemita-quer.

Esbórnia! Que Obra é essa?

Esta igreja-do-jeito-que-o-chefe-icemita-quer nem evangélica, nem pentecostal, nem protestante. Este estelionato religioso criou cortinas de fumaça e dissimulou os erros com a OPERAÇÃO ABAFA! O gigantismo do boi o condenou ao fracasso. Os filhos do gedeltismo estão instigados pelo ódio religioso: o fanático instigado pelo ódio é perigoso. Os investigadores oficiais modelam os procedimentos. Quando mais se investiga mais aparece para investigar… Terrível!

12/03/2013 – 07h10   – Atualizado em 12/03/2013 – 10h36

Polícia prende presidente e ex-presidente e outros dois pastores da igreja Maranata

Foram presos o atual presidente Elson Pedro dos Reis, o ex-presidente Gedelti Gueiros e outros dois pastores, Amadeu Loureiro e Carlos Itamar Coelho

A Polícia Federal, em conjunto com o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público Estadual, prendeu o atual presidente da igreja Maranata, Elson Pedro dos Reis, o ex-presidente Gedelti Gueiros e outros dois pastores, Amadeu Loureiro e Carlos Itamar Coelho. As prisões ocorreram na manhã desta terça-feira (12), em cumprimento de mandado da Justiça, que inclui busca e apreensão.

Foto: Letícia Cardoso | CBN Vitória (93,5 FM)

 

Policial federal recolhe documentos na casa do pastor Amadeu Loureiro. Ao lado, carro com o religioso seguindo para a sede da Polícia Federal

Em nota, o Ministério Público do Estado do Espírito Santo afirmou que a prisão preventiva dos pastores é em decorrência dos fortes indícios de coação direta e indireta praticada contra testemunhas e autoridades responsáveis pelas investigações em face de alguns membros da cúpula da Igreja Maranata no Estado, em curso no âmbito do MPES, da Polícia Federal e do MPF.

O MPES destaca que as autoridades responsáveis pelas apurações verificaram que tais condutas foram levadas à efeito objetivando interesses dos investigados em obter situação favorável no âmbito das investigações, intimidando testemunhas e autoridades e dificultando o correto andamento dos trabalhos relativos à desarticulação de um grupo de pessoas, que aproveitando-se do bom nome da Igreja Cristã Maranata (ICM), vem praticando ilícitos, como por exemplo, estelionato, falsidades, tráfico de influência, desvio de erário, lavagem de dinheiro, dentre outros.

Com as prisões, a Justiça busca preservar a vida e incolumidade física e psíquica de testemunhas e autoridades Judiciais, do Ministério Público e da Polícia, todas envolvidas no caso, permitindo o curso livre e desembaraçado dos procedimentos e impedindo afrontas aos poderes constituídos, às leis e a Justiça.

A operação consistiu, ainda, no cumprimento de sete mandados de busca e apreensão, sendo que todo o material arrecadado será analisado e os presos, juntamente com novas testemunhas, serão ouvidos pelo MPES nos próximos dias.

O MPES finaliza destacando que a ação desta terça-feira não tem como intenção macular a imagem da Igreja Cristã Maranata, ao contrário, respeita-se integralmente a liberdade de crença, direito constitucional de exercício ao culto religioso.
Quem são os presos?

Elson Pedro dos Reis: pastor e atual presidente da igreja Maranata. Ele foi indicado pela própria igreja como interventor, assumiu a presidência no final do ano passado, quando o então presidente Gedelti Gueiros foi afastado do cargo pela Justiça.

Gedelti Gueiros: pastor, ex-presidente e um dos fundadores da igreja Maranata.

Amadeu Loureiro: pastor, médico e faz parte da cúpula da igreja Maranata.

Carlos Itamar Coelho: pastor, advogado e também faz parte da cúpula da Igreja Maranata.

DECISÃO

………..

Ademais, pelas mesmas razões, também reputo necessária e adequada a busca e apreensão nos endereços indicados na exordial, a fim de que novas provas possam ser colhidas.

Por fim, valho-me de lição doutrinária sobre a retidão, imparcialidade, a busca da justiça e da verdade real utilizada por este Magistrado neste decisum, no sentido de que “o jurista tem outras preocupações; interessa-lhe fundamentalmente a ordem social objetiva. Por isso, ele vê na justiça, em primeiro lugar, uma exigência da vida social. Radbruch chega a afirmar que ao jurista só interessa a justiça em sentido objetivo. Considerada sob esse aspecto, a justiça é um princípio superior da ordem social. (…) a justiça não é o sentimento de cada um tem de seu próprio bem-estar ou felicidade, como pretendem alguns. Mas, pelo contrário, é o reconhecimento de que cada um deve respeitar o bem e a dignidade dos outros. Como disse Dabin, esse reconhecimento implica sem dúvida uma metafísica: a do valor absoluto da pessoa humana.”2

Em verdade, diante de tamanhas arbitrariedades e agressões a direitos e garantias fundamentais erigidos quando da nova ordem constitucional, em 1988, não devem as autoridades, em especial os Magistrados e Promotores públicos, quedarem-se inertes diante de tais violações. Atrocidades ocorridas como as da ditadura militar e os estados totalitários não podem mais serem admitidos com legitimidade na letra da lei.

Afinal de contas, impera hodiernamente o homem como o centro e objetivo do direito, ou melhor, na aproximação axiológica-teleológica de Radbruch, o direito deve se dar para promover e proteger o homem.

Ante o exposto, com fundamento nos artigos 282, I e II, 312 do Código de Processo Penal, DECRETO A PRISÃO PREVENTIVA de GEDELTI VICTALINO TEIXEIRA GUEIROS, CPF 014.512.197-168, CARLOS ITAMAR COELHO PIMENTA, CPF 704.424.028-68, ELSON PEDRO DOS REIS, CPF 418.330.907-72, AMADEU LOREIRO LOPES, CPF 418.330.907-72.

Considerando a avançada idade do presidente da Igreja Cristã Maranata, e levando-se em conta a necessidade de se resguardar seu estado de saúde, desde já SUBSTITUO A PRISÃO PREVENTIVA DE GEDELTI VICTALINO TEIXEIRA GUEIROS PELA SEGREGAÇÃO DOMICILIAR.

Ato contínuo, com fundamento nos artigos 240 e seguintes, e 282, I e II, do Código de Processo Penal, DEFIRO os pedidos de busca e apreensão nos endereços indicados na vestibular.

Por fim, também DEFIRO O EMPRÉSTIMO de provas para a adoção das medidas legais contra o Promotor de Justiça de Minas Gerais Marco Antonio Picone Soares, a serem enviadas ao Procurador Geral de Justiça desta unidade federativa. DEFIRO os demais pedidos alijados na inicial.

EXPEÇAM-SE os respectivos mandados, na forma manual, haja vista o horário do término deste provimento, devendo estes serem amoldados aos ditames do Conselho Nacional de Justiça após a efetivação dos mandados.

EXPEÇAM-SE os respectivos mandados de busca e apreensão, podendo ser cumprido pela Polícia Federal ou os agentes de polícia civil ou militar indicados pelos Promotores de Justiça subscritores da exordial.

DETERMINO o acompanhamento de representante da OAB seccional Espírito Santo, quando do cumprimento das medidas em desfavor de advogados, devendo suas prerrogativas serem integralmente obedecidas, inclusive quanto à prisão em sala de Estado Maior.

INTIMEM-SE.

Diligencie-se.

Vitória, 08/03/2013, às 23:55 horas.

 

MARCELO MENEZES LOUREIRO

JUIZ DE DIREITO

 

NOTAS:

Aqui não existe espaço para calunias e difamações.

Deixo claro que escrever em CAIXA ALTA é deselegante e o Site não publicará.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

253 Respostas para “Prisão de pastores da MARANATA”

  1. Ouví o tambor disse:

    Olha o motivo do vários repetirem sempre aqui os avisos de alerta:

    Mas, qualquer que escandalizar um destes pequeninos, que crêem em mim, melhor lhe fora que se lhe pendurasse ao pescoço uma mó de azenha, e se submergisse na profundeza do mar. Mateus 18:6

    E qualquer que escandalizar um destes pequeninos que crêem em mim, melhor lhe fora que lhe pusessem ao pescoço uma mó de atafona, e que fosse lançado no mar. Marcos 9:42

    Bastaria as pessoas que estavam “no ônibus abençoado indo pro nordeste” com a comitiva e o GG denunciarem “quem testemunhou” o comando de dado pros escoltas “apaga lá no meio do mato” e quem ficou calado(a) de lá pra cá…

  2. Cavaleiro Veloz disse:

    […] A CONCLUSÃO do PA ICM-PES n. 1/2011 está disponibilizada.

    http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/a-conclusao-do-pa-icm-pes-n-12011/

    A decadência da Maranata está denunciada

    http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/a-decadencia-da-maranata/

    A pergunta que não quer calar é esta:

    http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2013/01/judas-cade-o-dinheiro/

    Ao longo desse governo monárquico, pseudocarismático e quadragenário Gedelti Gueiros exigiu incondicional obediência ao que ele fala. Ao tempo em que instiga o ódio religioso ele ameaça com a profetada: Bichada! Bichada! Vai ser comido de bicho!

    https://www.youtube.com/watch?v=xIBioPzJeXk

    Deixo registrado: a formatação do beato é jugo imposto pelo gedeltismo. Alguns formatados se dizem retirantes quando, na verdade, são saudosistas…
    http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/maanaim-de-divinopolis-caixa-dois-e-falta-de-vergonha/

    Do palácio da rainha desfigurada Gedelti Gueiros conseguiu impor o deus dele: abandonou as Escrituras Sagradas, amealhou fortunas, controlou negócios nebulosos, dissimulou com meias verdades, ensinou heresias, forçou a barra com demandas judiciais, instigou o ódio religioso, manipulou com o voto de cabresto, negou transparência, passeou no desfile final e em sombras e vitupérios submergiu (quem lê entenda).

    Maquiar a imagem de Gedelti e da Maranata é absolutamente impossível.

    http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/missao-impossivel-maquiar-a-imagem-da-maranata/

    O Conselho Presbiteral é conivente com os erros e por isso não existe mudança e nem haverá. NUNCA!!!

    O palácio da rainha desfigurada não suporta questionamento justo e honesto.

    Quem faz perguntas honestas merece respostas honestas… mas honestidade está longe deles e o jogo sujo continua. […]

    NOTA
    Em 05.05.2015
    Este mestre-profeta amaldiçoa, esbraveja e instiga o ódio religioso. Ao ser pego pelas barbas, ele corre ao You Tube e retira o que falou; mas aqui está:

    LAMENTÁVEL!!!

  3. […] Acentuo o depoimento nos autos investigativos instaurados pelo Ministério Público do Estado do Espírito Santo no PIC n.º 005/2012 em curso na Vara de Inquéritos de Vitória e acessível a QUALQUER CIDADÃO (fls. 519-521).

    Esta publicação visa assegurar a TODOS os interessados em conhecer o andamento dos trabalhos investigativos, eis que assegurados pela Constituição Federal o direito de informação, o que NUNCA foi permitido no curso da existência da organização religiosa conhecida como ICM-PES.

    Mais:

    apostasia, avareza desmedida, balcões de negócios, caixa dois, caixa único, crianças molestadas, desestruturação familiar,

    destruição de provas, desvio de ofertas voluntárias, discriminação, enriquecimento ilícito, espantalhos, estelionato religioso,

    fábricas de notas frias, falta de regimento interno, falta de transparência, filhos enganados, fraudes contábeis, imposição do medo, instigação do ódio religioso, má formação doutrinária e ética dos membros do presbitério,

    manobras de cartório, mantras maranáticos, mentiras, meias-solas-laranjas, negócios nebulosos, organização criminosa, quadrilhas, perseguição religiosa, profetadas,

    remendos em declaração de imposto de renda, repetição das mentiras para não esquecerem que mentiram, saques de dinheiro com cartão sem limites, traição… e até espaços em cemitério.

    Por incrível que pareça a iniquidade permanece. A Sociedade reclama. Cada membro da elite icemista mergulhou no poço de iniquidades. E o fedor sobe… Eles estão sem limites. Eu DENUNCIEI. Fizeram da Maranata um campo de enriquecimento fácil e ilícito. O gedeltismo nos traiu. O monarca religioso desceu do palanque e certo menino disse: o rei está nu!!!

    Quanto mais o Ministério Público investiga, mais aparece para investigar… […]

Deixe o seu comentário

Resolva a seguinte pergunta para envio * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.