Aturando erros e colhendo frutos podres

A “igreja de Deus… corpo de Cristo” (1 Co. 1.2; 12.27) é algo inefável, maravilhoso e sobrenatural. Aqueles que mediante a fé em Cristo Jesus nasceram de novo não dependem de clamor, consulta e culto profético. As escamas caem dos olhos.

Evidentemente, existe grande diferença entre Cristo, o Filho de Deus e a religião: a formatação faz o hindu místico poder falar de seu politeísmo e de sua religião oficial (com milhões de deuses e muitas seitas que nela existem); mas de Cristo Jesus nada sabe, nem do magnificente poder e presença de Sua ressurreição. Formatados ideologicamente permanecem presos até que fujam ou publicamente renunciem e rompam com o sistema.

Fatos e informações chegaram ao público com o livro de Joel Ribeiro Brinco, em 2003, contando atitudes dos presbíteros Gedelti Gueiros e Alcary Simões no comando do grupo dissidente dentro da Igreja Presbiteriana em Vila Velha – ES: se comportavam como vítimas de uma trama na uta pelo poder religioso com sementes de rebeldia. Autodefesa, arrogância, insubordinação, meias verdades, orgulho ferido e protestos dos rebeldes provocaram o rompimento com os presbiterianos. Então, nasceu a atual Igreja Maranata em 1968.

Não duvide: a ideologia Obra como forma de vida é alicerçada em autodefesa, avareza e dissimulação. Neste enquadre, o gedeltismo mantém a membresia presa entre disfarces, farpas e muros de igreja do jeito que o mestre-profeta quer para glória do maranatismo pseudocarismático. O estelionato historicamente religioso é evidente e a Instituição deixou os fatos fora de controle. Para mascarar a simbiose Gedelti-Maranata nem com abraços de políticos raposas, muitas profetadas e muito dinheiro nas mãos de advogados, chicanas, falácias e maquiadores. Quarenta e sete anos de religião sectária aos gritos de ABSORVAM A OBRA! 

Na manipulação da membresia – tolhendo-lhe o direito de decisão; na manutenção do poder religioso sectário com voto de cabresto e permanente negativa de prestação de contas o gedeltismo (ideologia Obra como forma de vida) mostrou-se professor. O fato notável é a potencialização desse estelionato religioso com jargões introjetados na mente de cada membro.

 

Nas batalhas espirituais daqueles que bem interpretam as Escrituras Sagradas e assim preservam o princípio do Reino de Cristo, aquilo que Deus disse, do jeito que Ele disse, está estabelecido, permanece no coração e produz bons frutos para a eternidade; diferentemente do falso mestre-profeta, do ladrão e do mercenário que não amam as ovelhas – a Maranata está cheia de “anticristos” – que distorcem a Bíblia Sagrada e a usam para atacar o outro. Então exsurge a mensagem além da letra (quem lê entenda). Esses apóstatas nem interessam no que a Palavra Proposicional insiste em apontar a incredulidade dos portadores da falsa unção como causa que os predispõe ao “fogo eterno preparado para o Diabo e seus anjos” (Mt. 25.41).

O DNA do gedeltismo (ideologia de Obra como forma de vida) está introjetado na mente dos formatados e eles não conseguem agir ou pensar de outro modo enquanto intoxicados com cultos proféticos, meias verdades, mitos, obrigações e profetadas. Nesse pandulho de autodefesa, avareza, dissimulação, interesses inconfessáveis e maranacutaias palacianas – drogas do mesmo saco – eles levantam pastores agrilhoados a contrato de confidencialidade, feitos meros representantes do Presbitério (definição estatutária). Não confunda autoridade eclesiástica com autoridade espiritual.

O gedeltismo impõe aos membros, individualmente, o draconiano pacote de mistérios da Obra. Lamentável! O criterioso olhar das Escrituras Sagradas nos avisa de algo assustador: este pacote contém pão bolorento e uvas de veneno; e, a menos que individualmente se arrependam dessas iniquidades, confessem seus pecados e obtenham, de Deus, o perdão, aqueles que se servem dessas iguarias e morrem na incredulidade perdem a salvação.

O gedeltismo está fazendo milhares de vítimas. Onde essa droga estupefaciente foi espalhada gerou frutos podres. Os desvios e os fatos mostram que muita coisa está errada nesta igreja. Por acaso, manobras de marqueteiros podem curar as feridas da rainha desfigurada? Podem mascarar a dissimulada motivação do chefe religioso? Podem mascarar a instigação do ódio religioso? Podem mascarar a falta de transparência? Podem mascarar a simbiose Gedelti-Maranata? Podem mascarar o caminho de Judas?

 

O gedeltismo implodiu a Maranata. O presidente desta denominação eclesiástica assim a definiu: SEITA MARANATA e mestre-profeta, pelas palavras proferidas, a mergulhou em heresias, meias verdades, mistérios e mitos religiosos e preconceitos de religiosidade sectária.

O jugo do maranatismo pseudocarismático foi imposto e o formatado está condenado à frequentar os cultos, memorizar mitos, mergulhar em rezas, obedecer sem questionar e pagar seguro de vida para acesso aos seminários de fim de semana (máquina de formatação) onde é induzido a absorver a Obra e ouvir profetadas. Por conseguinte,  empurrado em um beco sem saída o beato continua ignorante das bases firmes do “evangelho da graça de Cristo… poder de Deus e sabedoria de Deus” mas acredita na crença do mestre-mor e confia em falsos dons nos cultos proféticos; nada sabe de Cristo nem tem intimidade com a Palavra de Cristo, embora encontre nessa religião sectária aquilo que emocionalmente e momentaneamente lhe parece ser consolação.

O poder camaleônico ecoa jargões na mente do formatado maranata: amor pela Obra, caídos da Obra, clamor pelo sangue de Jesus, continuo no ninho, culto profético com dons, dar a vida pela Obra, estamos crescendo, experiência de Obra, louvor revelado, meios de graça, Obra gloriosa… O processo de formatação é real e sectário

Ora, antes de poder ser um adorador inteligente, ou eficaz testemunha de Cristo Jesus, ou obreiro aprovado que “maneja bem a palavra da verdade” (2 Tm. 2.15), é imperioso que o crente em Jesus (nascido de novo mediante a fé em Cristo) entenda onde foi colocado – para sempre – pela morte e ressurreição de Cristo, “o Senhor de todos” (Rm 10.12; Fp 2.11). Isto exigirá ATITUDE. Porquanto a Escritura manda (2 Co 6:17-18):

“Pelo que saí do meio deles, e apartai-vos, diz o Senhor; e não toqueis nada imundo, e eu vos receberei; e eu serei para vós Pai, e vós serreis para mim filhos e filhas, diz o Senhor Todo-Poderoso.”

 

Os FATOS mostram, à luz meridiana, que a Instituição atura os erros do mestre-profeta no comando da elite presbiteral e colhe frutos podres. Em ação penal 0081634-86.2013.8.08.0024 o Ministério Público declarou:

Instituição que em seus próprios petitórios reconhece sua condição de vítima de ilícitos mas, na prática, adota condutas que impedem a responsabilização de todos os que a prejudicaram, circunstância que denota o comprometimento deletério dos envolvidos na direção da Entidade.

Para que alguém entenda o que estamos DENUNCIANDO nesses sete anos de existência do Blog do Cavaleiro Veloz (marca registrada), se necessário, chegue bem perto do doente comido de câncer, em estado terminal e sinta o cheiro da morte para morte…

Por fim, o retrato da Obra Maravilhosa é perfeito.

Processos, sombras e vitupérios cobrem a Maranata. O leque de crimes (em tese) desmascara e persegue esse bando de fariseus mercenários. O medo é deles…

Se o Espírito de Cristo Jesus nos mostra a “religião pura e imaculada” (Tg 1:27), algo que aos olhos de Deus continua imaculado e puro, como o incrédulo poderá ter parte naquilo que nasceu do Céu? O homem descrente não pode, de modo nenhum, participar do que é celestial, imaculado e puro – a menos que satisfaça a justiça que procede da “fé em Jesus”. Os maranatas deram crédito ao ensino do mestre-mor que resultou em uma crença carnal, dissimulada, herética, idiotizada e mundana. Sectarismo!

Sem clamor pelo sangue de Jesus – assim o ensino nos seminários – não existe comunhão, culto, dons e nem pregação. Não existe Obra. Se alguém der início ao culto e não mencionar a frase: clamados, Senhor, pelo sangue de Jesus comete pecado. E o povo se ajoelha diante desta execrável heresia, psicótica e sectária.

Segundo a grandiloquente heresia icemista, ausente a fórmula: Senhor, clamamos pelo sangue de Jesus, Deus não ouve a oração inicial, nem recebe o culto; porquanto, dizem, esta fórmula imperiosa é mistério da Obra. Os atos administrativos, decisórios e litúrgicos baixados pelo dono da empresa para obediência dos presbíteros do alto clero, que dominam os presbíteros do baixo clero, que dominam as unidades locais (a hierarquia maranática é insofismável realidade), exigem esse clamor pelo sangue de Jesus.

Uma pregação religiosa que deixa o povo preso em apostasia, avareza, dissimulações, estelionatos, falsa unção, falta de transparência, heresias, mitos e profetadas, descaradamente se distanciou do “evangelho da graça de Deus… poder de Deus e sabedoria de Deus”.

NOTAS

Acompanhe em

https://www.facebook.com/CavaleiroVeloz

https://obramaranatarevelada.wordpress.com/

https://www.facebook.com/groups/maranatarevelada/?fref=ts

Aqui não é lugar para calúnias e difamações. Discutimos doutrinas e ideias.

Caso faça cópia ou transcrição dos textos publicados neste Blog. Este artigo http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2015/11/aturando-erros-e-colhendo-frutos-podres/

Em nome da ética democrática, que a data original e origem da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

Escrever em CAIXA ALTA (letras maiúsculas) é deselegante. Evitem postagens fora do FOCO do artigo.

Expressões e frases em itálico aparecem em apostilas da ICM-PES.

Imagens colocadas no artigo como ilustração fora retiradas da Internet (Google) e também dos textos aqui postados, presumindo serem de domínio público. No caso que haja alguma imagem sem os créditos devidos não foi intencional; e, deste modo agradeceria em nos avisar que colocaremos os créditos.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

7 Respostas para “Aturando erros e colhendo frutos podres”

  1. Cavaleiro Veloz disse:

    A Maranata está doente e entupida de JARGÕES ensinados pelo mestre Gueiros, pai da ideologia Obra como forma de vida.

    A sutileza da enganação é proposital. De boa fé, o beato confia na liderança pastoral e nem percebe que esses jargões foram elaborados criteriosa e especialmente para a manutenção do governo opressor, pseudocarismático e sectário.

    Além do mais, forçoso dizer que esses jargões constituem portas abertas para espíritos de engano que agem nos falsos mestres e nos falsos profetas – pastores – emissários dos interesses (alguns inconfessáveis) do Presbitério. (Esses homens fazem o que o Presbitério quer que eles façam. Não se iludam.)

    Alguns membros do presbitério (pastores) pensam em romper com a Instituição e abrir maranatinha (criei essa palavra) com a mesma doutrina revelada. Então, eles querem uma maranatinha pseudocarismática com a mesma cara da mãeranata.

    Assim, eles carregarão as mesmas heresias, iniquidades e mitos: clamor, consulta, ministério acima dos dons, obra revelada, marcas do passado, síndrome da queda espiritual e muitas outras. Ora, isso não passa de iniquidade do pai da Obra para os filhos da Obra que continuam na mesma iniquidade. Certamente, o DNA do gedeltismo permanecerá nessa maranatinha com os mesmos desvios, erros e frutos podres.

    Como está escrito

    “E quando alguma pessoa pecar, ouvindo uma voz de blasfêmia, de que for testemunha, seja porque viu, ou porque soube, se o não denunciar, então levará a sua iniqüidade.” (Lv. 5.1, ACF)

    “Se alguém, tendo-se ajuramentado como testemunha, pecar por não denunciar o que viu, ou o que soube, levará a sua iniqüidade.” (Lv. 5.1, ARIP)

    “Se alguém pecar porque, tendo sido testemunha de algo que viu ou soube, não o declarou, sofrerá as conseqüências da sua iniqüidade.” (Lv. 5.1, NVI)

    http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2009/11/a-linguagem-do-nao-pensamento/comment-page-3/#comment-18255

    Para iludir o povo o mestre-profeta abasteceu a membresia com frases de efeito (jargões) que fazem parte do maranatês (criei esta palavra). Intoxicados com heresias, meias verdades e mitos como mistérios da Obra nos seminários da Obra os formatados ficam encantados com essas frases de efeito, especialmente quando uma ou outra aparece no curso das mensagens além da letra ou em alguma profetada no modelo Obra Revelada.

    Quanta iniquidade!!! Como balões cheios de doutrinas de homens e movidos nesse orgulho religioso, diversos formatados mau humorados e outro tanto de meia solas disfarçados como fakes defensores do gedeltismo aparecem nas comunidades e/ou grupos do Facebook; e logo são conhecidos pelo que falam, porquanto a boca fala do que o coração está cheio.

    Que Obra Maravilhosa, hein Gedelti?!

    “O SENHOR é minha justiça.”

    CV.

  2. Cavaleiro Veloz disse:

    Amado Cavaleiro Veloz,

    Minha alma grita de dor, sofrimentos, lágrimas que não cessam pois tamanha foi a dor vivida de humilhações nessas quase 3 décadas na ICM.

    Meu relato é muito extenso mas creio que não poderá ser feito de uma só vez mas haverá outras oportunidades em que eu estarei compartilhando aqui um pouco do nosso sofrimento; mas antes de iniciar eu gostaria de dizer que tenho muito medo de ser descoberta pois tenho filhos esposo que é bem conhecido na cidade e temo por retaliações e até mesmo pela nossas vidas. Tomei a coragem depois de muito tempo estar acompanhando este blog escrever estas poucas linhas.

    Eu tenho algumas perguntas a fazer ao Cavaleiro que são as seguintes:

    Existe na ICM homens que já foram casados pela segunda vez e que são pastores? Se a resposta for sim existe como provar?

    Bem, a minha dor ela iniciou exatamente quando me casei com um homem que foi divorciado quando ele ainda estava no mundo e o mesmo ao ser salvo nos encontramos em uma das igrejas e começamos a namorar após um tempo casamos e a nossa luta começou, éramos tachados, humilhados, não faziam caso da nossa pessoas era como se o meu marido fosse um leproso os anos passaram perdemos muito tempo dentro da igreja fazendo de tudo para sermos fiéis a Deus e cumprindo as revelações mas nada adiantava…

    Mas para terminar este testemunho eu gostaria de obter estas respostas pois cada dia que passa a minha alma grita, chora de dor de ter passado toda uma juventude esperando o Senhor revelar.

    Não sei se teria condições de eu mesma escrever esse depoimento mas gosto muito das escritas da irmã Eurípia talvez ela possa me ajudar no próximo, sugiro por precaução não mostrar meu nome para preservar o meu marido que tem uma vida pública.

    Eu não posso aparecer de maneira alguma por medo, mas vocês podem comunicar comigo através do meu e-mail. Pretendo retornar outras vezes. A paz do Senhor, Cavaleiros.
    .
    .
    Minha irmã,

    Bem vinda.

    Estamos juntos com nossas dores mas a esperança é maior.
    http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2010/08/em-que-consiste-a-esperanca-do-crente/

    Fique tranquila. Seu nome não aparecerá.

    Minha amiga e Eurípia enfrentou o momento de romper com o sistema e hoje nos ajuda neste Ministério de socorro aos desfavorecidos. Sim! Porque este Blog é Ministério de amor aos feridos e maltratados. Por isso o Site é disponibilizado 24 hs. por dia…

    Não sofra. Eles não merecem lágrimas.

    Sim. Existem pastores divorciados e casados. Entre eles: Rangel, Rodolfo, Silas e outros…

    Que o SENHOR a abençoe e ao seu marido meu abraço de amigo e irmão.

    Quebre o jugo e rompa com esse sistema.

    Sê forte.

    …………………..

    A amada irmã descreve algo que dói dentro de mim.

    Dor de escravas com algemas no peito,
    dor criada por um estímulo externo muito nocivo.

    Dor de insistente opressão que despedaça…
    Dor de desesperança,
    de espanto e de medo.

    Dor surda
    (para os neurologistas esta dor atinge o sistema nervoso central por meio de vias específicas).

    Esbarros na causa
    daquilo que forçaram
    e idealizaram para elas,
    coisa bem empacotada e fria,
    esquisitice
    para aceitarem
    sem perguntas
    porque ossorrevelô,
    e devem acreditar na crença do chefe
    que é o melhor para elas na eternidade
    e por isto devem sorrir…

    Filhos crescendo
    e começando a entender
    a ausência do pai
    mergulhado em reuniões;
    em falhas nas profetadas,
    em pressões dos meias-solas
    para inventarem “dãos”
    que nunca explicam
    as privações que sofrem.

    Mas as rugas chegaram nos rostos
    e algumas escravas desistiram de sorrir
    depois de tanto falar em esperança
    como espécie de muleta para continuarem caminhando.

    Nem consigo compreender
    a dor coletiva
    de tantas famílias
    dilaceradas pelo falso profetismo.

    O desastre do gedeltismo
    está na autodefesa,
    na avareza,
    na dissimulação
    e na heresia.

    Olhares de dores
    começam a compreender
    a angústia do desmonte,
    a mancha na marcha,
    a perda de tempo,
    o desgaste e o desgosto,
    a dor no pescoço,
    o jugo e o tranco.

    E o que elas fazem, à noite,
    é chegar lá em onde-quer-que-seja
    fora da realidade
    querendo como que um anjo
    ou um sonho
    que livre as escravas do jugo
    e as deixe dormir,
    pouco que seja,
    abraçadas aos filhos
    porque amanhã é outro dia…

    Quando o poder de destruir os homens com profetadas e revelagens chega às mãos dos meias-solas paridos no pandulho da rainha desfigurada, homens e mulheres começam a compreender que Deus pode abandoná-los.

    Que dor!
    Que jugo!
    Que peso!

    Sentença neles, meu Deus!

    Republicação
    http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2013/06/snapshot-news-ii/comment-page-2/#comment-10782

    “O SENHOR é minha bandeira.”

    CV.

  3. Frederico disse:

    depois de quase 4 anos foi julgado o processo que a icm moveu para “reparar” o que foi roubado……. a decisão está disponível no site do tribunal de justiça do es….. mas posso resumir a decisão da seguinte forma…..
    a icm na pessoa de seus administradores fizeram toda uma cena dizendo que estavam apurando o que houve, mas por fim verão no veredito do juiz que eles não fizeram muita questão que as investigações fossem aprofundadas em cima das empresas que emitiram as notas frias, e muito menos fizeram questão de serem ressarcidos dos milhões desviados….
    um dos réus foi condenado mas outro…. o principal mentor, foi absolvido….. e além disso a icm terá que pagar todos os honorários referentes a ele……
    .
    .
    A Maranata continua em um beco sem saída. A membresia – ou o que dela resta – está decepcionada. A insistente propaganda não produz resultados satisfatórios.

    http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2011/08/beco-sem-saida/

    A Maranata precisa de homens e mulheres que queiram a verdade; mas nem todos querem a verdade e preferem profetadas e revelagens.

    Restante em http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/a-dacadencia-da-maranata/

    maranata fundadores da igreja cristã maranata investigados pelo MP

    https://www.youtube.com/watch?v=k1GzjbH2SOI

    Não duvide da imagem atual de A OBRA. Por conseguinte, impossível maquiar a imagem da dupla Gedelti-Maranata.

    http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/a-obra/

    Para evitar que a prática dos crimes fosse descoberta, funcionários foram orientados a destruir cópias de recibos. “Fui orientado pelo Antônio Ângelo e pelo Leonardo a destruir todos os documentos, recibos e depósitos que não passavam pelo caixa central do presbitério para não cair em nenhum tipo de fiscalização”, relata um funcionário da igreja.

    http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2014/07/espelhos/comment-page-1/#comment-17459

    O jogo de cena…

    https://obramaranatarevelada.wordpress.com/2013/07/19/maranata-antonio-angelo-o-laranja-do-vpc-no-ano-de-2010-ele-teve-rendimentos-liquidos-de-r-129-00000-cento-e-vinte-e-nove-mil-reais-e-adquiriu-r-2-300-00000-dois-milhoes-e-trezentos-mil-r/

    http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2013/01/noticias/cidades/1390951-maranata-bens-de-pastores-crescem-6-vezes.html

    http://g1.globo.com/espirito-santo/noticia/2012/02/igreja-maranata-processa-suspeitos-de-desvio-de-dizimo-milionario-no-es.html

    Os Procedimentos Investigativos (cerca de 15) continuam. Porém, agora é o medo da DELAÇÃO PREMIADA.

    Que “Obra Maravilhosa”, hein Gedelti?

    “O SENHOR é minha bandeira.”

    CV.

  4. Cavaleiro Veloz disse:

    Não haverá aviso prévio.

    http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2010/01/a-ultima-chamada/#comment-12245

    Sei de algo bem certo: o som do TAMBOR chegou aos ouvidos de milhares deles http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2009/12/eu-e-o-meu-tambor/ e muitos não mais poderão dizer: NINGUÉM ME AVISOU.

    “O SENHOR é minha bandeira.”

    CV.

  5. maria cristina cunha disse:

    Fui da maranata por mais de 30 anos, mas nunca me firmei porque via muitas contradições que nao aceitava.Hoje conheci o evangelho verdadeiro e vejo, que a Palavra revelada é um ludibrio e motivo de riso pelas suas invenções e incoerencias.Não sofro, sou feliz porque Jesus me libertou.Quanto a Gedelti, nunca confiei em uma palavra proferida por ele, então ,não houve engano.Irmãos leia a bíblia de carreirinha, e ninguem vai precisar revelar nada pra voce.Jesus é o intermediario entre Deus e os homens. Fiquem na Paz.

    Parece que voces se alimentam de viver a sombra do que acontece na Maranata. Esqueçam o que passou , amem seus inimigos não amaldiçoem, abençoem. se tornem discípulo de Jesus. limpem o coração . deixem quem quer ficar no engano, porque é claro, e quem saiu esqueça o que viveu vai se pacificar com JESUS .Perdi 30 anos da minha vida ,mas agora que bom que encontrei a verdade. Fiquem na Paz.
    .
    .
    “Perdi 30 anos da minha vida , mas agora que bom que encontrei a verdade.”
    .
    .
    Amada, irmã Maria Cristina Cunha, não nos alimentamos do que acontece na Maranata; causa muita tristeza, disto não vivemos e nem permanecemos na sombra.

    Ao contrário, este Blog é Ministério mesmo que lhe pareça estranho. Com as armas da justiça em Cristo Jesus este é o campo em que batalhamos diligentemente pela fé que chegou ao nosso conhecimento no mover do Espírito de Cristo e pela Palavra do Eterno e Todo-Poderoso.

    Ao olhar da postagem em comento por este Blog não passam discípulos de Jesus denunciando fraudes, males, perseguições contra os retirantes e testemunhando contra o sistema corrupto, não é?

    Argumento falacioso e intempestivo…

    E aqueles que conosco batalham em favor dos desfavorecidos, dos maltratados e dos perseguidos pelo sistema, imediatamente percebem que V. nada leu de mais de 13.000 postagens, mais de 300 artigos disponibilizados (neste Blog)

    E muito mais… carecendo que V. entenda o sentimento-resposta dos retirantes.

    http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/a-resposta-dos-retirantes/

    Entendeu? Este Blog encabeça o grupo de blogs e páginas na redes sociais. Milhares foram libertos do sistema…

    Ficaremos calados enquanto os falsos profetas e os maus pastores da Maranata continuam empurrando os crentes para o beco sem saída?

    http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2011/08/beco-sem-saida/

    Ficaremos inculpáveis cientes de que é nosso dever AVISAR dos erros, perigos e tramas em que milhares foram envolvidos?

    http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2013/01/judas-cade-o-dinheiro/

    Ficaremos quietos enquanto os crentes em Jesus são discriminados, formatados e idiotizados como devedores da Obra … servos da Obra? Isso não é INFÂMIA?

    Ficaremos silenciosos percebendo que esta formatação infamante introjeta neles algo maligno pulsando noite e dia, como um egrégoro pernicioso?

    O alvo é – introjetar e manter – na mente de cada formatado idiotizado o efeito HIPNOTIZADOR dessa droga OBRA

    https://obramaranatarevelada.wordpress.com/2014/10/14/obra-maranata-os-membros-passaram-a-viver-gravitando-em-funcao-dos-caprichos-e-melindres-desse-egregoro-obra/

    O mais recente retrato da Obra filho único que tentam maquiar

    http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/a-obra/

    Portanto, assim como V. demorou lá dentro (30 anos) apesar de desconfiar dos erros e finalmente saiu, milhares de outros (ficantes, indecisos e retirantes) continuam na expectativa de cura das feridas e libertação dessa OPRESSÃO.

    Sendo assim, NÃO NOS CALAREMOS.

    “O SENHOR é minha bandeira.”

    CV.
    .
    .
    PS.:
    Em 19.01.2016, 10:20
    Maria Cristina Cunha
    O assunto despertou interesse. Leia em
    https://www.facebook.com/groups/429973647141580/permalink/634239863381623/
    Moderação.

  6. Celma Rodrigues disse:

    CV, bom dia, envio cópia de comunicação da ICM investigando esposas de candidatos a unção/ordenação com questionário.
    1. Você concorda com a unção/ordenação do seu esposo? Comente.
    2. Você concorda com o ministério voluntário? Comente.
    3. Você concorda com a doutrina da Igreja Cristã Maranata? Comente.
    Claro, né? Se a formatada obreira vacilar o candidato continua esperando… esperando… mas ficam duas questões: acabaram com o sinhorrevelô? se o candidato é divorciado e “está candidato” as perguntas serão feitas à ex?

    Tô livre da seita…
    .
    .
    Celma,

    Bom dia.

    A apostasia comunitária encurralou a Maranata em beco sem saída. A enganação corre solta. Por isso mesmo a decadência da Maranata é notória.

    http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/a-decadencia-da-maranata/

    A heresia entrou para ficar. A linguagem do não-pensamento abriu a fantasia e isto se fez campo fértil para a mensagem além da letra. Falam bobagens, imaginam coisas vãs e inventam profecias (no modelo Obra) que o Diabo se agrada em ouvir, porquanto o Diabo “é o pai da mentira” e seus filhos fazem o que ele inspira e orienta. Leia mais

    http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2009/11/a-linguagem-do-nao-pensamento/

    Assim, clamor, consulta e dons aparecem para confirmar o batismo com o Espírito Santo – entendeu a sequencia? Entenda: como duas heresias (clamor e consulta) somadas a falsos dons conseguem ratificar o que somente pode vir dos Céus? Baita mentira! Este não foi o ensino dos apóstolos de Cristo. Não existe isto no Novo Testamento. Não existe isto na Teologia Pentecostal.

    Esses hipócritas do Conselho Presbiteral se preocupam em agradar o dono da empresa, encurralar a membresia e dela extrair dízimos, impor o jugo do gedeltismo e manter a frequência aos cultos e aos seminários (com pagamento de seguros). E correm comunicados com mais jugo, mais não toqueis nos meus ungidos, e nada… nada mesmo com a esperança, a fé, a justiça, a misericórdia, a santidade, a sinceridade e o amor fraternal.

    Evidentemente, com a enxurrada de erros e falsos dons gerados com o falso batismo com o Espírito Santo o mestre-profeta concebeu dois erros graves:

    1) aperfeiçoamento dos dons e
    2) ministério acima dos dons;

    e isto passou a ser DOGMA, considerado mistério. Ora, o dogma religioso apresenta afirmações inquestionáveis que devem ser ensinadas com autoridade. Basta ver isto na ICAR: o Papa jamais se insurge contra o DOGMA e assim é na ICM: O Papa não contradiz o mistério da Obra. Assim, na ICAR e na ICM afirmam e insistem: o dogma foi revelado por Deus.

    Então, o ERRO ganhou a aura de FUNDAMENTOS DA OBRA e isto é ensinado com autoridade especialmente entre os PRINCIPIANTES na formatação no modelo Obra. O falante com pose de mestre nos seminários obedece o dogma e nem pensa: ele afirma, dogmatiza, insiste e os participantes recebem e passam a crer na crença do mestre-profeta. O pior acontece: para enfatizar o ensino do falso mestre algum profetizador de plantão despeja a profetada em cima do povo. Infelizmente, o erro continua entre eles, pois foi entregue com a força de mistérios da Obra que veio da eternidade.

    Espremer a mulher com perguntas não é de admirar. Pressionada ela não tem saída e a autoridade (PES) conta com a formatação e com a informação.

    1) Ela concorda com a unção (basicamente nada entende desse assunto, mas se deleita em imaginar esposa do ungido); mas quê unção? Isso é a autoridade dada pelos homens religiosos e necessariamente nada tem de autoridade espiritual. Explico: o levantado pastor nada mais é, do que, mero representante de interesses do Presbitério. Ele é tão – sem unção – que é levantado dentro da hierarquia maranática; e se não obedecer ele “tá fora!”

    Leia mais sobre a diferença entre autoridade administrativa e autoridade espiritual neste comentário

    http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2015/07/dano-moral-condena-a-maranata/comment-page-1/#comment-19461

    2) Ela concorda com ministério voluntário por quanto decorou a frase nesta Obra pastor não recebe salário.

    Gedelti disse que a Maranata é seita. Lamento informar que o deus que existe nesta seita encheu a Maranata de “anticristos”. Esses espantalhos levantados ungidos nada têm de autoridade espiritual outorgada por Deus, visto que foram levantados por homens para defender interesses do presbitério que de santo nada tem e está comprometido com o dono do rebanho religioso. Leia mais

    http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2013/11/a-babilonia-prostituida/comment-page-9/#comment-18280

    3) Ela concorda com a doutrina na Maranata

    O que esperar de falsos profetas e de maus pastores, facilmente instigados pelo ódio religioso, impondo do DOGMA DO GEDELTISMO ?

    Que doutrina é essa?
    Que “evangelho” é esse?
    Que igreja é essa?
    Que OBRA é essa?

    Se mais não bastasse, não consigo dizer de outra forma: os filhos do gedeltismo andam no centro do erro comendo frutos da grande heresia maranática servidos por meia solas (Gedelti emprega essa expressão ao se referir aos pastores).

    http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2010/03/o-desastre-da-heresia-icemita/

    Atualização em 15.03.2016 às 13:50

    Quanto a novo casamento de pastores divorciados existem casos na Maranata.

    http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2013/06/snapshot-news-ii/comment-page-2/#comment-10782

    “O SENHOR é minha justiça.”

    CV.

  7. Cavaleiro Veloz disse:

    Ensinar judaísmo dentro de igreja cristã? Essa não!!!

    Algo que nos causa perplexidade é alguém ensinar e pregar judaísmo dentro de igreja cristã, como se isso fosse oportuno e saudável.

    Causa maior perplexidade quando informados de heresias do Judaísmo sendo pregadas em comunidade de crentes egressos do gedeltismo.

    Como admitir que almas preciosas que pesarosamente (foi difícil!!!) romperam com as heresias ensinadas na Maranata, agora caiam nas garras de mestres religiosos desavisados que lhes ensinam heresias do judaísmo?

    Digno de nota, que, aos olhos do Deus Todo Poderoso a incredulidade é algo muito terrível a exigir indignação e repulsa dos crentes em Jesus, porquanto a incredulidade gera a morte espiritual. Nada obstante, ao longo da História dos Judeus suas lideranças se entregaram à incredulidade que lhes custou pesados sofrimentos.

    http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/a-incredulidade-e-pecado/

    E mais: quando o Messias Jesus (que eles notoriamente e publicamente rejeitaram) observou o comportamento herético dos líderes dos judeus, Ele criticou duramente a sua religião por contrariar a expressa vontade do Pai (Mateus 15:3-9):

    “Por que transgredis vós também o mandamento de Deus, por causa da vossa tradição?… E, assim, invalidastes a palavra de Deus, por causa da vossa tradição… E em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos de homens”.

    Essas coisas constituem insídia para a nefasta observância de dias santos, luas novas, dias de sábado e as cerimônias anuais, mensais e semanais do Judaísmo (Gl 4.10). Nada obstante, a nítida objeção a estas práticas é que elas existiram como sombra das coisas futuras (Cl 2.15-17 cfr. Hb 10.1).

    Leia o artigo sobre a religião judaica extraído de site específico. É fácil constatar a grande dificuldade deles, cuja incredulidade e obstinação se agravará à medida que a apostasia avança. Isto foi previsto na Torá e nos Profetas.

    http://www.webjudaica.com.br/religiao/textosDetalhe.jsp?textoID=22&temaID=4#

    Leia o artigo sobre Judaísmo Messiânico

    http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/judaismo-messianico/

    O Judaísmo nada tem a oferecer à “igreja de Deus… corpo de Cristo”; pelo contrário, é tropeço total. Alguns imaginam o Judaísmo Messiânico como modo de evangelização de judeus. É mesmo?! Isto está fora do constante da Nova Aliança e assim aparece como mais um movimento herético que precisa ser rejeitado e refutado.

    Por último, lembre-se:

    1. ao tempo da escatológica e “grande tribulação” – prestes a vir sobre toda a terra habitada – a matança alcançará duas partes dos judeus incrédulos e Deus fará “passar a terça parte pelo fogo” (Zc. 13.8,9); neste enfoque, o número de judeus crentes em Cristo aguardando o retorno do Messias Jesus aumentará enormemente (Dt 4.30-31; Os 5.14-6.3; Ap 7.1-8); e por isto a Escritura afirma que somente o remanescente de Israel é que será salvo;

    2. na Nova Aliança declarada a Israel (Is 59.20-21; Jr 31-31-34; Ez 16.60; Os 2.14-23) incondicionalmente, o SENHOR graciosamente prometeu a restauração de Israel como nação, o perdão dos pecados, a purificação do coração e a implantação de um novo coração com base na regeneração (novo nascimento) que somente Deus pode garantir – desde o momento em que o precioso sangue de Jesus – o Cordeiro de Deus – foi colocado sobre o propiciatório (Rm 3.23-26; Hb 9.2-5), conforme exigência justa e legal da Lei de Moisés (Êx 25-17-22;Lv. 16.11-15; Nm 7.89).

    Sabemos que estas promessas permanecem imutáveis e que após o arrebatamento da “igreja de Deus…corpo de Cristo” Deus começará a tratar com a nação de Israel ao tempo da escatológica e “grande tribulação”.

    http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2010/01/a-ultima-chamada/

    Seja o Nome de Deus exaltado e que o Espírito de Cristo Jesus nos confirme na fé em Jesus e livre do Mal. Porém, aqueles que se julgam mestres mas perturbam os crentes e colocam tropeços para os pequeninos, serão trazidos ao juízo severo (Tg 3.1). De Deus ninguém zomba.

    “O SENHOR é minha justiça.”

    CV.

    Atualização em 28.07.2016 às 12:30

Deixe o seu comentário

Resolva a seguinte pergunta para envio * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.