Maranata da fé à fraude – seis anos…

 

Resultado de imagem para "corrupção na maranata"

A lição da EBD, na Maranata, foi com a edição de A GAZETA. Dia de horror no domingo, 04.02.2012. E esquentou!!! MARANATA – da fé à fraude. Espanto geral!!! Foi o corre e corre com alguns de banca em banca comprando pilhas de jornais. Sim!!! Esta era a ordem: ABAFA!!!

Como abafar?!

Comprando pilhas de jornais?!

Durante anos o dono da Igreja insistiu em “Casa de Davi” e “Casa de Saul”. Esta “Casa de Davi” era o domínio eclesiástico embrionário da oligarquia pseudocarismática: centralizando dízimos e ofertas em depósito on-line; controlando o patrimônio; impondo o cadastro, obediência e registro das igrejas de outras cidades. Exibindo esse crescimento em cada aula nos seminários da Obra os presbiterianos de Vila Velha-ES eram discriminados e ridicularizados com a pecha de “a Casa de Saul”, lembrando o homem mau que morreu pelas mãos dos filisteus depois de haver rejeitado o SENHOR.

E ao longos desses seis anos apareceram fakes chorosos e compadecidos com aqueles que – por ordem da Justiça – foram presos duas vezes; mas o dissidente do maranatismo que denuncia desvios e erros é duramente hostilizado como aquele que cospe no prato que comeu, é mentiroso e safado. Não duvidem da formatação ideológica adestrando e idiotizando essa geração de maranatas para crer na crença do mestre-profeta.  Nesse ambiente de enganação e falácias palacianas aqueles que meteram as mãos no dinheiro da Instituição continuam nos púlpitos e nos seminários como inocentes e perseguidos pelo Jornal A GAZETA e pelo MP-ES.

E algumas perguntas:

1) Não será interessante rever a matéria de 04.02.2012 que estremeceu os alicerces palacianos da falaciosa Obra Maravilhosa?

2) Que tal o fake idiotizado lembrar as matérias da mídia mostrando que bens de pastores cresceram 6 vezes?

3) Quer dizer, que desviar o dinheiro da Instituição para os bolsos de membros da elite e corromper a membresia é legal e tolerável?!

4) Quer dizer, que o cúmplice com os erros, falácias, fraudes, heresias e maranacutaias palacianas é quem diz quem é honesto e quem é desonesto?

5) Quer dizer, que enquanto apoiam as falcatruas havidas e não exigem  devolução do desviado, do furtado e do transferido para usufruto de parentes, os membros do Conselho Presbiteral continuam cumprindo os deveres estatutários?

Escutem a mensagem de excessiva intolerância religiosa.

Fujam desses donos de religião, homens ricos e poderosos!!!

O mal continua: aturam erros e colhem frutos podres. 

O orgulho religioso move o mestre-profeta a estufar o peito: a Obra é mestra das outras… os outros são Mobral… nós somos o Curso Superior. Para este líder orgulhoso as demais igrejas evangélicas são tidas como: Movimento e Religião. Ele as compara com amalequitas e as apresenta como Dalila, a cortesã entregue os braços de Sansão que ele considera infiel e perdido. Membros de outras igrejas evangélicas ele os considera primos.

O crescimento do patrimônio do chefe religioso e mestre-profeta foi alvo de investigação do Ministério Público Estadual e Federal e resultou em DENÚNCIA. O Sub Procurador da República havia pedido explicações ao Presbitério mas o dono da Igreja gritou: TÁ TUDO CERTOOOOOOOOOO!!!!

Que crentes desse igreja continuem descontentes com desvios de dinheiro, escândalos e investigações do Ministério Público Estadual e Federal é compreensível. No caso da elite governante da Igreja Cristã Maranata, além das investigações na Polícia Federal de crime contra ordem tributária, estelionato, evasão de divisas, lavagem de dinheiro e associação; as investigações públicas resultaram em ação cível de improbidade administrativa, ação penal pública incondicionada, cujos processos correm em Vitória e Vila Velha, respectivamente;

Se a ICM-PES goza do direito de existir como denominação religiosa e ameaça com processos na Justiça àquele que contestar doutrinas, ordens e normas emanadas do Presbitério; deve levar em conta que, felizmente, a CARTA MAGNA garante a liberdade de expressão e de opinião.

Se esta Instituição que se anuncia evangélica falasse conforme as Escrituras Sagradas e não obedecesse a homens – como convém a um ajuntamento de ministros do Evangelho de Deus, haveria de insurgir contra a dominação herética, manipuladora, oligárquica e pseudocarismática daquele que a mantém presa a homens de comportamento deletério.

NOTAS

Acompanhe em

https://www.facebook.com/CavaleiroVeloz/ 

https://www.facebook.com/groups/retirante/

Aqui não há espaço para calúnias, difamações, injúrias e maldições. Discutimos doutrinas, erros eclesiásticos, heresias e teologismo (falsa teologia).

Copie o artigo como aparece na barra de endereços e entregue ao pastor de sua igreja para ler, pensar e responder.

Espaço disponibilizado aos diáconos e aos pastores da Maranata, especialmente aos alunos do Instituto Bíblico.

Imagens colocadas foram obtidas na Internet presumindo de domínio público. No caso de imagem sem os créditos devidos não foi intencional.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Uma Resposta para “Maranata da fé à fraude – seis anos…”

  1. Cavaleiro Veloz disse:

    Era o de esperar: os vale(n)tes da Obra Revelada vestidos com roupas de bobos da corte nem imaginavam os golpes milionários. Golpes de mestres! Mas a dor dos honestos é como enfrentar o ladrão no meio da noite.

    http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2010/01/agradando-aos-homens-e-desacatando-as-escrituras-parte-i/

    Felizmente, as máscaras estão caindo e milhares começaram a compreender que a ideologia Obra como forma de vida, de inspiração manifestamente ocultista e opressiva, abriu brechas aos banquetes de ladrões e encurralou a membresia da Maranata em um beco sem saída.

    http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2011/12/banquete-de-ladroes/

    http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2011/08/beco-sem-saida/

    O poço de iniquidades jamais vistas nas igrejas no Estado do Espírito Santo está sendo aberto e homens sinceros e mulheres honestas estão partindo em retirada, cientes de que muita coisa está errada nesta igreja.

    http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2012/02/poco-de-iniquidades/

    http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2011/11/muita-coisa-esta-errada-dentro-desta-igreja/

    O poder camaleônico é discriminador e o beato formatado e idiotizado com meias verdades pode passar vergonha e sofrer exclusão, porquanto o Estatuto ordena:

    http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2012/06/discriminacao-e-preconceitos/

    A ICM-PES providenciará a exclusão de qualquer membro que se desviar das doutrinas, normas e orientações emanadas do Presbitério ou contrariarem a natureza da entidade.

    Os “anticristos” dominaram esta denominação eclesiástica e não arredam o pé de interesses inconfessáveis que lhes rendem lucros e nebulosas participações. O que está denunciado desde o início, milhares entenderam.

    http://cavaleiroveloz.com.br/index.php/2012/10/negocios-nebulosos-seguros/

    Por conseguinte, levando-se em conta que o chefe dos chefes nada tem de ingênuo e NUNCA se arrepende, os fatos demonstram que a iniquidade permanece.

    “O SENHOR é minha bandeira.”

    CV.

Deixe o seu comentário

Resolva a seguinte pergunta para envio * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.